31
Jul 09

ELEIÇÃO DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

27 de Setembro de 2009

CANDIDATOS/AS DO BLOCO DE ESQUERDA NO

CÍRCULO ELEITORAL DE BRAGA

1. Pedro Soares , 52 anos, professor universitário e investigador no Centro de Estudos

Geográficos da Universidade de Lisboa. Iniciou a actividade política no movimento

estudantil, em 1973. Integrou o grupo de fundadores do Bloco de Esquerda, em 1999, e é

eleito para a sua Mesa Nacional desde a 1ª Convenção Nacional (2000). Foi membro da

Comissão Nacional de Eleições (CNE) designado pela Assembleia da República no período

entre 2002 e 2004. Exerceu funções de Deputado Municipal e é assessor do Grupo

Parlamentar do Bloco. Foi cabeça-de-lista por Braga em 2005 e ficou a cerca de 500 votos

de ser eleito deputado. É membro da Comissão Política e Coordenador Nacional

Autárquico do BE. Por proposta da Assembleia Distrital é de novo o cabeça de lista pelo

círculo de Braga nas eleições Legislativas de 2009.

2. José Maria Cardoso , 48 anos, Professor, membro da Mesa Nacional, Deputado Municipal

em Barcelos e Dirigente do Sindicato dos Professores do Norte. (Barcelos)

3. Paula Nogueira , 41 anos, Técnica de Segurança Social, membro da Mesa Nacional.

(Braga)

4. Henrique Barreto Nunes , 62 anos, Director da Biblioteca Pública de Braga, Independente.

(Braga)

5. Custódio Braga , 52 anos, Professor, membro da Mesa Nacional. (Braga)

6. Joana Oliveira , 25 anos, Socióloga. (Famalicão)

7. Paulo Jesus , 39 anos, Economista. (Guimarães)

8. Adelino Mota , 54 anos, Motorista, Deputado Municipal em Famalicão. (Famalicão)

9. Ângela Alves , 21 anos, Estudante Universitária, Independente. (Guimarães)

10. Sandra Silva , 36 anos, Estilista. (Vizela)

11. Leonel Castro , 35 anos, Professor, Independente. (Fafe)

12. Daniel Martins, 31 anos, Engenheiro Informático, membro da Mesa Nacional. (Póvoa de

Lanhoso)

13. Maria Isabel Gonçalves , 41 anos, Docente Universitária. (Barcelos)

14. Sónia Mendes , 31 anos, Advogada. (Esposende)

15. Amadeu Fernandes , 54 anos, Técnico do Ministério da Agricultura. (Amares)

16. João Oliveira , 53 anos, Professor, dirigente do Sindicato dos Professores do Norte. (Vieira

do Minho)

17. Rosa Maria Viana , 47 anos, Docente de Educação Especial. (Barcelos)

18. José Vaz , 32 anos, Psicólogo. (Vila Verde)

19. Manuel António Teixeira da Silva , 51 anos, Professor, Independente. (Cabeceiras de

Basto)

CANDIDATOS SUPLENTES

1. Sofia Carvalho , 31 anos, Escultora. (Braga)

2. Paulo Costa , 44 anos, Funcionário Judicial. (Famalicão)

3. Mário Jorge Teixeira , 33 anos, Funcionário Público. (Celorico de Basto)

4. Andreia Ruivo , 24 anos, Actriz. (Barcelos)

5. Fernando Santos , 52 anos, Professor. (Guimarães)

MANDATÁRIO DISTRITAL

António da Silva, 56 anos, Técnico Administrativo, Presidente do Sindicato do Comércio,

Escritórios e Serviços do Minho

Média de idades: 41 anos

Presença feminina: 36% (cumpre Lei da Paridade)

Lista entregue no dia 29 de Julho de 2009 

publicado por José Manuel Faria às 23:14

  

A Lógica eleitoral nas Legislativas e Autárquicas são muito diferentes, entendendo, lógica como: as ideologias, os programas, os protagonistas, os objectivos, as estratégias, os “companheiros”, os adversários principais, etc. O que se tem observado ultimamente e ao contrário de um passado não tão distante, é a tendência cada vez maior -  excepção no PS que proibiu – para um rotativismo dos mesmos pelos mesmos. O candidato à Câmara que tenta o lugar elegível a Deputado e demais variações faz coarctar a diferenciação ideológico – programática e as outras acima referidas. Esta repetição de protagonistas provoca uma ou várias repulsas do eleitorado que cansado repete, “são sempre os mesmos”, “ procuram o tacho”, “ são todos iguais”. Quer dizer, à medida que crescemos na Democracia, decrescemos nas alternativas e participação, deveria ser precisamente o Oposto. Existia, há muitos anos o “especialista” na Junta, na Câmara, na Assembleia da República ou no Governo, agora, pretendem estar em todos os lados encarcerando novas figuras à espera da sua oportunidade por tempo quase infinito. Imagine-se candidatos a Primeiros-ministros, longe de figuras como: Sócrates, Ferreira Leite, Portas, Louça ou Jerónimo, candidatos a Deputados, bem longe, dos cabeças de – lista do costume ou putativos presidentes de Câmara diferentes. Era bom, seria água fresca em tempo político seco. Contra mim falo: dirigente concelhio, candidato à junta de freguesia, assembleia municipal, câmara municipal ou a deputado, e este ano novamente! Bem, tenho uma desculpa, como as organizações a que pertenço são menos expressivas, as probabilidades de entrar em executivos são ínfimas.

publicado por José Manuel Faria às 18:56

 

É agora tempo de recapitular a novela do convite do PS a Joana Amaral Dias. E de encerrar o assunto.
Na 6ªf passada, a Joana telefonou-me a comunicar que tinha sido convidada pelo PS e que tinha recusado. Nessa tarde, a TVI soube por ela desses convites para a lista de Coimbra do PS e para cargos em funções de Estado e deu essa notícia no Jornal Nacional.

Esperei pelo dia seguinte para comentar o assunto, depois da própria ter confirmado o convite ao Público e RTP. O PS poderia ter desmentido ou comentado. Não o fez. Quando há conversas entre duas pessoas, convém ouvir as duas partes. Mas o silêncio é confirmação.

Como o silêncio se manteve perante uma acusação grave, comentei o assunto no sábado, no Barreiro. E dei conta desta iniciativa do PS que pretendia obter um apoio partidário com a promessa de cargos públicos. Critiquei o PS porque esta forma de actuação é contrária ao princípio republicano de separação entre os partidos e o Estado.

A partir desse dia, o PS e o governo lançaram-se furiosamente ao ataque. Sócrates falou duas vezes sobre o assunto, desmentindo categoricamente o convite (no sábado e no domingo). Vieira da Silva chamou-me “mentiroso” no domingo. O porta-voz do PS fez duas conferências de imprensa para me insultar e para me exigir um pedido de desculpas.

Nenhum desses insultos me afecta. E o convite a uma militante do BE para uma lista do PS é somente um pequeno episódio, pouco importante, que se resolve com a consciência de cada um. Nada disso merece uma notícia nem um debate.

O que merece e exige debate é um valor essencial: o da independência das funções públicas em relação aos interesses partidários. E por isso o esclarecimento do que se passou é relevante.

Uma investigação jornalística da Visão acabou hoje com as dúvidas. A Visão demonstrou que foi um membro do governo, o secretário de Estado Paulo Campos, quem fez os convites. Segundo ele próprio, tinha “carta branca” de Sócrates. Medeiros Ferreira, do PS, confirmou o convite. Um membro muito destacado do PS confirmou a Rui Tavares o convite. E outras fontes do PS confirmaram o facto à Visão.

Depois da divulgação do caso, Paulo Campos, que estava a constituir a lista do PS em Coimbra, ficou fora da candidatura.

O PS mentiu.
O próprio Paulo Campos recusou responder à Visão durante dois dias sobre este assunto. Recusou responder ao telejornal da TVI, que ontem divulgou a notícia. Preferiu responder somente ao Público, com a afirmação curiosa de que não tinha feito nenhum convite mas que os “contactos pessoais” que tinha feito não eram do conhecimento de Sócrates. Acredita quem quer.

Entretanto, o secretário de Estado falou para a TVI dizendo que as suas conversas tinham sido pessoais mas recusando-se terminantemente a confirmar ou a negar que essas conversas pessoais tenham incluído convites políticos. A atrapalhação é evidente.

Assim, a telenovela chega ao fim. Existiu mesmo o convite. Foi um membro do Governo quem o fez. E cada um pode imaginar se o Primeiro-ministro sabia ou não dos convites que um membro do governo estava a fazer. Só há duas hipóteses. Ou José Sócrates não sabia, e isso quer dizer que não tem mão no seu Governo, o que é revelador; ou sabia e é grave por ter jogado com as palavras para fugir à verdade.

 

No fim de tudo, fica sempre o mesmo problema. Deve um partido usar o seu poder para prometer cargos públicos a troco de apoios? Não deve nem pode. A democracia exige valores e responsabilidade.


in  in-coerências

publicado por José Manuel Faria às 11:54

O palco de betão Os astronautas da guerra-fria U2 substituem New Order O nudismo O manifesto anarquista Os cavalos da GNR Os cães-polícias “constipados” O cantor da capela e a sua única fã As constantes mudanças de programa 31 de Julho: O arranque do festival sem “heróis” nem “folia” 1 de Agosto: Victorino d’Almeida ao piano 2 de Agosto: Desfolhada e Gist “gravados” 3 de Agosto: O “show” Bono Vox e o “senhor” Johnny Copeland 4 de Agosto: Sun Ra Arkestra e “invasão de campo” 5 de Agosto: Roxigénio “com povo” e Vitorino “acústico” 6 de Agosto: O encanto de Durutti Column e Renaissance 7 de Agosto: Tom Robinson, “mini”-GNR e “um certo pânico”.Com muitos Vizelenses 15/20.

 

publicado por José Manuel Faria às 10:51

Os dois maiores partidos mantêm a tendência de descida, mas os social-democratas encurtam a distância para os socialistas. 

 

Trata-se de uma sondagem, mas nunca se viu tal (excepção PRD), PS e PSD juntos com 62%. Um terço dos eleitores fora do  sistema e 20% de esquerda à esquerda do PS. Esta sondagem deve pôr a Comissão Europeia e Obama estupefactos e preocupados com a possibilidade de "radicais" governarem o País, e não é que os Lusos eram certinhos e alinhadinhos. Algo se pasa, e grave!

publicado por José Manuel Faria às 10:22

30
Jul 09

publicado por José Manuel Faria às 10:34

 

 "Eu em relação aos ricos há apenas um sentimento que tenho e que é: tenho pena de não o ser. Fora isso, o país só progride e todos só têm vantagem que existam ricos".


Nada de novo, o PPD/PSD sempre foi o partido dos ricos, a direita que nunca se assumiu e a falsa social-democracia.


O problema não é a existência dos ricos, é sim, o apoio constante ao grupo em detrimento da imensa maioria. Os ricos devem ser tributados consoante os seus rendimentos, e não após a compra do avião ou o iate, através de impostos indirectos.


A declaração de Manuela Ferreira Leite foi excelente para erguer o "muro" - que muitos afirmavam já ter desaparecido -   entre a direita e a esquerda. Estamos esclarecidos.

publicado por José Manuel Faria às 10:06

 

Manifestações sindicais só no próximo ano lectivo

 

Contrariamente ao programado a Fenprof recua na possibilidade de jornadas de luta em Setembro, e faz muito bem, o poder político vitimizar-se-ia e uma grande parte do eleitorado não compreenderia. A esquerda agradece. 

publicado por José Manuel Faria às 09:47

29
Jul 09

 

200 euros para cada bebé que nasça em Portugal


Há sempre quem diga: "É melhor que nada". Sócrates brinca, brinca, até um dia!... Ora, toca a procriar que o rapaz/rapariga já tem 40 contos na Conta.

 

publicado por José Manuel Faria às 18:44

publicado por José Manuel Faria às 11:59

China: Líder uigur denuncia desaparecimento de 10 mil pessoas nos tumultos de Urumqi

 


Não haverá nenhuma chamada de atenção, ameaça, corte de relações económicas, nada!


Somos todos amigos da China, a China é amiga. Essa turpe de Uigurs têm é de  comer e calar. O  Afeganistão não mora ali.

publicado por José Manuel Faria às 10:46

Eram conhecidas as práticas sexuais pedófilas de embaixador Jorge de Britto, e nunca o fizeram parar, nem na cadeia, nem na profissão. Os governos sabiam, e deslocavam-no para outros “paraísos”, os colegas sabiam e olhavam para o lado, com um bom advogado, vê-se o caso Casa Pia. Neste caso, “No caso do processo judicial, que culminou com a condenação de Ana em dois anos e meio de prisão, suspensos por igual período, o tribunal provou que, durante as férias da Páscoa, em 2007, a professora apalpou e acariciou uma então aluna, na sua casa de férias da Póvoa de Varzim. O Colectivo de Juízes considerou que este único episódio limitou a liberdade sexual da menor e censurou o comportamento da professora.”, a  docente é demitida das suas funções. Dois pesos e duas medidas. Não esquecer que o acto ocorreu fora da escola. Segundo a DREN, a professora será para toda a vida uma predadora sexual, caso a docente tenha uma turma de meninas, a "louca" atira-se logo! Por vezes exagera-se para se criar um bode expiatório. Quantos milhares não estariam fora da Administração pública, se houvesse este zelo, "pedofilia, assédio sexual, troca de posto por sexo, emprego por sexo..."

publicado por José Manuel Faria às 10:26

28
Jul 09

 A Dinis Costa só quero pedir que continue a ser frontal, a não renegar as suas raizes, a lutar por Vizela com paixão, a seguir os seus ideais e convicções de Socialista e nunca se assumir, como outros, de elite moral, politica e profissional ou empreendedora.

E, como sei que o não vai fazer, contará com o meu voto, e estou certo, com o voto de todos os Vizelenses que, como eu, assim pensam.

publicado por José Manuel Faria às 22:58

 

ANEXO I

GRELHAS DE TEMPOS

PERÍODO DE ANTES DA ORDEM DO DIA

PSD PS CDS-PP CDU B.E. M.I.C. CÂMARA

08m 08m 08m 08m 08m 08m 08m

PERÍODO DA ORDEM DO DIA

GRELHA PSD PS CDS-PP CDU B.E. M.I.C. CÂMARA

A

(35m)

05m 05m 05m 05m 05m 05m 05m

B

(68m)

14m 12m 08m 08m 08m 08m 10m

C

(130 m)

31m 26m 12m 11m 10m 10m 30m

 

http://www.cm-gaia.pt/gaia/attachs.pdf?CONTENTITEMOID=8C878080808580GC&CLASSTOKEN=cmg_download&ATTRIBUTEID=download

publicado por José Manuel Faria às 11:51

No Dia 23 de Julho a Mesa da Assembleia Municipal de Vizela avisa os Grupos Municipais que a Sessão Realizada a 9 do mesmo Mês não ficou gravada! Bem,  14 Dias parece ser demasiado tempo para fazer esta Descoberta. E agora? João Cocharra em nova embrulhada.

publicado por José Manuel Faria às 11:10

No ano da Graça de 2009 as Festas de Vizela não terão publicidade Iluminada à entrada do Concelho, porque valores espirituais mais altos se levantam, os da “Alma Vizelense”, vigiada pela “Vizela para Todos”, para o caso da primeira querer elevar-se aos Céus. 

publicado por José Manuel Faria às 10:45

  

Armando Manuel Pereira da Costa é nº 1 à Assembleia De Freguesia de S. João pelo Bloco de Esquerda, é Desenhador e foi membro da AF de S .João entre 1997/2001, Ana Bárbara será a nº2.

 

Dentro de 48 horas o BE anunciará os novos Candidatos à Câmara Municipal, Assembleia Municipal e Assembleia de Freguesia de S .Miguel.

publicado por José Manuel Faria às 10:17

27
Jul 09

Não gosto de ir à praia.
Há Verões em que detesto. Este é um deles. 
Não gosto de apanhar sol. Aguento dois minutos, no máximo, após os quais desfaleço. Sobretudo, acho feio ver uma pele queimada. Tipo torresmo. Uma vez, numa rua do Rio de Janeiro, um negro-negro olhou para mim e disse: "Olha só, toda branquinha, me amarro nessa cor!". Eu também. 
Não consigo ler na praia. Há demasiadas conversas à volta. Nem conversar. Há demasiadas pessoas a escutar. 
Não gosto da areia colada na pele. (Quando era criança quis imaginar quantos milhões de grãos existiam na praia; vá lá, no punhado que tinha na minha mão).
Não suporto a proximidade com as pessoas da "barraca" do lado. Embora gostasse de dormir dentro da barraca quando era criança, ou seja, no tempo em que se usavam as barracas.
Não aguenque não frequento ginásios e muito menos balneários)

Não sei nadar. Ou nado tão mal que o mar me parece assustador.  
Gosto de ver. O azul, as rochas, a luz a bater. Ver é o meu verbo. E quando vejo pessoas a mergulhar, até penso que deve ser bom mergulhar. Mas eu?, nãaaaa. 
Posso molhar os pés no mar, se for Copacabana ou Ipanema. Pela mística. E porque canto para mim as canções do Dick Farney e do Tom Jobim. 
Felizmente há tardes de sombra e posso sempre ficar em silêncio, quieta, sozinha. E ponho-me a ler Simenon a grande velocidade. Ou a ver filmes do Mizoguchi. Vão bem com o Verão. O ano passado vi "Os Amantes Crucificados" numa dessas tardes. Salvou-me a temporada.

 

 

Anabela Mota Ribeiro 

publicado por José Manuel Faria às 11:57

publicado por José Manuel Faria às 11:31

A Renovação Comunista  no seu Manifesto em Janeiro de 2003, proclamava um outro Comunismo


http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=1318610

 

São três as direcções fundamentais de trabalho que a renovação comunista afirma e que se empenhará em concretizar:

1ª-ligar a resistência ao neoliberalismo à política de direita à construção de uma alternativa de esquerda;

 

2ª-renovar o projecto comunista, o seu pensamento, a sua organização e a sua intervenção;

 

3ª-assumir a dimensão internacional da luta dos comunistas, quer no espaço social quer político, designadamente a nível europeu.

 

 

Destas três direcções a RC tem-se empenhado na primeira, e de uma forma que, do meu ponto de vista ultrapassa a visão da alternativa de esquerda para qualquer  neocomunista. A insistente procura de colocar o PS nesta rede política, quando se sabe há muito que a sua Direcção não quer pontes com o PCP nem com os parasitas do BE. A RC está a tornar-se no grilo falante dos interesses do PS: É em Lisboa, é nas legislativas e será nas presidenciais com o dirigente máximo Paulo Fidalgo a ir a todos com o seu estilo de líder incontestado e sabedor de tudo o que é bom para a esquerda, roçando a arrogância.

 

As outras duas direcções foram esquecidas.

 

A Renovação Comunista nasceu da vontade de centenas de comunistas do PCP renovarem os estatutos o programa e as práticas desse partido, criou pois, muitas expectativas nos seus activistas e militantes. A RC ao tempo ( 2003/2004) tinha basicamente três soluções:

 - Criar um novo Partido Comunista;

 - Integrar-se no BE como corrente política;

 - Optar por uma associação.

 

Escolheu a última, a primeira dava imenso trabalho, a maioria era composta por intelectuais e estes não se dão a essa maçada de tratar de papeladas. A segunda era redutora. A terceira como se vê, não é nada. A RC são 40 pessoas com 40 dirigentes, mas muito escutada, principalmente para o Largo do Rato.

 

ps: fiz parte da Rc durante 1 ano.

 

 

publicado por José Manuel Faria às 09:56

Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Visitas
Visitor Counter
comentários recentes
1 - não comenta CI dos adversários políticos;2 - a...
13% nas ultimas legislativas, é muito voto, e são ...
Eu apreciei a postura e a argumentação do represen...
Ao ignorante que diz que o Quadro Comunitário de A...
Bem observado, as palavras são na mouche , o mijad...
O outro foi para a Angola, tens sorte vais para ma...
É muito convencido, acha mesmo que pessoas intelig...
Por acaso até nem me considero burro e a prova é q...
Existe Bloco de Esquerda em Vizea? Aonde e a sua s...
O Zé Manel publique os comentários todos, o povo a...
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO