13
Jan 07
in "Ai o Camandro"

publicado por José Manuel Faria às 18:48

Acima d' "as armas e [d]os barões assinalados", os génios da literatura. Na escolha dos portugueses mais importantes da nossa história feita pelos colunistas permanentes do DN (numa iniciativa paralela à da RTP, como se explica na página 4), não só se confirma que há algum orgulho em ter um poeta em vez de um guerreiro como símbolo nacional, com Luís de Camões a vencer D. Afonso Henriques, como foram votados 15 vultos das Letras (sem se incluir aqui o também poeta D. Dinis) e "apenas" oito chefes de Estado (se se considerar Sertório, o sucessor do lendário Viriato, quando Portugal não existia, então passam a nove).

António Costa Pinto, cuja lista tem sete dos nomes que acabariam no top ten do DN e elegeu como primeiro Camões, justifica o resultado pelo facto de o épico ser "um símbolo pacífico da identidade nacional", sem as clivagens que podem surgir, por exemplo, em torno de figuras como a do marquês de Pombal.

Fernando Madaíl , no DN

Eu votei em Luis de Camões

publicado por José Manuel Faria às 12:55

Janeiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





comentários recentes
Bem a pensar assim a Praça, (Lameira)deveria ainda...
Os únicos preocupados são:O Eugénio e a Dora, o Eu...
Há por aqui comentários de pessoas a soldo dos que...
de Março Essa alternativa (nunca chegou a ser pro...
A qual eng ) Ao Porta Chaves
Este artista tem a voz do dono. E nasceu na Praça ...
É só olhar para a fotografia deste" poeta" que se ...
Hotel sul americano, já teve só dois andares, Casi...
Depois de ler este artigo, fiquei a perceber que n...
Parece que não re4spondeu ao que lhe perguntaram. ...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

13 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO