08
Jun 17

Caso o governo dure a legislatura, o PS vence com maioria absoluta e o BE e PCP diminuem os seus deputados. À excepção da reposição de rendimentos, vemos quase nada de esquerda.

publicado por José Manuel Faria às 22:31

 

publicado por José Manuel Faria às 20:40

Os trabalhadores devem cortar com as políticas europeias no norte rico e do sul subdesenvolvido altamente divergentes social e economicamente. Quebrar o ciclo de empobrecimento e romper o programa de governo do PS com apoio negociado do Bloco de Esquerda e do Partido Comunista com dúvidas à União Europeia e ao euro. As organizações europeias dogmáticas e imperialistas, nunca terminaram a ameaça e a chantagem ao nosso povo. A “coligação” das esquerdas revisionistas mantêm à mesma o garrote europeu capitalista (desemprego e aperto dos juros da dívida). A democracia socialista exige que seja o povo e o seu governo a implementar a economia e a dominar a finança.

O Primeiro/Ministro, António Costa, defende um País no “clube” da frente com Europa a diversas velocidades sócio/económicas (privatizações, endividamento e empobrecimento) assim como apêndice norte/americano de política de defesa na OTAN com Santos Silva ao leme.
2 – Existe uma forte importância do povo participar no poder local – eleições autárquicas -, levando as suas experiências pessoais e políticas nas defesas dos trabalhadores, pela dignidade dos cidadãos e pelo combate feroz à corrupção, tráfico de influências e especuladores financeiros. Defendendo uma democracia radical onde o referendo seja prática usual, a ecologia (água e património natural) como primado, assim como a defesa intransigente do Serviço Nacional de Saúde, educação pública e justiça igualitária. Defesa da diminuição das taxas de IRS e outros impostos. Combate à fuga ao fisco e aos patrões fraudulentos. Defesa do Socialismo. O – contacto directo; – sessões de esclarecimento; – redes sociais; – comunicação social escrita e falada; – criação de núcleos de apoiantes; – exigir temos de antena nas rádios locais são factores fundamentais.

José Manuel Faria

publicado por José Manuel Faria às 12:12

Ouvir é um dos sentidos que nos permite enquadrar no mundo. A falta de audição inviabiliza um entrosamento total no que nos rodeia. Por acharmos importante enquadrarmo-nos na realidade do concelho solicitamos aos organismos e coletividades do concelho reuniões para os ouvir e nos enquadrarmos numa realidade mais assertiva. Encetámos algumas dessas reuniões donde resultaram mais-valias para o nosso conhecimento e programa, como foram o caso da AIREV e do Coração Azul e com certeza as outras que temos agendado também o serão. Fomos ouvir para melhor perceber, longe dos holofotes do populismo ou do barulho da ribalta. O barulho nem sempre está do lado da razão ou da objetividade. A maioria das vezes serve pra distrair, dividir ou mesmo dispersar. No barulho pode-se fazer música mas não passa de arpejos básicos enquadrado num ritmo cadenciado e pobre que apesar de entrar facilmente no ouvido está longe de ser música capaz de enlevar ideias ou objetivos. A música é mais do que isso porque só podemos realmente fazer música se nos debruçarmos sobre a árdua tarefa de saber solfejo. Insistindo num princípio básico de confundir barulho com música corríamos o risco civilizacional da música clássica ser uma simples batida de tambores aborígenes. Não porque eles não sejam importantes mas porque foram esboços do que civilizacionalmente desencadeou a música. O barulho do rufar dos tambores sinaliza festejos mas também propósitos de guerra Perdermo-nos com barulhos é como criar uma tela opaca com uma grande quantidade de etiquetas, conceitos, palavras, julgamentos, imagens que bloqueiam a verdadeira essência e resolução das coisas. Assim o barulho tolhe e condiciona a um autismo cada vez mais ensurdecedor induz a uma primitividade de respostas e são executadas medidas avulsas e decisões precipitadas ou desenquadradas porque não se consegue o silêncio natural para ouvir os outros e compartilhar ideias. Tal tabuleiro de xadrez onde, as peças estão em luta umas com as outras, enquanto o tabuleiro tem apenas o papel de observador e palco de luta. O tabuleiro nada ganha com essa luta, mas as peças que estão em combate, algumas delas vão sendo eliminadas, no fim do jogo o tabuleiro fica mais pobre menos preenchido, até ao próximo jogo onde as peças se reúnem de novo.

Pensem Nisso

António Veiga

publicado por José Manuel Faria às 12:03

"Nas últimas semanas, Vizela tem assistido a um verdadeiro filme de contradições, incoerências e facadas nas costas. E tudo pelo poder na – e pela – Câmara Municipal de Vizela. Os Vizelenses, tal como eu, não conseguem perceber a enorme quantidade de contradições que surgem com a candidatura à Câmara Municipal de João Ilídio Costa pelo Partido Socialista de Vizela?
Alguém consegue perceber por que razão, no decorrer do ano 2013, Dinis Costa acordou com várias pessoas que o próximo candidato a Câmara Municipal de Vizela pelo Partido Socialista era o Victor Hugo Salgado e, depois das eleições, Dinis Costa fez de tudo para afastar Victor Hugo Salgado do Partido Socialista e da Câmara Municipal, apresentando como candidato do Partido Socialista João Ilídio Costa?
Alguém consegue perceber por que razão João Ilídio Costa, apoiante e impulsionador da atual candidatura independente de Victor Hugo Salgado, quando confrontado com a possibilidade de ser candidato do Partido Socialista de Vizela, dá o dito pelo não dito, retira o apoio a Victor Hugo Salgado e aceita ser candidato contra este?
Alguém consegue perceber por que razão, no dia 21 de fevereiro de 2013, João Ilídio Costa, numa entrevista à Rádio Vizela, critica, de forma exaustiva, Dinis Costa, afirmando “Se ele (Dinis Costa), for inteligente, afasta-se para o seu bem pessoal e de Vizela”, e, agora, volvidos 4 anos, se junta a este numa candidatura à Câmara Municipal?(...)"

Luís Almeida

publicado por José Manuel Faria às 11:03

Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Visitas
Visitor Counter
comentários recentes
O mesmo que as garantias do partido me dão.
Acredito no desperdicio e na desarrumaçao, mas n]a...
Compreendo, mas o sr. assim nao da garantias a nen...
Fica bem ser agradecida pelas portas abertas e pel...
Verdade Professor.... ou seja.. todo o Grupo envol...
Uma Coisa lhe respondo... o Sr. pelo que fala ate ...
Ohhhhh..... Professor.... Vossa Excelência é o quê...
A Aximage numa sondagem publicada há uma semana, d...
Sou socialista marxista libertário, o que faz com ...
Estará para breve.. uma Proposta á Camara Municipa...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

12 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO