21
Abr 08

Qualquer dia chega cá...

A Câmara de Vizela está a enviar cartas aos munícipes a ameaçar proceder à cobrança coerciva da taxa por rampas fixas ou entrada para acesso a garagens...

"A ideia subjacente à tributação que envolve a taxa de acesso é quase semelhante à que poderia justificar uma hipotética tributação do desgaste dos passeios pelos peões ou, permitindo-me utilizar uma imagem mais extremada, uma hipotética tributação das pessoas pelo simples facto de saírem à rua e a utilizarem".

Cuidado munícipes de Portugal, a euforia das contas resvala em taxas e mais taxas a precisar. Algumas excessivas, outras absurdas. Tudo serve para o financiamento da instituição pública, de definição, e privada no uso.

Merecemos melhor, muito melhor qualidade na governação.

publicado por José Manuel Faria às 12:12

comentário:
Tudo vale para "arrecadar".

Enquanto se discute a viabilidade e a legalidade das taxas, arrecada-se mais uns dividendos.

E utilizando um chavão, o Povo é que paga o desplante de quem foi eleito para ser competente e sério.
Marco Gomes a 22 de Abril de 2008 às 08:37

Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Visitas
Visitor Counter
comentários recentes
E alguém viu o Alcides a bater palmas ao JIC depoi...
Eu gosto de ver os que andaram a defender o Dinis ...
O Guri é o Mestre de Avis e tem de defender o taxo...
O Guri deixou de ser Guri e passou a ser Mestre de...
Não foi uma técnica, foi uma professora do Agrupam...
1""Tem provas dadas e ganhe ou perca deixa provave...
Queres ver este P.S. dependente ver-lhe já a fug...
Oh snr Mestre de Avis.Escolheu mal o pseudónimo. D...
Concordo com o Mestre de Avis. Tem toda a razão, n...
João Ilídio Costa é apenas o herdeiro de uma pesad...
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO