13
Jan 07
in "Ai o Camandro"

publicado por José Manuel Faria às 18:48

Acima d' "as armas e [d]os barões assinalados", os génios da literatura. Na escolha dos portugueses mais importantes da nossa história feita pelos colunistas permanentes do DN (numa iniciativa paralela à da RTP, como se explica na página 4), não só se confirma que há algum orgulho em ter um poeta em vez de um guerreiro como símbolo nacional, com Luís de Camões a vencer D. Afonso Henriques, como foram votados 15 vultos das Letras (sem se incluir aqui o também poeta D. Dinis) e "apenas" oito chefes de Estado (se se considerar Sertório, o sucessor do lendário Viriato, quando Portugal não existia, então passam a nove).

António Costa Pinto, cuja lista tem sete dos nomes que acabariam no top ten do DN e elegeu como primeiro Camões, justifica o resultado pelo facto de o épico ser "um símbolo pacífico da identidade nacional", sem as clivagens que podem surgir, por exemplo, em torno de figuras como a do marquês de Pombal.

Fernando Madaíl , no DN

Eu votei em Luis de Camões

publicado por José Manuel Faria às 12:55

Janeiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





comentários recentes
Ferro Rodrigues reagiu assim como toda a sociedade...
E o que o leva a tirar semelhante conclusão...O po...
O Tiago Mota Saraiva , anda zangado com o seu part...
Não, muito menos, porque feito com cabeça, tronco ...
-Festas que se repetiram, só que com muito mais qu...
Festas? Que festas? Repara bem: Festas de Vizela, ...
Sr. Alberto li a entrevista e continuo sem ver pl...
Reunião de Câmara-Victor Hugo Salgado avançou que ...
Muito bem dito Srº Alberto Pinto.
No jornal???? ora ora no jornal qualquer um escrev...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

13 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO