22
Ago 08

http://www1.istockphoto.com/file_thumbview_approve/5230342/2/istockphoto_5230342_children_and_occupations_professions.jpg

 

Bombeiros, carteiros e professores são os eleitos
Na hora de serem confrontados, os portugueses assumem que é nas profissões ligadas à defesa da integridade física e do ensino que depositam mais confiança.

As sondagens valem o que valem, dizem os que gostam dos seus resultados e mais incisivamente os que "perdem".

 

Os Bombeiros têm um papel único, sobem e descem montanhas, queimam-se, morrem em defesa de outrem. E na sua esmagadora maioria são voluntários. Impressiona. Bem eleita esta "profissão".

 

Dos carteiros diria que há falhas, às vezes não levam "carta a Garcia", facilitam bastante, naquela coisa das cartas registadas. Entrariam no Top10, nunca no podium.

 

Os professores, essa profissão de preguiçosos na sala se aula e na correcção dos testes, demorados, e mal feitos. Homens e mulheres faltosos quanto baste, sempre prontos a entregar um atestado médico quando o tempo é seco e quente, viajar o seu hobbie preferido.

Arrogantes, manientos e donos do espaço escolar. Prontos a registar faltas indisciplinares só porque a mulher lhe deu dois estalos em casa, estava o marmanjo com outra, estes vingativos aplicam pena máxima a quem tossiu ou espirrou fora de horas. Três meses de férias e repartidas. Ninguém os avalia, únicos na função pública a subir na carreira sem demonstrarem o quanto valem. E ganham, ganham muito, curiosamente  os mais bem pagos, os "velhos", que não têm nada para dar, adormecem no trabalho. Bem há um ou outro que nos marca pela competência aos restantes o "princípio de Peter" encaixa melhor que periquito em gaiola forrada a ouro. Não, não vou falar do Ouro. O pior de tudo, unidos, sempre unidos na defesa de melhores salários, uns sanguessugas!

 

Segundo lugar para os quase extintos mineiros. Imaginem-se debaixo de terra.

 

E em terceiro os jornalistas, o quarto poder, terceiro e por vezes primeiro. Essa classe impoluta que coloca e bem Di Maria na capa dia sim, dia não.

publicado por José Manuel Faria às 10:30

3 comentários:
ironia docente!
prof de férias a 22 de Agosto de 2008 às 14:37

A descrição não é bem essa, mas quasse.
Anónimo a 22 de Agosto de 2008 às 15:00

Penso que o teu problema é morreres de inveja por não seres professor. Mas, ... toda e qualquer insinuação feita apenas por ignorância ou inveja faz ricochete na couraça da minha inteligência.

Mais. A maior parte das pessoas que faz este tipo de comentários sobre os professores são de famílias desestruturadas que não faz a mínima ideia do que é educar uma criança e muito menos 20 ou 30 adolescentes juntos. Estes comentários surgem da "massa intelectual" desestruturada deste país, em vez de criticares experimenta ....
Anónimo a 25 de Janeiro de 2010 às 10:58

Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9



26
27
28
29
30

31


Visitas
Visitor Counter
comentários recentes
Vou pegar só nestas suas palavras:"por incúria de ...
Então porque é que votaste nele???E agora vais vot...
Escreve-se assessor. Se querem falar mal de alguém...
NASCI, CRESCI E VIVO EM VIZELA, SOU VIZELENSE DE ...
Que coincidência é igualzinho ao do PS, só que est...
O srº anónimo quando é que me dá esse prazer? ó te...
E a isto se limita a campanha em Vizela, lavar rou...
O Meireles tinha razão: " Se passarmos para o Conc...
O que é que fizeram ao Vinagre? Misturaram-no com ...
Tens toda a razão, era o que ele devia ter feito. ...
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO