07
Ago 07

Acordo BE-PS em Lisboa pode ser teste para 2009

Defendo um crescimento do Bloco de Esquerda tal que tenha capacidade de influenciar as políticas governativas, e a possibilidade de entrar sem medos no arco governativo, é óbvio que o não consegue sozinho, por isso, não é de colocar de lado uma coligação pós- eleitoral com o PS se este tiver maioria relativa, temos militantes com capacidade de governar este País com políticas que sirvam os mais desfavorecidos, sem liberalismos económicos, sem privatizações, com políticas de emprego com direitos.

Uma negociação séria na base de um entendimento que não desvirtue as bases ideológicas e os compromissos do Bloco de Esquerda com a maioria dos seus eleitores, verdadeiramente de esquerda e marxistas.

A questão fundamental para o Bloco crescer é: Mostrar ao povo português que chegou e é com o Bloco de Esquerda que as massas populares terão a oportunidade de viver melhor, e para isso o Bloco deve estar no Poder.

Excerto da intervenção na Convenção em 2 e 3 de Junho.

publicado por José Manuel Faria às 12:31

6 comentários:
Concordo, se ressalvando a contestação pertinente que este partido tem evidenciado desde a sua criação. Espero que, se acontecer tal profético compromisso, que este partido não perca a sua identidade e não passe a ser apenas mais um partido de ambiciosos.
Marco Gomes a 7 de Agosto de 2007 às 16:07

Um acordo pós-eleitoral ou pré-eleitoral pressupõe sempre cedências de parte a parte.

É claro que nem o BE poderia de modo algum perder a sua identidade assim como o PS teria que se comprometer com verdadeiras políticas de esquerda.
José Manuel Faria a 7 de Agosto de 2007 às 17:33

A noticia do dn é fabricada.
Anónimo a 7 de Agosto de 2007 às 18:35

Caro prof. Faria:

Um acordo entre partidos é um acto com implicações de curto e médio prazo que devem ser avaliadas em todas as suas consequências e efeitos. Foi o que, naturalmente, o BE fez. Mas foi também o que outros fizeram.

A diferença entre a avaliação do BE e a dos outros, designadamente o PCP, é que o Bloco concluiu haver mais vantagens do que desvantagens e o PCP concluiu exactamente o contrário.

Em Lisboa, o acordo enferma de um senão - não garante maiorias por si só, pelo que as deliberações para terem vencimento carecem dos votos dos não subscritores. Sendo assim, qual a utilidade/necessidade do acordo?

Do ponto de vista do PS o acordo tem indiscutível alcance político, porque lhe retoca o ar de esquerda perdido pela prática de direita. O PCP percebeu isso, percebeu que o preço que pagaria no plano da contestação da prática do governo supera em muito os ganhos de uma frágil parceria em Lisboa e por isso não foi a jogo.

Uma de duas coisas vai no futuro acontecer ao Bloco: ou se acomoda e dá cobertura aos desvarios direitistas do PS; ou se rebela e não faltará quem lhe lembre que caucionou o partido contra o qual diz protestar, assinando-lhe a incoerência. Mas pior do que a incoerência será o enfraquecimento do combate contra as políticas de direita devido aos que, sentindo-se traidos e enganados, ficam confusos e sem vontade de lutar.
igrejavelha a 9 de Agosto de 2007 às 17:57

Caro Igreja Velha não sei se tem conhecimento por dentro - direcção do PCP- para afirmar que este partido não formalizou uma coligação pós- eleitoral com o PS por causa dfas polítoicas de direita do governo PS. Estamos a falar de um acordo municipal. O PCP esteve com o João Soares anos e combatia Guterres ou não?

À quem diga que o PCP não avançou porque o BE já tinha dito que sim.

Infelizmente há uma rivalidade nada sadia PCP/BE.
José Manuel Faria a 9 de Agosto de 2007 às 19:26

errata: " das políticas de direita".

Relativamente ao último parágrafo, respeito as ideias, mas pode acontecer perfeitamente tudo ao contrário do que diz.

É preciso experimentar responsabilidades de Poder.

À quantos anos o PCP fala numa união de esquerda com o PS - desde o 25 de Abril- claro com um PS de esquerda.
José Manuel Faria a 9 de Agosto de 2007 às 19:32

Agosto 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Visitas
Visitor Counter
comentários recentes
Muito menos, digo eu, para estes comentários imbec...
Festejar o aniversário de quem manda no puto???Ten...
O referendo é uma boa proposta e, Janeiro o mês pa...
Não vamos criar precedentes. O Povo não sabe o que...
Anónimo a 20 de Novembro de 2017 às 19:28"Onde est...
Ora por aqui se pode ver em que é que é (mal) gast...
Sim, a menina deve tornar público o que acontece, ...
O que é o "comércio local"? Os comércios locais do...
Conseguiram uma mão cheia de quase nada, outra de ...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

12 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO