11
Dez 16

A menos de um ano das eleições municipais de 2017 as movimentações políticas em Vizela são uma constante: Jantares, Comunicados, Encontros e ou Conferências de Imprensa sem esquecer os confrontos nas reuniões de Câmara e de Assembleia Municipal (vem aí a última do ano civil). O Grupo/Movimento, "Victor Hugo Salgado/Francisco Ferreira" foi o primeiro a rasgar os compromissos e a autonomizar-se perante a derrota interna no PS, tem consigo a quase totalidade dos chamados "históricos" do PS e actuais deputados municipais. Nota-se a existência de uma estratégia bem urdida/pró/activa com forte logística e de conteúdos variados, já possuem candidatos, o que lhe dá avanço considerável. A candidatura do PS: Dinis Costa/João Polery/Dora Gaspar nasce em grande com a realização de um Jantar com presença de dirigentes distritais e nacionais que agregou 600 pessoas, quer dizer: apoio político e logístico/financeiro - uma candidatura ao nível da primeira.....forte. Na Coligação PSD/CDS, liderada por Jorge Pedrosa ainda tudo se encontra extremamente verde, elaboram comunicados e realizam Conferências de Imprensa reactivas, na CMVizela, somente, Cidália Cunha reage/protesta/propõe por falta de companhia devido à deserção de dois Vereadores. Quanto à CDU e BE as suas listas esperam pela Primavera assim como, a provável segunda candidatura independente que dará os primeiros passos em Janeiro.

publicado por José Manuel Faria às 08:27

 

publicado por José Manuel Faria às 08:20

10
Dez 16

 

publicado por José Manuel Faria às 11:39

"(...) Daqui a um mês, o salário mínimo será de 557 euros. Parece pouco e é mesmo muito pouco, por padrões europeus ou considerados o peso da inflação e o aumento da produtividade ao longo dos anos, ou ainda a perda real de valor nos anos de congelamento sob a troika. Mas a verdade é que, em 13 meses de solução à esquerda e apesar de toda a histeria e pressão adversa, o salário mínimo passa de 505 para 557 euros.

É por isso infeliz o modo como Jerónimo de Sousa expressou o incómodo do PCP neste tema. Ao dizer que “o Bloco não acompanha” o PCP na luta pelo salário mínimo de 600 euros, o secretário-geral do PCP finge ignorar o programa do Bloco e as posições dos bloquistas, no parlamento como nos sindicatos e nas empresas, onde partilham inteiramente a reivindicação e o combate pelos 600 euros. Porque o faz? Porque o PCP está incomodado com a comparação dos resultados das diferentes opções tomadas pelos dois partidos durante as negociações com o PS em outubro/novembro de 2015.(...)"

Jorge Costa

publicado por José Manuel Faria às 10:53

09
Dez 16

"(...) O Movimento Autárquico – 2017, do Partido Socialista de Vizela, promoveu no passado dia 07 de dezembro, na Escola Secundária de Vizela, um Jantar de Natal para militantes e população em geral. Esta iniciativa permitiu juntar mais de 600 apoiantes do PS e contou ainda com a presença de dirigentes distritais e nacionais do partido.(...)"

"(...) o líder do PS de Vizela começou por dizer que quem o conhece sabe que é mais de atos do que de palavras. “Não esperem de mim um discurso demagógico, ao contrário do preferido e proferido por “alguns”, que dizem aquilo que algumas pessoas poderão quere ouvir, sem falar a verdade e sem defender aquilo que acreditam”, referiu. E continuou: “Uns afirmam serem candidatos porque amam a sua terra, a terra que os viu nascer. Ora, acho que não haverá ninguém aqui presente, nenhum vizelense que não ame verdadeiramente a sua terra. Os que afirmam ter o apoio de grandes vizelenses, de grandes referências na história do nosso Concelho. Pois, nós temos o apoio de Manuel Campelos, sem qualquer sombra de dúvida a maior referência do nosso Concelho. Alguns que afirmam ter o apoio dos autarcas que desempenharam funções pelo PS neste mandato. Quais autarcas? Aqueles que sempre estiveram ao nosso lado e que, sem qualquer fundamento, ou melhor, para se juntarem a um putativo candidato, abandonaram um projeto pelo qual deram a cara em 2013 e que apoiaram incondicionalmente até há cinco meses atrás?”(...)"

rádio vizela

publicado por José Manuel Faria às 16:13

 

publicado por José Manuel Faria às 12:02

"(...) As deliberações tomadas, quase todas por unanimidade, nomeadamente a aprovação do Projecto de Resolução Política e de três moções, a eleição do Comité Central e dos seus organismos executivos, a eleição do Secretário-geral e da Comissão Central de Controlo, são expressão do exercício da profunda democracia interna que caracteriza o funcionamento do PCP.(...)"

"(...) Os órgãos da comunicação social dominante, não conseguindo ignorar o Congresso pela sua extraordinária dimensão, esforçaram-se por inventar insanáveis contradições e divergências. Perante o ambiente de unidade, determinação e confiança que encontraram, tentaram outra via para o ataque, procurando fazer passar a ideia de um PCP sem horizontes nem perspectivas de luta. Mas não conseguiram apagar a essência do Congresso que é diferente dos outros porque é o Congresso de um Partido também ele diferente dos outros na sua identidade e natureza de classe, na sua independência do grande capital, na sua ideologia, nos seus princípios de funcionamento profundamente democrático, no projecto e ideal por que luta.(...)"

Avante

publicado por José Manuel Faria às 10:05

08
Dez 16

 

publicado por José Manuel Faria às 19:09

"(...) “Tenho todas as condições e mais força para continuar no cargo”, respondeu o edil. E continuou: “Não é fácil para mim esta situação, mas não me envergonha, se não, teria que envergonhar os 308 municípios do país. O caso ganha destaque por sou figura pública, caso contrário passaria despercebido. Vamos ver como segue este caso”.(...)"

rádio vizela

 

publicado por José Manuel Faria às 18:20

 

publicado por José Manuel Faria às 10:59

 

Resultado de imagem para bloco de esquerda

 

 

“Precisamos de uma CGD que se mantenha como o maior banco do sistema, porque é importantíssimo para a sua estabilização. Precisamos que a Caixa esteja presente em todo o território e junto das comunidades maiores portuguesas fora do país. Não aceitamos que haja despedimentos e é seguramente necessário discutir qual é a política de crédito da CGD, porque deve ser direccionada para os sectores da economia produtiva, que gere emprego e pôr um ponto final a políticas de crédito que serviram jogos especulativos e jogos de poder": Bloco de Esquerda.

 

"a Caixa deve ser recapitalizada exclusivamente com capitais públicos, o banco deve ser colocado no âmbito dos capitais mínimos regulatórios e autorizado a ir aos mercados internacionais, e não deve fechar operações nem contrair negócios": Partido Comunista.

publicado por José Manuel Faria às 10:42

07
Dez 16

 

publicado por José Manuel Faria às 10:22

"(...) quando uma Câmara Municipal é visada, na pessoa do seu presidente, todo o Executivo fica fragilizado e, sendo os mesmos representantes eleitos pelo povo vizelense, deve, no humilde entendimento da Coligação, ser motivo de tristeza, e não recebida com enorme satisfação como foi noticiado por parte do sr. ex-vice Presidente Victor Hugo Salgado [que saiu ilibado do processo]”. Ente a estrutura política que, “aquando do cometimento dos atos dos quais foram acusados, presidente e vice, todos faziam parte do Executivo e ninguém à data se demarcou do procedimento ou se afastou de tal “modus operandi””.A Coligação utiliza o provérbio popular “zangam-se as comadres, descobrem-se as verdades” para lamentar os factos que têm surgido “nos últimos meses, desde a exoneração do sr. Victor Hugo Salgado das suas funções, que em nada dignifica o bom nome da nossa terra, pelo que consideramos que a todos deve causar repudio, vergonha e tristeza”, finaliza a Coligação, recordando ainda que “infelizmente o edifício sede do Município de Vizela ainda não está concluído”. 

rádio vizela

publicado por José Manuel Faria às 09:56

Imagem relacionada

Movimento Autárquico 2017 do Partido Socialista, organiza para hoje, dia 7 de dezembro, às 19:30 na Escola Secundária de Vizela o Jantar de Natal.

Atentamente

Gonçalo Castro

publicado por José Manuel Faria às 09:33

06
Dez 16

 

publicado por José Manuel Faria às 10:16

Resultado de imagem para dinis costa vizela

"No âmbito do processo judicial relativo à apreciação da obra do Edifício Sede, foi proferida decisão instrutória através da qual se determinou o prosseguimento para julgamento relativamente ao Presidente da Câmara Municipal de Vizela."

Trata-se de uma alegada violação de normas de execução orçamental, num processo que, como é conhecido e nessa parte, visou acautelar os interesses do Município, tendo em conta o elevado valor de rendas anuais do anterior imóvel arrendado e a proteção do novo edifício que vinha sendo objeto de sucessivos atos de vandalismo e diversos furtos de material e equipamento, como referiu, por diversas vezes, a imprensa local.

O Presidente da Câmara Municipal, enquanto representante máximo do Município, não enjeita as suas próprias responsabilidades e não ignora que em primeira linha é ao Presidente da Câmara, nessa qualidade, que são imputados comportamentos que muitas vezes, como é o caso, não correspondem à sua direta culpa.

Sublinha-se que os comportamentos que são imputados ao Presidente da Câmara não assentam em qualquer desvalor da sua pessoa mas decorrem apenas do exercício da função de Presidente da Câmara.
Como quer que seja, esta decisão instrutória é meramente intercalar e não constitui qualquer caso julgado relativamente a quem quer que seja que tenha atuado no âmbito da referida obra do Edifício Sede.
Não há, insiste-se, qualquer decisão judicial que tenha conteúdo condenatório contra qualquer autarca da Câmara Municipal de Vizela e muito menos contra o Presidente da Câmara.
Irá, assim, ser interposto recurso desta decisão, com a qual não concordamos.

Câmara Municipal de Vizela,
5 de dezembro de 2016

DDV

publicado por José Manuel Faria às 09:52

05
Dez 16

"(...) Vão palestrar três vizelenses ligados à área, segundo a Associação, “de forma independente e sem qualquer vínculo ou relação política”, pelo trabalho que têm desenvolvido em prol da cultura local, ao longo dos últimos anos. São eles Hélder Magalhães, Conceição Lima e Eugénio Silva.

O Movimento refere na nota que continua a preparar o seu programa eleitoral para as próximas autárquicas 2017 e que a “estratégia adotada passa por contactar com a sociedade civil, através da audição dos vários interlocutores, formais e informais, do concelho (...)"

rádio vizela

publicado por José Manuel Faria às 09:30

 

publicado por José Manuel Faria às 08:56

04
Dez 16

"Não é só o frio, que parece sempre novo, mais frio do que o frio de que nos lembramos. Como é que o frio piora de ano para ano? Se calhar o que piora é a nossa capacidade para aguentá-lo.

Nem é só a chuva, que parece mais molhada do que a anterior e mais enviesada, para mais bem nos poder encharcar.

Nem é só o vento que sabe ser mau só por si mas que está sempre a arranjar maneiras novas de conspirar com o frio e com a chuva, alcançando combinações tão horríveis que nem sequer somos capazes de admirar a originalidade de cada uma.

É também a escuridão. Odeio a escuridão. A escuridão do meio-dia é mais tenebrosa do que a escuridão da meia-noite. É melancólico ter todas as luzes acesas às duas da tarde e vê-las continuar acesas pela tarde e pela noite fora, até ser hora de nos deitarmos e de finalmente fazer sentido a escuridão.

Quando é inverno os dias de sol são recebidos como milagres. No outono os dias de escuridão

são vistos como pragas de mau gosto, se ainda nem é Inverno nem nada.

Portugal fica feio quando está pardacento. As nossas paisagens foram feitas para se verem. As nossas cores dão-se mal com a falta de luz.

Pode estar frio mas basta um dia de sol, sem vento ou chuva, para nosdevolver o mundo perdido. A luz de Dezembro é nítida e longínqua. Os olhos encantam-se com vistas inesperadas de árvores com folhas a dançar à volta delas, algumas delas a caírem-nos aos pés.

Mas quando chove e está frio e vento a escuridão apaga a esperança e a memória da luz e do sol."

MEC

publicado por José Manuel Faria às 10:00

 

publicado por José Manuel Faria às 09:15

Dezembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Visitas
Visitor Counter
comentários recentes
Divergências... O BE e o PCP têm divergências, são...
""""nós temos o apoio de Manuel Campelos, sem qua...
Alegadamente, vamos ver se Manuel Campelos vos apo...
O Campelos era CDS!
O PCP hoje não é partido da classe operária, é o p...
Oh meu Deus isto é conversa de Presidente!!!!!!!!!...
O Dinis nã5o tem condiçoes mínimas para recandidat...
Ou convites!!!!!!!!!!!!!!!!!
Ainda á senhas?
O que está em causa é a guerra do PSD contra a CGD...
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO