06
Dez 08

http://www.velaportugal.org/SCHOLBL.gif

Depois da votação do diploma, a favor do qual tinham votado seis deputados do PS, os democratas-cristãos pediram a contagem nominal dos votos. Percebeu-se, então, que 101 dos deputados socialistas votaram contra o diploma e 80 a favor, de toda a Oposição. Só o PSD tem 75 eleitos, mas só 45 estavam no hemiciclo. Na bancada socialista, faltaram treze; no CDS-PP, dois e um entrou na sala com atraso; no PCP e nos Verdes, um em cada; e no BE, estiveram todos presentes. Na sessão esteve também a deputada não inscrita Luís Mesquita.


A Assembleia da República é o órgão máximo da Democracia Política portuguesa. Nela estão representantes da maioria absolutíssima dos eleitores, estes em nome do povo legislam e fiscalizam a actividade do executivo ( essencialmente). Não sou “politicamente correcto” quanto a vencimentos dos mesmos, penso que não auferem salários altos tendo em conta o seu grau de responsabilidade, contudo pelo que se assistiu ontem, e parece que  todas as 6ªs feiras, uma imensa minoria deu à sola, partem para casa mais cedo, assinam o ponto ou faltam. Com o beneplácito do Presidente de Assembleia e dos líderes parlamentares, as votações em Plenário normalmente não ocorrem nesse importante dia, véspera de sábado. Ontem estes “parasitas”faltaram em massa ( malta do PSD), pensando eles que os projectos – Lei facilmente seriam derrotados pela maioria PS. Enganaram-se. A líder do PSD pede explicações, fez bem. O populista Paulo Rangel “chefe” dos deputados do PSD, joga para o lado, faz-se de parvo, e afirma a normalidade da “coisa”. Os únicos partidos responsáveis, foram como quase sempre são, o Bloco de Esquerda e o Partido Comunista Português , os tais da extrema-esquerda radical que defendem ditaduras como a direita e parte do PS gostam de apelidar. Ontem a ministra poderia ter caído da cadeira, e o nosso Richard Gere ferido de morte. O PSD todos os dias dá tiros nos pés, com tamanha vontade que parecem súbditos do “Rei” Sócrates. Lamentável. Estes “grevistas” da Assembleia da República mereciam salário mínimo e IRS de 40%.

 

publicado por José Manuel Faria às 12:04

4 comentários:
A falta dos circulos uninominais. Alguma desta gente ficaria "desempregada" se fosse o povo a escolher e não o directório do partido...
António de Almeida a 6 de Dezembro de 2008 às 13:45

Pois! São estes Sr. que fazem as leis, são estes que dizem que se fazem muitas pontes, que existe muita abstinência no trabalho que assim não vamos para a frente.
Feriado na segunda á que dar uma escapadinha até países quentes que aqui está frio.
J D
J D a 6 de Dezembro de 2008 às 14:13

Ou passarem a ganhar 1 Euro, ou melhor 1 dólar, por mês.
Mª Resgate a 6 de Dezembro de 2008 às 20:47

Estou completamente de acordo com o post e as considerações tecidas pelo autor.
João Nuno Sequeira a 6 de Dezembro de 2008 às 23:01

Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Visitas
Visitor Counter
comentários recentes
Não estais bem?Ide para o privado, não falta quem ...
ZMF quando o assunto não lhe agrada chuta para can...
Completamente de acordo, principalmente pelo lado ...
Há um facto(s) indesmentível, as reuniões são poli...
ZMF, e o resto nada.....................Despesas d...
Dona Beatriz Vasconcelos!!!!!!!!!Vasconcelos é o ...
Um passarinho disse-me que foi trabalhar para a se...
Já agora o que é feito do Presidente do PS Vizela?...
A JSD são muito novinhos têm que crescer e saber ...
Por acaso pago, sou militante do PS com as cotas e...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO