17
Jun 08

O programa prós e contras da RTP1 sobre a problemática do futebol foi muito interessante.

 

Concordei na generalidade com Salgado de Matos e Daniel Oliveira. O futebol não é factor de coesão social, há um exagero nos excessos de patriotismos e de importância do jogo, o futebol é uma festa passageira que se vivi no momento e após umas horas. E, depois há o dia seguinte. Um entertenimento ocasional. Não pode haver futebol de Segunda a segunda, isso é alienação.

 

José Neves esteve bem, definiu que não há o nós ( Portugal), mas vários nós. A transversalidade de interesse de um jogo não faz de um país uma unidade nacional nem pode. A individualidade e ou os grupos, e a critica são motores duma diversidade fundamental há saúde mental do País.

 

Pela 1ª vez valeu apena assistir até ao fim. Os defensores do Sim deram luta argumentativa, mas não me convenceram. Há muito mais vida para lá do futebol. 

publicado por José Manuel Faria às 10:57

Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10





comentários recentes
Bem a pensar assim a Praça, (Lameira)deveria ainda...
Os únicos preocupados são:O Eugénio e a Dora, o Eu...
Há por aqui comentários de pessoas a soldo dos que...
de Março Essa alternativa (nunca chegou a ser pro...
A qual eng ) Ao Porta Chaves
Este artista tem a voz do dono. E nasceu na Praça ...
É só olhar para a fotografia deste" poeta" que se ...
Hotel sul americano, já teve só dois andares, Casi...
Depois de ler este artigo, fiquei a perceber que n...
Parece que não re4spondeu ao que lhe perguntaram. ...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

13 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO