06
Jul 08

 

COLÔMBIA MAIS DISTANTE DA PAZ Três mercenários estado-unidenses, 11 polícias & militares e um membro da classe dominante colombiana foram recuperados dia 2 pelo governo narco-militarista de Uribe. Daquilo que já se sabe deste episódio verifica-se: 1) Seguindo o diktat bushiano, Uribe continua a rejeitar a solução política do conflito – que deveria ter início com uma troca humanitária de prisioneiros, como propõe as FARC-EP. 2) O governo uribiano-bushiano não hesitou em por em risco a vida dos retidos. 3) Os retidos foram mantidos em boa saúde – poderá o Estado colombiano dizer o mesmo daqueles que mantem nas suas masmorras? 4) Regimes repressivos & fascistas muitas vezes obtêm êxitos em operações de comandos, como mostra a história de Israel e da Alemanha hitleriana – mas isso não leva à paz com justiça social. 5) O alarido mediático dos media corporativos volta-se selectivamente para os membros da classe dominante – mas nunca mencionam os sofrimentos dos oprimidos, como os milhões de camponeses colombianos expoliados das suas terras ou as centenas de guerrilheiros das FARC-EP que padecem nas prisões uribistas. 6) A operação ardilosa do dia 2, infelizmente, pôs a Colômbia mais distante da paz

 

O grupo parlamentar do PCP pode apresentar uma moção mais suave que esta do resistir.info do Miguel Urbano Rodrigues, mas uma imensa parte do partido pensa assim, a moção light é para fora. A linha ultra do Domingos Abrantes, José Casanova, Aurélio Santos, Albano Nunes ou Paulo Raimundo e a maior parte da JCP domina o aparelho do partido.

 

publicado por José Manuel Faria às 17:38

2 comentários:
Bom dia

parece-me que o amigo Faria está a usar a mesma técnica que acusava o PCP de usar quando zurzia consecutivamente no BE, e consequentemente, elege-o como " o inimigo".

Como já referi algures, o ideal é reunir a esquerda à volta de objectivos comuns e não andar em gurras intestinas à volta do que os separa.
João Nuno Sequeira a 7 de Julho de 2008 às 11:31

Bom dia,

Tentei apenas desmistificar que no PCP não há grupos ou "correntes", há. E o caso Ingrid, mostra essa realidade.

As divergências são salutares não se deve recear.

O BE, tem uma tendência organizada e pelo menos 4 correntes internas para além de "independentes".
José Manuel Faria a 7 de Julho de 2008 às 11:49

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Visitas
Visitor Counter
comentários recentes
Bonito espetáculo ontem na apresentação dos 20 man...
Povo? Quantos operários/sindicalistas estão na Lis...
Realmente eu vi um vídeo no Facebook do JIC a dize...
Conversa à Goebbels, o Ministro da Propaganda Nazi...
Coitado do Dinis Costa até ele JIC encostou, então...
"" nomeando mandatários nas mais divetsas áreas, e...
Os apoiantes de VHSalgado, estão mesmo a ficar des...
Por acaso isso nem nos passou pela cabeça mas aind...
Quando as pessoas inclusive JIC,virem como é terem...
Dinis Costa deve estar a sentir-se a pior pessoa d...
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO