23
Abr 07

Boris Yeltsin foi o primeiro presidente da Rússia em 1991, após o fim da União Soviética, pondo fim  ao comunismo e conduzindo o país para uma economia de mercado.

O primeiro presidente eleito democraticamente na Rússia proclamou a 8 de Dezembro de 1991 a independência do país e a formação da Comunidade dos Estados  Independentes, integrada também pela Bielorrússia e pela Ucrânia. A União das Repúblicas Socialistas Soviéticas deixava de existir.

Yeltsin liderou a transição do socialismo para o capitalismo, governando até 1999, quando foi substituído pelo actual presidente, Valdimir Putin.

Yeltsin não soube fazer uma transição "limpa", consensual e transparente do regime "comunista" para uma democracia socialista, foi pelo caminho mais fácil, pela entrega rápida dos bens e equipamentos estatais para uma privatização corrupta e selvagem. Yeltsin não ficará na história nem da Rússia nem da União Soviética.

publicado por José Manuel Faria às 16:39

2 comentários:
Este "bêbado" destrui a URSS, e entregou a rússia aos mafiosos.
Jorge a 23 de Abril de 2007 às 19:22

Só os vindouros saberão quem fica ou não na história.

Se Yeltsin ficar, certamente não será pelas melhores razões.

Mesmo a cena do comício em cima do tanque poderá ser re-analisada de angulos negativos...
jmsmachado a 24 de Abril de 2007 às 12:12

Abril 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Visitas
Visitor Counter
comentários recentes
Que diferença, que linda festa, não é preciso dinh...
Que diferença!!! Um executivo que transpira simpat...
??? É pra comentar o quê? Que tão muito felizes?
Também tenho gostado muito dos comunicados da Coli...
Estes comunicados devem ser a espinha na garganta ...
Sobre as TaxasCada vez que o PS, através de Dora G...
Admiro a coragem e a persistência destes vereadore...
Isto sim é verdadeira oposição feita com responsab...
Vai sentar-se num banco com um pijama ás riscas!!!...
Prof, ainda anda com Azia!!!!!!!!!!!!
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

12 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO