11
Jul 07

O Governo e dois dos três sindicatos chegaram ontem a acordo quanto ao novo sistema de avaliação na função pública, que deverá entrar em vigor a 1 de Janeiro de 2008. Ao contrário da Frente Comum, que preferiu ficar de fora do acordo, a Fesap e o STE, ambos filiados à UGT, acabaram por aceitar a manutenção do sistema de quotas na função pública, que tanto criticaram desde o início.

Assim, tal como já acontece desde 2004, só vão poder aceder ao "desempenho relevante" 25% dos funcionários de cada serviço e, dentro deste conjunto, apenas 5% poderão ser excelentes. Porém, estas quotas serão, respectivamente, de 35% ou 5% em um quinto dos organismos públicos, que mereçam a classificação de "excelentes".

 

 

in DN

Há sindicatos, os da UGT, sempre prontos a "cortar" as lutas e disponíveis a aceitarem aquilo que o Governo dita. "Eles que tanto criticaram". Não é de estranhar, quando o dirigente máximo da UGT é um quadro do PS.

publicado por José Manuel Faria às 12:26

comentário:
Não percebo a admiração!
Anónimo a 11 de Julho de 2007 às 18:15

Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9





comentários recentes
Bem a pensar assim a Praça, (Lameira)deveria ainda...
Os únicos preocupados são:O Eugénio e a Dora, o Eu...
Há por aqui comentários de pessoas a soldo dos que...
de Março Essa alternativa (nunca chegou a ser pro...
A qual eng ) Ao Porta Chaves
Este artista tem a voz do dono. E nasceu na Praça ...
É só olhar para a fotografia deste" poeta" que se ...
Hotel sul americano, já teve só dois andares, Casi...
Depois de ler este artigo, fiquei a perceber que n...
Parece que não re4spondeu ao que lhe perguntaram. ...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

13 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO