29
Jun 12

 

A reforma administrativa de Relvas será minimalista. A imensa maioria das mais de 4 mil freguesias de Portugal continuará autonómica. As Assembleias de Freguesia e Municipais com ou sem referendo indicarão o sentido de não mexer em quem bem trabalha.

 

Relvas iniciou o processo de fala grossa – diminuir os concelhos – mas baixou o tom umas semanas depois. Em seguida, quis fazer desaparecer mil freguesias através de critérios mensuráveis, não o conseguirá, porque o povo tem memória e, os locais rebentam de: história, cultura, tradições, gastronomia e bairrismo.

Relvas e todo o governo não têm força para derrubarem as vontades das populações – Vizela foi o exemplo.

publicado por José Manuel Faria às 09:19

Junho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9





comentários recentes
António Costa protagoniza arruada este domingo em ...
e o carvalhinho tambem entra nas contas? Sempre no...
Um livro, critérios diferentes:O livro das bandas ...
Quem é esta Irene Costa?É Socialista? militante? h...
"Não deixei de ser quem fui, não vou alterar em na...
Comissão Administrativa da Concelhia do Partido So...
Os PS (grandes) só se lembram dos militantes para ...
Olha os socialistas interesseiros, quando dava jei...
Um milhão de euros!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!...
Convém informar quais os funcionários que passam/r...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO