06
Ago 12


"De recordar que o ministério financia mais de 200 turmas em 94 escolas privadas com contratos de associação. Estes protocolos com as privadas nasceram na década de 1980, numa altura em que havia falta de escolas públicas em algumas zonas do país. O último governo socialista propôs a revisão da rede destas escolas, bem como a redução dos pagamentos por turma dos 114 mil para 85 mil euros, o que foi aplicado. Para o ano lectivo passado, pretendia-se que esse valor caísse para os 80 mil, mas tal não aconteceu já que a Aeep chegou a acordo com o ministério de Nuno Crato, mantendo o valor de 85 mil."


ensino privado

publicado por José Manuel Faria às 08:35

8 comentários:
Só tu dás importância ao que está a mais ou a menos... deverias dar mais atenção ao que afirmas e reflectir de forma crítica sobre tudo o que ouves e lês quanto aos assuntos sobre que pretensamente opinas.

Eu tive o cuidado de ir ver as remissões que referes. Verifico que não passam de slogans de propaganda para realçar as pretensas virtudes do ensino público. Além disso, verifiquei coisas curiosas... por um lado o pretenso estudo, apesar de constetar que as médias de acesso às Universidades eram muito superiores nos alunos do ensino privado em relação ao público, afirma que os percursos académicos dos alunos do privado é de menor desempenho do que os provenientes do público e daqui partiram para conclusões verdadeiramente patéticas. Sabes como foram compostas as amostragens? Sim porque eles não avaliaram o universo pretensamente investigado. Sabes se eles integraram nessas amostras os melhores alunos provenientes de um e de outro ensino?! Mais. Sabes se todos os alunos do privado optaram, sobretudo os melhores alunos e em todos os cursos, pelo ensino universitário público? Também não sabes. Nem tu, nem ninguém. E acho curiosa a firmação no referido blogue que o administrador diga que os alunos do público têm mais autonomia e são menos dependentes que os do privado, porque aprenderam a desenrascarem-se, subentende-se que os melhores tiveram de suar as estopinhas até para perceberem a matéria que lhes foi dada pelos professores e parte dela nem foi abordada nas aulas, garças à porcaria dos professores do público que debitam a matéria sem cuidarem de a explicar aos alunos e, mesmo assim, não terminam o programa. Isto só prova a qualidade dos professores do ensino público e a sua mentalidade... querem emprego e não querem trabalho... afinal, até agora não eram avaliados ou a avaliação não tinha quaisquer consequências na sua carreira e remunerações, tanto se lhes dava que trabalhassem mais ou menos, pois ganhavam sempre o mesmo. E ainda tinham a lata de enviar para casa muitos TPC, obrigando aqueles que podiam a recorrer a explicações, sendo que muitas delas eram feitas por esses professores durante a componente não lectiva do seu horário de trabalho... fazendo-se cobrara por isso!
Por isso eu digo novamente, menina quando te baseias nas opiniões dos outros analisa-as como gente grande antes de as fazeres tuas de forma tão apática!
Anónimo a 9 de Agosto de 2012 às 15:36

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





comentários recentes
Calma, a verdade é como o azeite vem sempre ao cim...
ANÓNIMO A 21 DE JANEIRO DE 2020 ÀS 13:48 Está a fa...
O rácio em Vizela de espaços verdes, é muito reduz...
Pedrosa o presidente da assembleia para dizer aqui...
E nesta terra de mentecaptos irá tê-la.Oposição in...
Trata-se de um patético editorial, bem ao estilo q...
O Pedrosa deveria esticar a corda. Mas medricas co...
Apelo à maioria absoluta!!!!!!!E depois o Jorge P...
Isto é que se chama rapidez. Há 15 dias só havia 2...
Jantar de Reis MVSGira o disco e toca o mesmo, ou...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO