11
Jul 07

O Governo e dois dos três sindicatos chegaram ontem a acordo quanto ao novo sistema de avaliação na função pública, que deverá entrar em vigor a 1 de Janeiro de 2008. Ao contrário da Frente Comum, que preferiu ficar de fora do acordo, a Fesap e o STE, ambos filiados à UGT, acabaram por aceitar a manutenção do sistema de quotas na função pública, que tanto criticaram desde o início.

Assim, tal como já acontece desde 2004, só vão poder aceder ao "desempenho relevante" 25% dos funcionários de cada serviço e, dentro deste conjunto, apenas 5% poderão ser excelentes. Porém, estas quotas serão, respectivamente, de 35% ou 5% em um quinto dos organismos públicos, que mereçam a classificação de "excelentes".

 

 

in DN

Há sindicatos, os da UGT, sempre prontos a "cortar" as lutas e disponíveis a aceitarem aquilo que o Governo dita. "Eles que tanto criticaram". Não é de estranhar, quando o dirigente máximo da UGT é um quadro do PS.

publicado por José Manuel Faria às 12:26

comentário:
Não percebo a admiração!
Anónimo a 11 de Julho de 2007 às 18:15

Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Visitas
Visitor Counter
comentários recentes
Gostava, mas nunca saberá pois isto da política é ...
Só gostava de saber qual o valor que JP recebeu.
Há muitos anos que este persegue um.......(tacho)....
Que engraxador ridículo...
Bem foi avisado que...apostou no cavalo errado. P...
Grande masturbação dialética. Não te trates!!!Os s...
Mas então explique -me lá: já que sabe de tudo o q...
MM à procura de tachinho. Tadito. Ignora que Roma ...
Este sim...Foi um Primeiro Ministro às sérias e......
Pergunta para o José Manuel Faria e para os que se...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

10 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO