20
Ago 12



A Lei eleitoral autárquica vai mesmo mudar:  o eleitor terá dois boletins de voto – um para a Assembleia de Freguesia que elegerá; Junta de Freguesia e Assembleia de Freguesia e, um segundo voto: Assembleia Municipal (novas competências) de onde sairão os membros do Órgão e o Presidente de Câmara – primeiro da lista mais votada. Este novo sistema provocará uma “revolução” eleitoral: o eleitor que opte por tal candidato, obrigatoriamente, contribuirá para fazer crescer a lista municipal por onde concorre. Quem gostar da Lista mas não do primeiro candidato terá um problema. Quem gostar do candidato mas não da lista outro problema terá. Creio que este dilema beneficiará os “grandes” partidos – bipolarização ao extremo.

publicado por José Manuel Faria às 09:06

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





comentários recentes
Alargar o período experimental para 180 dias foi a...
"Homem pequeno, o Diabo o cagou'", adágio popular!
Dora Gaspar esteve tantos anos no desempenho de fu...
Mais uma vez a liderança da Coligação PSD/CDS-PP a...
Um aumento de despesas com pessoal de 1,7 milhões ...
Volta e meia lá surge uma notícia, plantada num do...
VHS as festas são feitas por ALGUNS funcionários d...
Caiu esse, e depois de Israel aos EUA passando pel...
Victor Hugo Salgado, presidente da CMV, explicou q...
ALEGADAMENTE o artigo de opinião de Luís Almeida d...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

12 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO