02
Dez 08

http://ww1.rtp.pt/noticias/images/articles/373835/diasloureirohp.jpg

A vitória eleitoral de António Guterres em 1995 e a consequente queda dos anjos do cavaquismo deixou Dias Loureiro nesta situação descrita pelo próprio: "Quando saí da política não tinha dinheiro nenhum". Seis anos mais tarde declarou em sede do IRS renumerações mais elevadas do que Belmiro de Azevedo, ou seja, quase 200 mil contos gerados pelos negócios e pela sua actividade como advogado. É preciso também dizer que o empresário nortenho costuma ser um líder habitual das tabelas "homem mais rico de Portugal". É também esta imagem de "ascensão maldita" colada a Dias Loureiro que gera invejas impiedosas e desperta curiosidades nem sempre anti-sépticas. É mais ou menos um pouco de tudo isto que está a atravessar o caso BPN.

Dias Loureiro saiu pobre da política, - aliás a política não enriquece ninguém - seis anos depois do tormento de serviço público, declara 200 mil contos ao IRS, quer dizer que ganhou  talvez o dobro! O melhor do capitalismo sem regras, é esta possibilidade de El Dorado, mesmo em países que registam 20% de pobres. A banca dá a possibilidade a indivíduos bem colocados nas sociedades na especulação ou no investimento arriscado de criarem lucros sem produzirem nada: comprar, vender, procurar o “negócio” certo com o dinheiro dos outros. Nasce assim o esperto governante com conexões certas e amizades interesseiras abrindo auto-estradas de enriquecimento sem suor, podendo tudo acontecer à volta de uma mesa, comendo arroz malandro com sardinhas fritas.

 

Há quem diga lagartos e cobras do sistema capitalista, não, nunca tantos em tão pouco tempo criaram riqueza  e a distribuem por todos até pelos  trabalhadores assalariados. Dias Loureiro tinha várias empresas onde dava emprego a milhares. O braço direito do Cavaquismo, é um dos últimos altruístas nacionais e merece o  lugar vitalício no Conselho de Estado, cuja opinião é imprescindível às tomadas de posição de sua Excelência o Presidente da República de Portugal

 

publicado por José Manuel Faria às 10:40

2 comentários:
nós somos uns otarios
cia a 2 de Dezembro de 2008 às 18:17

Eu diria mesmo, que somos uns otários.
João Nuno Sequeira a 3 de Dezembro de 2008 às 19:51

Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Visitas
Visitor Counter
comentários recentes
Não estais bem?Ide para o privado, não falta quem ...
ZMF quando o assunto não lhe agrada chuta para can...
Completamente de acordo, principalmente pelo lado ...
Há um facto(s) indesmentível, as reuniões são poli...
ZMF, e o resto nada.....................Despesas d...
Dona Beatriz Vasconcelos!!!!!!!!!Vasconcelos é o ...
Um passarinho disse-me que foi trabalhar para a se...
Já agora o que é feito do Presidente do PS Vizela?...
A JSD são muito novinhos têm que crescer e saber ...
Por acaso pago, sou militante do PS com as cotas e...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO