6 comentários:
A ser verdade o que dizes, o que eu não acredito, 520 milhões, ganho de juros dos empréstimos de cerca de 80.000 milhões, dá uma taxa de juros de cerca de 1,5 %. Achas isso exagerado?! Os títulos de dívida pública a rossarem os 10% são melhor opção?! Querias que o país continuasse no caminho do aumento da dívida pública até quando? Não achas que um valor de mais de 170 mil milhões já é uma anormalidade?! Venha o FMI para pôr cobro a este desmando, já que em Portugal só temos politiquinhos que se estão a borrifar para o país, a começar pelos da dita esquerda, que em matéria de Finanças Públicas não passam de verdadeiros demagogos que apenas se preocupam em capitalizar uns quantos votos para incrementar mais um posto para um outro camarada parasita do erário público, razão pela qual estão sempre contra a redução do número de deputados na AR, tal como F. Nobre defendeu na campana para as Presidenciais (solução que ele comunga com o PSD).
rm a 12 de Abril de 2011 às 20:23

Pois é! E agora que os Mercados não nos emprestam mais dinheiro e só nos resta o FMI... manda-se foder quem nos estende a mão?! Não me parece atitude inteligente!
Anónimo a 14 de Abril de 2011 às 00:40

Pessoalmente acho que lucrará mais, ou alguns intermediários pelo meio onde o próprio Fundo se financiará. Não existem empréstimos à taxa 0. Quem não quer pagar juros, é simples, vive do que produz e não pede emprestado...
António de Almeida a 13 de Abril de 2011 às 11:36

Muito bem!
Anónimo a 14 de Abril de 2011 às 00:36

Não se confunda o FMI com a Santa Casa da Misericórdia.
Trata-se de um Fundo Financeiro criado por muitos países, entre os quais o nosso, para o qual todos eles contribuem e que serve para acorrer a todos os seus membros sempre que dele careçam, isto é, sempre que os mercados financeiros já não emprestam mais dinheiro ou só o fazem a taxas de juro incomportáveis para esses países.
Imagine-se o que seria de Portugal se não houvesse o FMI... Veríamos o encerramento de escolas, hospitais, a paralisação dos transportes públicos, e todos os funcionários sem receber salários e os pensionistas (boa parte deles) sem receber as suas pensões...
E claro que os países que lá põe o seu dinheiro querem ter algum retorno; pelo menos esperam recuperar o capital mutuado. Daí que o FMI exija medidas de correcção do descalabro das Finanças Públicas, para garantir que pelo menos o capital do empréstimo eles terão de volta. Temos que agradecer ao Sócrates a nossa ruína financeira! Uma vergonha!
E mandar foder o FMI parece-me uma atitude muito pouco avisada! Parece.me a atitude de alguém que vê a sua casa a arder, quer preservar a sua casa, mas afasta os bombeiros de apagarem o incêndio!
Ainda bem que o FMI está cá. Acabou-se o fartar de vilanagem deste PS que nos desgoverna e se governa à custa dos Portugueses e dos credores internacionais!
Vai ser duro! Claro que vai! Vai aumentar o desemprego, a pobreza e a miséria! Vai claro que vai! Mas, finalmente, os portugueses começam a sentir que alguma coisa vai ser feita e que depois vira a bonança... ao contrário destes socialistas que nos arruínam alegremente e sem esperança de um futuro melhor.
Anónimo a 14 de Abril de 2011 às 11:25

"Vai ser duro! Claro que vai! Vai aumentar o desemprego, a pobreza e a miséria! Vai claro que vai! Mas, finalmente, os portugueses começam a sentir que alguma coisa vai ser feita e que depois vira a bonança."

- Acredita mesmo na volta da bonança?

- Os desempregados encontrarão emprego!

- Os pobres deixarão de o ser

- A miséria diminuirá!

A ultra/austeridade criará um crescimento económico muito negativo, e assim de que modo aumentará o PIB, a riqueza para colmatar as dividas.

Não esqueça o trabalho das agências de rating no sentido de arrasar Portugal para que os credores ganhem cada vez mais.

- Há metade da riqueza criada em Portugal que passa ao lado Estado. Há milhares de milhões de despesa por má gestão. Há milhões gastos com amigos ( ex: construtoras), etc , etc , etc ,. Há possibilidade de renegociar a divida, mas os gulosos especuladores não querem.

Não castiguem os de baixo. Encontrem os de cima que nos roubam e metam-nos nas prisões sacando-lhe o fruto do assalto.

Ex: Em média os advogados ganham pouco mais de 100 contos, os construtores civis quase o salário mínimo e 70% das empresas não dão lucro: O mundo privado também é vigarista como o mundo do funcionalismo público.

Há quem frequente a Universidade de Porche e receba 300 euros por mês de bolsa.

Não. A culpa não é de todos. Por isso, quanto é injusto todos pagarem a crise!

Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9





comentários recentes
Alargar o período experimental para 180 dias foi a...
"Homem pequeno, o Diabo o cagou'", adágio popular!
Dora Gaspar esteve tantos anos no desempenho de fu...
Mais uma vez a liderança da Coligação PSD/CDS-PP a...
Um aumento de despesas com pessoal de 1,7 milhões ...
Volta e meia lá surge uma notícia, plantada num do...
VHS as festas são feitas por ALGUNS funcionários d...
Caiu esse, e depois de Israel aos EUA passando pel...
Victor Hugo Salgado, presidente da CMV, explicou q...
ALEGADAMENTE o artigo de opinião de Luís Almeida d...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

12 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO