18
Ago 10



A “chantagem” (entre aspas) – aprovação do Orçamento - do PSD ao PS, é mesmo isso: “agarrem-me se não eu bato-lhe”. Esta velha estratégia//colocação de propostas (aumento de impostos e tectos máximos nas deduções fiscais) que parecem muito divergentes com as de quem queremos negociar, fazem parte de um plano para manter vivo (alternativa) o PSD e fazer render politicamente a versão inversa, a do PS. Este jogo de espelhos/ilusório combinado entre a malta do mainstream  lá vai servindo de engodo aos desprevenidos e ingénuos. Na hora certa, o entendimento é real, porque acima dos interesses partidários, está a responsabilidade e o interesse nacional. Em seguida Passos Coelho pede desculpa aos portugueses às 20 horas em directo.


- Augusto Santos Silva

publicado por José Manuel Faria às 10:05

Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


24
25
26
27
28

29
30


comentários recentes
Perfeitamente de acordo com os comentários.Anterio...
Decisão sensata...
Ó anonimozeco, além de cobarde rateirinho, demonst...
Não há indignados, revoltados,... Totós, ranhetas,...
Que historia é esta de enriquecimento ilícito? Que...
MINISTRA DA COESÃO EM VIZELAOra ora que coincidênc...
Que se passa Dr. Desde Julho que nada publica no s...
Lamento muito, Zé! Abraço.
E justo porquê? O tem a ver o cu com as calças?Iss...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO