20
Mar 08

 

 

Um erro estratégico e táctico da professora.

Esta situação nunca deveria acontecer numa aula.

A aluna é mal educada, assim como os seus colegas.

adenda:  In sepectrum

No entanto, há que reconhecer que tudo isto foi um exagero.

Porquê sacar o telemóvel à miúda? A professora não sabe que para os putos o telemóvel é como um carro descapotável para os homens de meia-idade? Eles não gostam que ninguém mexa no telemóvel deles. Aquilo é já como e fosse um prolongamento do seu ser. Enviam centenas de mensagens por dia, subscrevem serviços de valor acrescentado, tiram fotografias, fazem vídeos… toda a sua vida está ali naquele aparelho.

Quem é que nos garante que a velha não ia no intervalo ver as fotos escaldantes que a jovem tinha tirado ao namorado?

Publicado por [Saboteur] às 02:16 PM | Comentários (0)

publicado por José Manuel Faria às 18:50

9 comentários:
Um par de estalos resolvia. culpa dos pais.
marcelo a 20 de Março de 2008 às 19:20

Se fosse minha filha nunca mais teria um telemóvel pago por mim. Há locais sagrados (ex. escola, mesa).
Sandra Silva a 20 de Março de 2008 às 21:47

Aposto 1:
A criança mimada e mal-educada
Que teve uma atitude digna de um castigo exemplar que, a meu ver, seria a expulsão da escola.

Aposto 2:
A professora
Que perante tal insistência da criança mimada e sem educação, deveria ter desistido de retirar o objectivo em questão.

Apontamento:
Restantes alunos:
Que em vez de tomarem uma atitude e tentarem evitar tal acontecimento, apenas assistiram de como um filme de comédia se tratasse…
Márcio a 21 de Março de 2008 às 15:15

"A velha" ?
:(

Um par de estalos, sim; mas só se tivéssemos a certeza que seriam suficientes para lhe partir os dentinhos.
SL a 21 de Março de 2008 às 21:09

Concordo com o que SL escreveu no meu blogue.
Perguntas se a professora esteve bem?
"Pouco me importa se a professora esteve ou não bem. Falta talvez culpabilizá-la, não? O que interessa, e é isso que é substancial, é que pelo menos dois adolescentes se comportaram como delinquentes dentro de uma sala de aula; e de nada interessam os discursos desculpabilizadores.

O que fazer agora? Considerá-los vítimas?
Não é este o meu conceito de escola inclusiva."
Miguel Pinto a 21 de Março de 2008 às 22:52

O corporativismo não deve ser levado ao extremo. É necessário fazer auto-crítica. A docente não esteve nada bem.
José Manuel Faria a 22 de Março de 2008 às 11:21

Ok Zé Manel, vamos primeiro tratar das bestas mal comportadas. Aplicar-lhes pena mínima de expulsão e serviço comunitário durante um ano seguido, sim 365 dias. De seguida vamos tratar da professora:
1-Apoio psicológico, necessitará?
2-De solidariedade dos colegas, que tal?
3-De meios dentro da escola como por exemplo funcionários. Oh Zé Manel, saberás por acaso quantos funcionários temos em cada pavilhão na nossa escola para nos apoiarem ?! Até te rias...
4-Introduzir o açoite como medida de prevenção para energúmenos...
5-Cumprir o regulamento escolar que proibe a utilização de telemóvel na sala de aula...
6-Acções de Formação sobre violência nas escolas:
a) Podia-se começar por cursos de autodefesa e formação especializada como a que vai ser dada à ASAE...
b)E para aqueles(as) que não querem ver o óbvio, cursos de avestruz, do tipo: como meter a cabeça na areia quando as coisas se complicam...
7-E o mais que poderiamos fazer para tratar da professora: Coitadinhos dos meninos(as) pois isto de corporativismos discentes ainda poderá levar ao corporativismo docente.
O país está mas é doente, Zé Manel... e com o Sócrates creio que caminha para doença crónica...
Boa Páscoa para ti e os teus
Jorge Guimarães
Jorge Guimarães a 23 de Março de 2008 às 02:03

Ok Zé Manel, vamos primeiro tratar das bestas mal comportadas. Aplicar-lhes pena mínima de expulsão e serviço comunitário durante um ano seguido, sim 365 dias. De seguida vamos tratar da professora:
1-Apoio psicológico, necessitará?
2-De solidariedade dos colegas, que tal?
3-De meios dentro da escola como por exemplo funcionários. Oh Zé Manel, saberás por acaso quantos funcionários temos em cada pavilhão na nossa escola para nos apoiarem ?! Até te rias...
4-Introduzir o açoite como medida de prevenção para energúmenos...
5-Cumprir o regulamento escolar que proibe a utilização de telemóvel na sala de aula...
6-Acções de Formação sobre violência nas escolas:
a) Podia-se começar por cursos de autodefesa e formação especializada como a que vai ser dada à ASAE...
b)E para aqueles(as) que não querem ver o óbvio, cursos de avestruz, do tipo: como meter a cabeça na areia quando as coisas se complicam...
7-E o mais que poderiamos fazer para tratar da professora: Coitadinhos dos meninos(as) pois isto de corporativismos discentes ainda poderá levar ao corporativismo docente.
O país está mas é doente, Zé Manel... e com o Sócrates creio que caminha para doença crónica...
Boa Páscoa para ti e os teus
Jorge Guimarães
Jorge Guimarães a 23 de Março de 2008 às 02:03

Boa Páscoa, Grande Jorge. Que saudades tenho das lutas...e de tantas outras "coisas bonitas e simples da vida"
José Manuel Faria a 23 de Março de 2008 às 11:42

Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Visitas
Visitor Counter
comentários recentes
JIC não MENTISTIU mas OMITISTIU, afinal quem é o ...
Nem o VHS! o passado ainda mais profundo.
Quem é o Zé Antunes?Frequenta Vizela!!!!!!!!!!!!!!...
Este é o Pecado Mortal de João Ilídio Costa...Não ...
Concordo plenamente, se, estamos para Eleger os ma...
A levar em conta.... 30 pessoas activas.. fazem mu...
Mais valem poucos... e com garra suficiente para d...
Desculpe lá, Sr. ANONIMO... ou cobarde pelo fato d...
Digam o que disserem.... somente uma FORÇA POLITIC...
Concordo plenamente .. um culpado está a ir.. um o...
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO