05
Out 08

http://www.geocities.com/reevolutionbooks/revolution_fist.jpg

A nossa sociedade continua a ser dominada pela burguesia e seus monopólios, são estes os donos da nossa democracia e com as massas populares observando resignadamente anestesiadas pela vida rotineira e sem força para a repudiar.

A violência pura empregada outrora pela antiga burguesia deu lugar a uma espécie de terrorismo desencontrado. Todos os esforços da nova burguesia tendem agora a tornar impossível a tomada de consciência do proletariado; pretende-se fazer-lhe crer que a sua alienação acabou.

São os sinais dos tempos, é a modernidade que engloba o conjunto dos instrumentos manipuladores pela classe dominante em vista a mistificação; é ela que impede o proletariado de se aperceber de uma pressão que, todavia, se manifesta constantemente ao nível do dia a dia. A sociedade capitalista impõe ao homem uma certa imagem de felicidade feita exclusivamente de bens materiais, por vezes supérfluos que, em vez de lhes libertar a energia criadora, o escravizam cada vez mais.

Há esperança que o homem crie em si novos desejos de natureza diferente. Subsistem minorias que por diversas razões encontram-se à margem da sociedade repressora, os jovens com as suas problemáticas, os trabalhadores imigrados explorados, mas cada vez mais conscientes, as minorias sexuais, os intelectuais e os artistas.

Como a alienação atinge estas minorias na vida de todos os dias, é ai que eles combatem; são os primeiros a ter consciência e os incitam à acção transformadora, à acção revolucionária. Esta é tanto mais eficaz, quanto no dia a dia a situação é entre as infra-estruturas económicas que lhes determinam o aspecto material e as super estruturas ideológicas .

Este dia a dia sempre igual torna-se assim uma “engrenagem fraca”, onde poderá ocorrer a ruptura do regime capitalista, difícil combate,mas não impossível de ocorrer se os "corpos" esmagados se unirem.

 

publicado por José Manuel Faria às 11:56

Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





comentários recentes
Será que o Sócrates não teve nada a ver com a Banc...
ANÓNIMO A 19 DE JULHO DE 2020 ÀS 13:09Dinis Costa ...
O tempo “da boa fé e da colaboração institucional”...
Outra vez!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Existe gente que não s...
Dinis Costa em 2 009 recebeu 3 milhões de endivida...
Artigo 133.ºCapacidade do estabelecimento - é só a...
Pede se o favor a quem de direito, que tenham aten...
ANÓNIMO A 11 DE JULHO DE 2020 ÀS 10:57Então diga l...
O Dinis Costa teve o dinheiro dos orçamentos.Mas a...
Leu mal! 13 ( treze ) milhões que Dinis Costa desb...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO