24
Abr 17

 

publicado por José Manuel Faria às 11:06

 

 

Toda despedida é dor... tão doce todavia, que eu te diria boa noite até que amanhecesse o dia.

William Shakespeare

publicado por José Manuel Faria às 10:28

23
Abr 17

 

publicado por José Manuel Faria às 19:08

"(...)O PCP, porque está seguro da sua independência de classe e confia nas massas, não receia convergências e acordos desde que, como no caso da posição conjunta com o PS, tal seja do interesse dos trabalhadores, do povo e do País. O PCP conhece experiências positivas e negativas na história do movimento comunista em matéria de política de alianças e sabe que elas só podem favorecer o desenvolvimento da luta quando salvaguardam a completa independência política, ideológica e organizativa do partido comunista. E quando, intervindo no imediato não se perde de vista a perspectiva e se não confunde táctica e estratégia.

Sim, na etapa actual da revolução portuguesa, o PCP luta por transformações progressistas profundas sem colocar como tarefa imediata a luta pelo socialismo, o que nada tem de ilusão reformista. Porque a questão nunca foi a de procurar mudanças no quadro de um sistema capitalista. Esse é o sentido imediato da resistência e da luta quotidiana dos trabalhadores que, claro, o verbalismo menospreza. A questão é procurá-las nos limites do capitalismo sem uma perspectiva e uma linha de intervenção revolucionária. Se se confunde governo com poder, se se cai numa linha eleitoralista e não se tem em conta que as massas – a sua organização e mobilização – são o factor determinante do processo de transformação social, se se ignora que sem a transformação da base económica e social não é possível consolidar mudanças positivas no plano político e, sobretudo, se se perde de vista que o Estado é a questão central de cada revolução, resvala-se inexoravelmente para a adaptação ao sistema, a claudicação e a traição.(...)"

Albano Nunes

publicado por José Manuel Faria às 18:41

22
Abr 17

 

publicado por José Manuel Faria às 14:45

Eleição Autárquica.

  1.  
    A partir de que data posso fazer propaganda?

    A propaganda é livre e pode ser desenvolvida a todo o tempo, fora ou dentro dos períodos de campanha. As únicas proibições existentes são a afixação de propaganda em determinados locais e o recurso aos meios de publicidade comercial.

publicado por José Manuel Faria às 11:25

"A Assembleia de Freguesias de Infias, realizada esta noite, aprovou, por unanimidade, todos os pontos em agenda. O grande destaque foram as Contas de 2016. A taxa de execução das receitas foi de 97% e a execução das despesas situou-se nos 95%, valores que deixam satisfeitos o Executivo da Junta, mas também a oposição socialista. O ano fechou com 1.259 euros em saldo"

publicado por José Manuel Faria às 11:06

21
Abr 17

Casa dos Amigos do Minho, Lisboa | 28 de Abril às 20:30
 
Inscrições AQUI Evento no Facebook
 
É enorme a expetativa em relação às eleições presidenciais francesas, nas quais tudo ainda pode acontecer: as sondagens apontam para importantes transformações do cenário político, com o risco da eleição da candidata de extrema-direita, o fim do bipartidarismo e a enorme subida nas intenções de voto no candidato da esquerda social.
 
Para discutir os resultados saídos da primeira volta e o possível cenário final e suas consequências, para a França e para a Europa, teremos connosco Paulo Areosa FeioVítor Dias e José Rebelo (a confirmar).
 
 
Casa dos Amigos do Minho | Google Maps
 
Morada: Rua do Benformoso, 244 - 1º, Intendente, Lisboa
 
Preço: 15€

publicado por José Manuel Faria às 12:14

 

publicado por José Manuel Faria às 12:10

 

O Secretariado e a Comissão Política Concelhia de Vizela do Partido Socialista, promovem no próximo dia 24 de abril, um jantar para militantes e simpatizantes, comemorativo do 43º aniversário do 25 de Abril de 1974. Socialistas com 25 anos de militância serão distinguidos.

publicado por José Manuel Faria às 12:00

 

publicado por José Manuel Faria às 11:52

20
Abr 17

 

"Os Documentos de Prestação de Contas de 2016 foram aprovados por maioria na Assembleia Municipal de Vizela, realizada esta noite, na Casa das Coletividades. A bancada PS e o deputado da CDU votaram favoravelmente, já a coligação PSD/CDS-PP optou pela abstenção.

José Abreu, durante a sua intervenção, sublinhou que 2016 foi o ano em que menos se investiu no concelho e que, durante os últimos anos, “estivemos perante um Município em manutenção”. O deputado da coligação PSD/CDS-PP enalteceu o valor do passivo, que se situa nos 33 milhões de euros, lamentou os elevados impostos que os vizelenses pagam e rematou dizendo que os Documentos de Prestação de Contas de 2016 “merecem muitos reparos”.

Agostinha Freitas, líder da bancada socialista, enalteceu que este é um fechar de ciclo para Vizela, atendendo a que nos últimos anos o Município esteve sujeito às condições do PAEL e do Reequilíbrio Financeiro. Este é um “cortar de meta”, vincou a deputada. Para Agostinha Freitas, a dívida atual do Município, no valor de 15.863.645 euros, deve-se à não introdução da dívida da Vimágua, do Fundo de Regularização Municipal e também à amortização de juros de mora.

Dora Gaspar, vice-presidente da Câmara Municipal de Vizela, admitiu que a receita dos impostos é importante para os cofres do Município, no entanto, espera que os impostos diminuam e que os vizelenses sintam esta redução já no próximo ano. Dora Gaspar repetiu que o bom desempenho dos últimos seis meses de 2016 foi fundamental para atingir o valor da dívida expresso nos Documentos de Prestação de Contas.(...)"

rv

publicado por José Manuel Faria às 17:15

19
Abr 17

 

publicado por José Manuel Faria às 20:52

João Duque: qualquer governo centrista faria o mesmo.

publicado por José Manuel Faria às 11:15

 

publicado por José Manuel Faria às 11:09

18
Abr 17

O Tribunal Constitucional (TC) rejeitou o recurso apresentado por Dinis Costa, presidente da Câmara Municipal de Vizela (CMV), num processo que tem por base os ajustes diretos efetuados para a construção do edifício-sede da Câmara sem que tenham recebido o visto do Tribunal de Contas. Contactado pela Rádio Vizela, o presidente da CMV revelou que a sua defesa vai recorrer da decisão do TC.

 - Recorre para o Tribunal Europeu?

publicado por José Manuel Faria às 19:12

 

 

publicado por José Manuel Faria às 11:38

 Dora Gaspar? João Polery?

publicado por José Manuel Faria às 11:15

Deus está em toda a parte mas, Marcelo chega primeiro.

publicado por José Manuel Faria às 11:09

17
Abr 17

 

publicado por José Manuel Faria às 22:12

Abril 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


25
26
27
28
29

30


Visitas
Visitor Counter
comentários recentes
A oposição não existe, mas também não se deve comb...
Os (in)dependentes estão a nadar em dinheiro.Se us...
Eles (PS) não têm mais ninguém para votar, já repa...
Toda os elementos da assembleia são fracos.O presi...
Será que também comemoram a militância dos element...
Há dinheiro a rodos. Tem de se gastar.
não é assim à excepções.
José Manel Faria o que quer dizer com (posições es...
Muito bem, completamente verdade.
Para quem lá esteve ATENTO... ninguém votou contra...
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO