04
Dez 06

Como são imprevisíveis os voos das borboletas, assim é inconstante o rumo profissional dos jovens portugueses que saem do sistema escolar. Um estudo inédito em Portugal pela sua expressividade analisou a vida profissional de mais de cem jovens ao longo de cinco anos. Para chegar à conclusão que o desemprego é muito significativo, atingindo 42% dos jovens e que este fenómeno atinge mais os graduados que saem da escola com o 12.º ano geral.

(...)

O desemprego atinge os quatros grupos de alunos estudados, mas em particular os que saíram do sistema escolar com o 12.º geral. Os que optaram por terminar o ensino secundário com um curto técnico-profissional ou com o ensino superior são os que mais "ziguezagues" fazem para alcançar a meta da estabilidade. (...)

Elsa Costa e Silva DN

O desemprego é um problema social grave no nosso país.

publicado por José Manuel Faria às 19:17

6 comentários:
o desemprego nos jovens é preocupante.
joão a 4 de Dezembro de 2006 às 21:26

Se fosse só o desemprego...E na área ambiental...é uma vergonha o ke estão a fazer ao alentejo, em Grândola..a tal Vila Morena! Vão construir hoteis em plena reserva...já agora e pra quem não conhece, existe uma associação que agora também tem blog (pra ver se mexe com mais consciências - aqui vai o endereço - www.manifestoverde.blogspot.com ) Haja paciência!
susana a 4 de Dezembro de 2006 às 22:11

Se me permites, caro colega, o que importa destacar é esta revelação:
«[...]a escola, sendo uma realidade hoje massificada, não anula ainda o "berço". Ou seja, explica Joaquim Azevedo, "o capital cultural das famílias de origem é muito marcado nos percursos escolares e itinerários profissionais"». É preocupante, ou não?
Miguel Pinto a 4 de Dezembro de 2006 às 22:30

Absolutamente: Onde está a igualdade de oportunidades nesta democracia?
José Manuel Faria a 5 de Dezembro de 2006 às 12:21

Sem dúvida... bastante preocupante!!!
.:mÁrCiO:. a 5 de Dezembro de 2006 às 14:07

Portugal esta num caos em termos de oportunidades para os jovens, mas, não quer dizer que estes não possam crescer, nem só de Portugal vive o mundo e como a economia mundial é cada vez mais global, é preciso puxar pela cabeça, e então cheguei a esta conclusão num belo dia cinzento em que tudo parecia estar mal, um dia bem à Portugal; mas seguindo, se o mundo é cada vez mais uma aldeia global à que o ir conhecer deixar os medos e as amarras e voltar a uma nova era de descubrimentos à Portuguesa onde a aventura impera e afinal no fim de contas quando se é jovem temos mais é de nos aventurar. Fora de Portugal as coisas tambem não são faceis, mas o sabor que se sente a cada conquista alcançada é muito especial e os resultados muito melhores. Um dia pensei ser capaz de mudar o mundo ou pelo menos ajudar a mudar, mas hoje em dia tambem sei e aprendi que não podemos mudar algo sem fazer parte desse algo, é preciso viver ambas as partes e só aí somos capazes de perceber realmente o que esta mal e o que é preciso mudar, esta minha aventura por esta aldeia global esta ser muito gratificante além de ser muito lucrativa em todos os sentidos, hoje já não mal digo Portugal por não me ter dado as oportunidades que eu queria, pois sem eu saber ele me ofericia a melhor de todas, a oportunidade de ser um verdadeiro portugues que sai à conquista e descorberta, e a cada batalha ganha sente que está cada vez mais forte e capaz de ir mais longe e descubrir mais e mais; a verdadeira esencia Portuguesa conquistar e descubrir, sempre andamos as voltas e mais voltas com estas duas palavras na nossa historia, conquistar e descubrir.
Por isso não à que baixar a cabeça seguir em frente é o caminho, e o meu caminho e o de muitos jovens como eu, participantes da nova legião de portugueses pelo mundo, que vai ser a de regressar ao nosso sempre querido portugal, voltar para o engrandecer; e tomara que desta vez sejamos capazes de mudar a historia impedindo que o progresso não seja uma mais vez travado por parasitas sociais, que só sobrevivem à conta de um Portugal pobre mediucre e pouco evoluido, portanto sr. professor meu principal mestre e tutor deste meu caracter de hoje em dia, que me fez ver a vida e entender este mundo. Não fraquege e lute sempre pelos nossos ediais porque o seu trabalho não está a ser em vão, e à quem se esteja preparando para um dia o dar seguimento. Muita força e até um dia.

Mais que um professor foi um amigo muito obrigado por sua amizade.
carlos carvalho a 5 de Dezembro de 2006 às 23:54

Dezembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9






Visitas
Visitor Counter
comentários recentes
Que engraxador ridículo...
Bem foi avisado que...apostou no cavalo errado. P...
Grande masturbação dialética. Não te trates!!!Os s...
Mas então explique -me lá: já que sabe de tudo o q...
MM à procura de tachinho. Tadito. Ignora que Roma ...
Este sim...Foi um Primeiro Ministro às sérias e......
Pergunta para o José Manuel Faria e para os que se...
ZMF sabe quem gostei de lá ver? Foi o Dinis Costa,...
Aqui não há presunção nem água benta, pois não se ...
Ele pode mesmo fazer o que lhe apetece pois não pr...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

10 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO