12
Out 07

 O MAI esclarece que «a colheita de informações sobre os preparativos de uma manifestação em lugares públicos pública é imprescindível para que a polícia possa preparar o seu dispositivo para o evento para assegurar a ordem e tranquilidade públicas, nomeadamente garantindo a segurança das pessoas, manifestantes ou não, e ordenado o trânsito de pessoas e de veículos na zona».

O Ministério da Administração Interna de Portugal garante da necessidade da Polícia fiscalizar os preparativos (faixas, panfletos, palavras de ordem)  de uma manifestação para garantir a segurança das pessoas.

Era o que a Pide fazia no fascismo: investigar, espreitar, censurar, proibir para garantir a segurança do povo.

Inacreditável!

Adenda: Ministro Teixeira dos santos em propaganda na RTP1, sem contraditório, o pivot fazia as perguntas combinadas.

publicado por José Manuel Faria às 18:23

13 comentários:
Manuel Alegre teve coragem, enfrentou o chefe.
Sandra Silva a 12 de Outubro de 2007 às 19:29

Mais uma vez ficou demonstrada a teoria do QPM - Quero Posso e Mando.
Vivemos num país onde a muito curto prazo será anunciado um novo imposto a aplicar sobre a Liberdade de Expressão.

Já não há solução para este Governo Ditatorial.

FILFAR a 12 de Outubro de 2007 às 19:44

Vivemos num país sem rumo.

Onde Direita e Esquerda se confudem.
FILFAR a 12 de Outubro de 2007 às 19:47

FILFAR: Direita e Esquerda por vezes confunde-se.

Veja o exemplo. O PSD vai fazer oposição pela esquerda ao PS, e este que se diz de Esquerda, executa políticas de direita que o PSD gostaria de as ter realizado.

Há mais direitas e esquerdas que as destes partidos.

Estar atento.
José Manuel Faria a 12 de Outubro de 2007 às 19:58

Tanto alarido,porquê ?
Antigamente era assim e andava tudo caladinho !
A única diferença é no nome : antes chamavam-lhe fascismo; agora chamam-lhe democracia !
olhopublico a 12 de Outubro de 2007 às 23:02

Nunca em 33 anos de democracia foram tão comparáveis os métodos utilizados pelo poder vigente com os métodos do tempo fascista.
Não foi para isto que milhares de resistentes ao fascismo sacrificaram as suas vidas. São uma vergonha para a democracia as práticas intimidatórias desta réplica rasca de figurões actualmente no poder.
Veja-se o arquivamento do processo/inquérito sobre este caso. Este processo já estava arquivado antes de ser levado a cabo.
O governo começou a ser criticado por não viabilizar nenhum inquérito sobre muitos casos duvidosos que aconteciam com os seus ministros, secretários de estado e zelozos seguidores. Passou então a ser célere no levantamento de inquéritos sempre que tal se justificava, no entanto, todos eles acabam arquivados por falta de matéria passiva de actuação.
Toda a gente dizia que este inquérito acabava em pouco tempo e arquivado. Ninguém se enganou. Enfim, mais uma nódoa de vergonha para a democracia.

FILDAR: considerar que esquerda e direita se confundem, parece-me uma simplificação acomodada de pensamento e avaliação.
Não julgue a esquerda e a direita pela sua prosápia mas sim pela sua acção e pelo seu desempenho na sociedade. Vai ver que se fizer esta avaliação com seriedade concluirá que afinal existe uma enorme distância entre a esquerda e a direita.

Posso dar-lhe um tópico como reflexão:
A direita preocupa-se com a economia olhando para os cidadãos apenas como números. A direita sustenta a sua tese na promoção da liderança individual, promove a competitividade egoista como se este mundo fosse uma selva sem valores humanos e solidários. Preocupa-se em alimentar o clientelismo e o favorecimento dos grandes grupos económicos que por sua vez lhe asseguram a manutenção no poder

A esquerda tem uma preocupação social onde as pessoas estão sempre acima dos números. A esquerda defende o exercício de poder pluralista, dialogante, com respeito por todos os intervenientes e uma sociedade onde a igualdade de oportunidades deve ser um direito efectivo.
Previligia as políticas de melhoria da qualidade de vida daqueles que estão em pior situação na sociedade, os trabalhadores e o povo, não sendo possivel, como é óbvio, levar à prática estes objectivos com os favorecimentos dos grandes grupos económicos e os clientelismos.
E se fosse a enumerar grande parte das diferenças, teria que escrever páginas e páginas.
Essa mensagem que nos querem passar de que afinal são todos iguais (e por azar, todos maus) É MENTIRA!
É apenas o chavão de que a direita (com o PS/Sócrates incluido) precisa e utiliza para afastar os cidadãos da vida pública e assim se manter confortavelmente no poder. Ora o PS uns anos, ora o PSD outros. Pelo meio o CDS/PP vai fazendo de muleta a uns e outros e vai retirando também os seus dividendos (vide caso Portucale).

Há outras propostas e outros caminhos para um país e uma sociedade diferente, é necessário que as pessoas se inteirem deles e tenham a coragem de romper com esta "inevitabilidade" de que o governo tem que ser o PS ou o PSD.
vermelho vivo a 12 de Outubro de 2007 às 23:50

Peço desculpa, FILFAR e não FILDAR como escrevi.
vermelho vivo a 12 de Outubro de 2007 às 23:52

Vermelho vivo:

Após analise atenta ao seu comentário, em pouco mudo o que disse anteriormente, senão vejamos:

As características com que define a Direita em pouco ou nada divergem da actual postura do PS, pelo menos do actual governo. Também é certo que não se vê no próprio PS muita oposição à governação de Sócrates . Ou seja, de onde supostamente se esperava a defesa de valores e propósitos socialistas, verificamos precisamente o contrário.

Já no que diz respeito ao PSD, invertem-se os papeis. Defendem o que que seria suposto de um partido de esquerda.

Assim justifico a minha afirmação quando dizia que a Esquerda e Direita se confundem.

Também concordo que este é sem duvida o Governo mais à Direita do pós revolução.

Impõe-se naturalmente uma reacção do POVO, pois se continuarmos a deixar que comandem assim o nosso futuro, sinceramente não sei para onde caminhamos................
FILFAR a 13 de Outubro de 2007 às 00:36

FILFAR,

"Impôe-se uma reacção do povo...". Importante expressão, pertinente.

Como é que o povo pode reagir: Na rua (concentrações, manifestaçoes), e através do voto.

Para isso o povo necessita de se formar/informar dos programas políticos alternativos.

O nosso povo está preparado, quer, tem interesse.

Temos de ter esperança, mas a situação é complexa.

Veja-se a importância que dão a um congresso do PSD ( comunicação social), e a que dão ao PCP ou ao BE, a milésima parte.

A quem pertence a CS a grupos privados ligados ad CDS e PSD. canal 1, ao governo.

Não desistir e insistir.
José Manuel Faria a 13 de Outubro de 2007 às 17:29

"O nosso povo está preparado, quer, tem interesse". Falta um ponto de interrogação.
José Manuel Faria a 13 de Outubro de 2007 às 17:33

Outubro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Visitas
Visitor Counter
comentários recentes
Tivessem visto jogar Garrincha, Pele ou Eusébio, e...
Cristiano Ronaldo é uma força da natureza, dedicad...
E a companhia do VH? É só ns 10.-Andarilho-Baixin...
Neste caso do Guri havia fumo e fogo.E ai de quem ...
Alegadamente segundo me constou existia uma pessoa...
Alguém já viu a companhia do JIC nos últimos tempo...
No MVS é um a escrever para varios assinar, o que ...
PUBLICIDADE ...paga?
Ao anónimo das 21:40, "ambição ao poder é muito fe...
Vamos lá a saber: nestas eleições p´rá vila o cand...
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO