22
Abr 11

image

 

" “Nesta altura, a minha preocupação é ter o balneário parado, um encargo financeiro tremendo. Se o Município não encontrar uma solução, eu terei de me “mexer” e tomar uma decisão. Não há de facto quem, verdadeiramente, queira tomar conta daquilo. É dificil encontrar quem queira investir”, sublinha o empresário, que vê como improvável o regresso do grupo espanhol “Tesal” às negociações. No entanto, ressalva: “Se vieram, cá estamos para conversar”.

Vizela já não é ponto de paragem para Carlos Coutinho. “Custa-me imenso ir a Vizela e ver tudo isso morto”, confessa. Contudo, o accionista nem coloca sobre a mesa, pelo menos este ano, a possibilidade de vir a abrir o balneário, nem que por períodos sazonais: “Teríamos de enfrentar dificuldades ao nível do pessoal, pois os antigos trabalhadores teriam de prescindir de parte das suas indemnizações”."

publicado por José Manuel Faria às 19:39

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9





comentários recentes
Alargar o período experimental para 180 dias foi a...
"Homem pequeno, o Diabo o cagou'", adágio popular!
Dora Gaspar esteve tantos anos no desempenho de fu...
Mais uma vez a liderança da Coligação PSD/CDS-PP a...
Um aumento de despesas com pessoal de 1,7 milhões ...
Volta e meia lá surge uma notícia, plantada num do...
VHS as festas são feitas por ALGUNS funcionários d...
Caiu esse, e depois de Israel aos EUA passando pel...
Victor Hugo Salgado, presidente da CMV, explicou q...
ALEGADAMENTE o artigo de opinião de Luís Almeida d...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

12 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO