04
Fev 08

Alberto João Cardoso Gonçalves Jardim (Funchal, 4 de Fevereiro de 1943) é um jornalista e político português, actual presidente do Governo Regional da Madeira. É um dos políticos mais polémicos do actual regime em Portugal.

in Wikipédia

João Jardim é o maior populista e demagógico político português. Todos os governos cedem à sua pressão. Os lideres do PSD e candidatos a lideres vão à Madeira beijar a mão e pedir apoio. O político nunca perdeu uma eleição regional e legislativas no seu círculo. É um sucesso eleitoral. A democracia madeirense é musculda e vigiada, os madeirenses parecem que gostam ou não têm alternativa. Está de parabéns o Artista. 65 anos. 

publicado por José Manuel Faria às 10:53

2 comentários:
-Goste-se ou não, o homem é um verdadeiro case-study. Desta vez a cereja em cima do bolo, o aniversário calhou no carnaval, nada mais a propósito. Pessoalmente gostaria que a constituiçao permitisse partidos regionais, mas é a minha opinião apenas, nem sequer tem que ver especificamente com A.J.J., mas tem influência.
António de Almeida a 5 de Fevereiro de 2008 às 00:40

Sem caciquismos, não tenho problemas em aceitar partidos regionais. Precisavamos era das regiões administrativas no continente.
José Manuel Faria a 5 de Fevereiro de 2008 às 11:00

Fevereiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9





Visitas
Visitor Counter
comentários recentes
Então não são 800 mil euros, não é verdade, eminên...
Anónimo a 12 de Janeiro de 2018 às 11:11Se fosse a...
Um orçamento com mais de 3 milhões de lucro e não ...
Recorde prof. que a redução do IMI a pagar 2018 f...
O resto do entulho, sim, porque o entulho já foi a...
Podia ter aproveitado para mandar alguns no meio d...
És mesmo bem informado, até sabes o valor da refor...
kkkkkkkkkko anónimo não se identifica? kkke quem p...
Arrumar entulho, entende como excelente esse traba...
E quanto a quem de momento se estará a relevar... ...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

12 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO