2 comentários:
A questão é mais profunda, se a CGD praticar juros mais baixos, está a distorcer o mercado, o que provocará problemas em Bruxelas. Para além disso aumentaria a sua exposição ao risco, se por exemplo exigir menos garantias, o que levará à descida do seu rating, o que provocaria um maior custo para obter dinheiro e menores dividendos com ele. A questão é, fará mesmo sentido um Banco Público? Discussão impossível em véspera de eleições, face aos dogmas ideológicos. É preferível adiar essa discussão e outras que são pertinentes...
António de Almeida a 26 de Abril de 2011 às 19:06

Essa da CGD praticar as taxas de juro mais baixas e, com isso, distorcer o mercado... o que pretendia era que houvesse concertação de taxas de juro entre os bancos? Mas isso é que distorceria o mercado, impedindo a livre concorrência entre todos os operadores bancários.
Ainda bem que a CGD pratica taxas de juro mais baixas... é sinal que ainda é um banco com saúde que permite essa prática.
E quanto ao rating dos bancos nacionais, ou melhor, dos bancos que operam em Portugal... pior do que está é impossível. Ele já está na categoria de "lixo". Mas nada tem a ver com as razões por si invocadas.
Isso prende-se com o facto de terem sido os bancos nacionais que compraram os títulos de dívida pública portuguesa ao longo deste último ano e meio, tendo-se financiado para o efeito junto do BCE... mas como o nosso país chegou ao fundo e os títulos que os bancos nacionais adquiriram já não serviam como garantia, deixaram estes de se poderem financiar no único banco estrangeiro que ainda lhes ía concedendo crédito. E esta foi a razão pela qual os bancos nacionais deixaram de poder financiar a dívida pública e disseram-no ao Sócrates confrontado-o, finalmente, com a dura realidade do país e forçando-o a solicitar a ajuda financeira do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira.

Além disso, João Duque não é um liberal do PSD. Ele é um independente, convidado pelo Eduardo Catroga para o grupo que o PSD lhe pediu que constituísse com vista a elaborarem um conjunto de propostas de estímulo à economia. E as suas posições apenas o comprometem a ele... e só comprometerão o PSD quando este as adoptar... coisa que eu não acredito que venha a acontecer com muitas dessas propostas. Até porque o PSD já recuou na posição de privatização parcial da CGD. Agora que a CGD tem tido uma má estratégia... isso tem, mas por culpa da estratégia imposta pelo accionista, que em vez de a tornar numa alavanca para o desenvolvimento da nossa economia, tem servido para acudir à megalomania do Estado, à incúria do Banco de Portugal na supervisão bancária e para colocar amigos do PS ou dele se servir como trampolim para a chefia de outros bancos, tal como no BCP.
Anónimo a 27 de Abril de 2011 às 19:57

Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9





comentários recentes
Perfeitamente de acordo com os comentários.Anterio...
Decisão sensata...
Ó anonimozeco, além de cobarde rateirinho, demonst...
Não há indignados, revoltados,... Totós, ranhetas,...
Que historia é esta de enriquecimento ilícito? Que...
MINISTRA DA COESÃO EM VIZELAOra ora que coincidênc...
Que se passa Dr. Desde Julho que nada publica no s...
Lamento muito, Zé! Abraço.
E justo porquê? O tem a ver o cu com as calças?Iss...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO