12
Fev 07

Ontem Portugal mudou. Sintonizou-se com o seu tempo e com a sua identidade europeia, com a matriz contemporânea da sua civilização. Os votos "sim" foram, aliás, esmagadoramente maioritários no eleitorado mais jovem. Empenhado no futuro que tardava.

A Assembleia da República pode agora legislar de acordo com a vontade expressa neste referendo, permitindo às mulheres e aos casais o (último) recurso à IVG, nas dez primeiras semanas e em condições de segurança, saúde e dignidade. E deverá fazê-lo o mais rapidamente possível, de forma a ir terminando, sem mais delongas, com o ignóbil aborto clandestino.

Depois de uma campanha acesa e mobilizadora (que, note-se, já terminou!), a abstenção ainda ensombrou a instituição do referendo. Mas o seu assinalável decréscimo afasta os agoiros mais pessimistas. Nem os portugueses estavam alheados desta matéria, nem esta foi a terceira e última consulta popular. Em menos de dez anos a sociedade portuguesa evoluiu em dois traços essenciais da maturidade democrática. A participação e a laicidade. Motivos para celebrar.

O processo humilhante e doloroso pelo qual passaram todas as mulheres que abortaram em Portugal, sob este regime, é irreversível. Porém, com a vontade de mudança que os eleitores manifestaram com clareza, é-lhes feita alguma justiça. Ou, pelo menos, alguns remorsos, fermentados pela repressão, poderão ser aliviados. Pena é que a viagem tenha sido tão longa. Mas acabou. Finalmente.


Joana Amaral Dias in DN

Uma grande vitória do SIM, com resultados positivos no concelho de Vizela, diriamos quase um empate, o que sai fora da média do distrito e a norte do Mondego

publicado por José Manuel Faria às 18:12

Fevereiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





comentários recentes
Ferro Rodrigues reagiu assim como toda a sociedade...
E o que o leva a tirar semelhante conclusão...O po...
O Tiago Mota Saraiva , anda zangado com o seu part...
Não, muito menos, porque feito com cabeça, tronco ...
-Festas que se repetiram, só que com muito mais qu...
Festas? Que festas? Repara bem: Festas de Vizela, ...
Sr. Alberto li a entrevista e continuo sem ver pl...
Reunião de Câmara-Victor Hugo Salgado avançou que ...
Muito bem dito Srº Alberto Pinto.
No jornal???? ora ora no jornal qualquer um escrev...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

13 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO