22
Ago 08

http://www1.istockphoto.com/file_thumbview_approve/5230342/2/istockphoto_5230342_children_and_occupations_professions.jpg

 

Bombeiros, carteiros e professores são os eleitos
Na hora de serem confrontados, os portugueses assumem que é nas profissões ligadas à defesa da integridade física e do ensino que depositam mais confiança.

As sondagens valem o que valem, dizem os que gostam dos seus resultados e mais incisivamente os que "perdem".

 

Os Bombeiros têm um papel único, sobem e descem montanhas, queimam-se, morrem em defesa de outrem. E na sua esmagadora maioria são voluntários. Impressiona. Bem eleita esta "profissão".

 

Dos carteiros diria que há falhas, às vezes não levam "carta a Garcia", facilitam bastante, naquela coisa das cartas registadas. Entrariam no Top10, nunca no podium.

 

Os professores, essa profissão de preguiçosos na sala se aula e na correcção dos testes, demorados, e mal feitos. Homens e mulheres faltosos quanto baste, sempre prontos a entregar um atestado médico quando o tempo é seco e quente, viajar o seu hobbie preferido.

Arrogantes, manientos e donos do espaço escolar. Prontos a registar faltas indisciplinares só porque a mulher lhe deu dois estalos em casa, estava o marmanjo com outra, estes vingativos aplicam pena máxima a quem tossiu ou espirrou fora de horas. Três meses de férias e repartidas. Ninguém os avalia, únicos na função pública a subir na carreira sem demonstrarem o quanto valem. E ganham, ganham muito, curiosamente  os mais bem pagos, os "velhos", que não têm nada para dar, adormecem no trabalho. Bem há um ou outro que nos marca pela competência aos restantes o "princípio de Peter" encaixa melhor que periquito em gaiola forrada a ouro. Não, não vou falar do Ouro. O pior de tudo, unidos, sempre unidos na defesa de melhores salários, uns sanguessugas!

 

Segundo lugar para os quase extintos mineiros. Imaginem-se debaixo de terra.

 

E em terceiro os jornalistas, o quarto poder, terceiro e por vezes primeiro. Essa classe impoluta que coloca e bem Di Maria na capa dia sim, dia não.

publicado por José Manuel Faria às 10:30

3 comentários:
ironia docente!
prof de férias a 22 de Agosto de 2008 às 14:37

A descrição não é bem essa, mas quasse.
Anónimo a 22 de Agosto de 2008 às 15:00

Penso que o teu problema é morreres de inveja por não seres professor. Mas, ... toda e qualquer insinuação feita apenas por ignorância ou inveja faz ricochete na couraça da minha inteligência.

Mais. A maior parte das pessoas que faz este tipo de comentários sobre os professores são de famílias desestruturadas que não faz a mínima ideia do que é educar uma criança e muito menos 20 ou 30 adolescentes juntos. Estes comentários surgem da "massa intelectual" desestruturada deste país, em vez de criticares experimenta ....
Anónimo a 25 de Janeiro de 2010 às 10:58

Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9



26
27
28
29
30

31


Visitas
Visitor Counter
comentários recentes
Lista única.Vai ter muitas dificuldades em ganhar:...
Ó Gury pensei que tinhas emigrado.........Ó Gury t...
Por acaso, eu acho que se trata de uma excelente a...
Ainda bem que saltei fora do barco enquanto uns se...
Coitado do PS Vizela, a Dora a Presidente !!!!!!!!...
Então não são 800 mil euros, não é verdade, eminên...
Anónimo a 12 de Janeiro de 2018 às 11:11Se fosse a...
Um orçamento com mais de 3 milhões de lucro e não ...
Recorde prof. que a redução do IMI a pagar 2018 f...
O resto do entulho, sim, porque o entulho já foi a...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

12 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO