23
Out 08

http://www.credicon.com.br/imagens/financiamento.jpg

A transparência absoluta no financiamento dos partidos políticos é uma condição essencial à democracia. E se na democracia portuguesa essa transparência existe ao nível dos fundos estatais, é evidente que tem também de se verificar quando se fala de contributos privados para os cofres dos partidos.

 

Os partidos políticos são os pilares da democracia. Estes têm de dar o exemplo. E parte deles são organizações financiadas por interesses corporativos ou individuais com intuito de os beneficiar. A Lei do financiamento partidário pecou por tardia. Há dúvidas no OE2009 a AR que esclareça totalmente.

 

As quotas e as ofertas particulares  partidárias não podem ser pagas com diheiro vivo, pois a facturação pode ser falsificada para baixo. O cheque e o cartão de débito ou de crédito são dois modos de controlar.


ps: A rigidez da Lei não deveria ser aplicada às Festas. Alguém imagina o visitante pagar em cheque um copo de vinho e uma patanisca!

publicado por José Manuel Faria às 10:30

22
Out 08


 

enviado por e-mail (Resgate Salta)

publicado por José Manuel Faria às 13:19

http://ctdesportovizela.com.sapo.pt/Instalacoes/InstalacoesSJoao/Galeria/CompBanhPiscinaint_jpg.jpg

O lay-off é aplicado quando existem perturbações nas empresas, que resultem, entre outras situações, de razões conjunturais de mercado e que demonstrem que tais medidas são indispensáveis para assegurar a viabilidade da empresa e a manutenção dos postos de trabalho. Os trabalhadores afectados têm direito a uma retribuição mensal não inferior ao salário mínimo para o sector. A entidade empregadora paga 30% e o Estado os restantes 70%. A situação não pode exceder seis meses.

 

Os trabalhadores da Companhia dos Banhos, entidade que gere as Termas de Vizela, foram notificados da intenção da Administração de suspender todos os contratos de trabalho durante quatro meses, ao abrigo do "lay off".

 

A lay-off  só deve ser aplicada em último recurso. A má gestão da Companhia de Banhos e a instabilidade interna provocada por alguns accionistas vai fazer cair esta "velha" empresa, o próximo passo é o encerramento. A companhia de Banhos tem um enorme potencial de viabilidade e crescimento, mas  tem vindo a argumentar que o despedimento é imperioso para a sua sobrevivência, dada a descida das receitas devido ao decréscimo do número de aquistas que procuraram os seus serviços, nos últimos anos.

 

A quem interessa o seu fim?

publicado por José Manuel Faria às 11:23

http://www.caisdalinha.com/uploaded_images/0002-794368.jpg

António Costa foi ontem intimado pela Assembleia Municipal de Lisboa (AML) a entregar um regulamento sobre a atribuição de património disperso na capital. A bancada do PSD na AML foi a autora da moção, que acabou por ser aprovada com os votos favoráveis de todas as forças políticas, à excepção do PS, que votou contra.

 

Uma Câmara desta importância: milhares de funcionários e orçamento de centenas de milhões por onde passaram quase todos os partidos  e nunca se lembraram desse "pormenor". Inacreditável. PSD de parabéns.

publicado por José Manuel Faria às 10:44

21
Out 08

publicado por José Manuel Faria às 11:26

http://precision-iberia.com/Imagens/lavagem.jpg

O programa de 2ªfeira na RTP1 de Fátima Campos Ferreira a cada  semana que passa torna-se mais propagandístico pró-governo.  Na semana passada 4 directores  dos maiores bancos dissertaram todos pelo mesmo diapasão: o aval de 20 mil milhões faz todo o sentido, é necessário melhorar a  regulação do Estado, as administrações têm culpas na derrocada, pergunta-se, foi algum responsável demitido? Não consta. Um programa prós e prós!

 

O de ontem o mesmo, sem novidades nem contraditório. É necessário confiança , ter esperança no futuro, existe imensa massa critica no País, construir ideia novas, espírito criativo precisa-se, as falências são naturais e o despedimento faz parte da economia liberal, o governo está muito bem. Nenhum dos Srs. Convidados apontaram uma crítica de fundo ao governo. A lavagem continua para a semana. Esqueceram  de realizar um Prós e Prós sobre um importante tema fracturante debatido no dia 10 de Outubro na Assembleia da República. Era incomodativo! Claro.

 

publicado por José Manuel Faria às 10:57

20
Out 08

http://ww1.rtp.pt/noticias/images/articles/365259/alberto_martins.jpg

Num discurso marcadamente de esquerda, em que defendeu o fortalecimento do papel do Estado como regulador, Alberto Martins abriu as Jornadas Parlamentares do PS com um ataque à visão económica que disse estar na origem da crise internacional dos mercados e ligou o maior partido da oposição a essa mesma visão económica.

 

Alberto Martins o homem contestatário do regime fascista, o militante que esteve com Manuel Alegre na luta pela liderança do PS. Agora, lider

parlamentar que apoia incondicionalmente o PM, e que tem o governo mais à direita de sempre do PS, arroga-se estatista anti- liberal e perigoso esquerdista. Menos nas questões fracturantes que essas não dão votos. E depois ficam admirados com a abstenção! Gozam com a inteligência do povo.

publicado por José Manuel Faria às 20:45

12 Macacos um filme de ficção cientifica inverossímel com papéis inacreditáveis de  bruce willis  e Brad Pitt , nunca os vi tão canastrões. Com adereços ridículos e uma história mal contada em 2035.

publicado por José Manuel Faria às 11:39

Nestas eleições na região Autónoma dos Açores, a abstenção aumentou para 53,24%, mais 8,5% que há quatro anos (44,77% em 2004). Mais de 100.000 eleitores em 193 mil abstiveram-se.

O Partido Socialista venceu com 49,96% e ganhou, pela primeira vez em todas as ilhas, mas perdeu um deputado e cerca de 15.000 votos (de 60.140 votos para 45.070), baixando cerca de 7 pontos percentuais.

O PSD obteve 30,27% e elegeu 18 deputados, menos um do que em 2004, quando tinha concorrido coligado com o CDS/PP. O seu líder regional, Costa Neves, já se demitiu.

O CDS/PP obteve 8,7% e elegeu cinco deputados, mais dois que em 2004.

A CDU baixou de votação e subiu em percentagem, passando de 2,97% para 3,14% e elegeu um deputado, recuperando o mandato que tinha perdido em 2004.

O PPM também elege um deputado pelo círculo do Corvo, com 75 votos.

O Bloco de Esquerda, que foi o único partido que apresentou uma mulher como cabeça de lista, foi o partido que mais subiu nestas eleições regionais, triplicando a votação, passando de 0,97% para 3,3%, posicionando-se como quarta força política açoriana e elegendo dois deputados pelo círculo regional de compensação.

Luís Fazenda, líder parlamentar do Bloco de Esquerda, considerou ao esquerda.net que a abstenção é o resultado da política do governo regional, que desfavorece a participação das pessoas e favorece o caciquismo local. Fazenda considerou ainda que a subida do CDS/PP pode ser atribuída a recomposição na direita e salientou que a perda de votos e de um mandato pelo PS significa o aumento do descontentamento com o governo regional, sublinhando que o Bloco de Esquerda irá ser na assembleia regional, como o foi fora dela, oposição de esquerda ao governo regional e às suas políticas de privatização e de ataque aos serviços públicos.

O BE-Açores declarou em comunicado de imprensa: "Tudo faremos, na ALRA e fora dela, para honrar este voto de confiança, na luta pelos direitos das mulheres, contra as desigualdades sociais, na defesa dos serviços públicos de qualidade, por uma escola inclusiva para professores e alunos, pela transparência na utilização dos dinheiros públicos e por uma nova ambição para o desenvolvimento dos Açores".

Os deputados eleitos são Zuraida Soares, de 56 anos, professora, da Ilha de S. Miguel e José Cascalho, de 41 anos, professor universitário, da ilha Terceira.

 

 Zuraida Soares

 

 José Cascalho

 

Zuraida Soares

 

José Cascalho

 

in esquerda.net

 

publicado por José Manuel Faria às 10:48

19
Out 08

http://pistonczar.files.wordpress.com/2008/01/100.jpg

O Ministro dos Trabalho e Solidariedade Social questionado sobre a promessa do Governo socialista reconhece que nesta altura a criação de 150 mil novos postos de trabalho é complicada de concretizar.

 

Em boa hora chegou a crise bolsista/financeira e por consequência a económica. José Sócrates tem agora o alibi perfeito para explicar o não cumprimento de mais uma promessa. Viva a Crise!

publicado por José Manuel Faria às 16:16

18
Out 08

http://img.olhares.com/data/big/187/1873044.jpg

Numa floresta verde temperada um Castelo de Amor florescia ano após ano. Os guerreiros vizinhos contorciam-se de dores flamejantes nas suas entranhas por não perceberem a opulência de amor no inimigo contra as suas intestinas lutas internas de onde jorrava sangue fresco dia sim, dia sim. Nesse reduto de cores quentes ilusórias para humanos e verdadeiras p´ra anjos vivia a Rainha mais bela e matriarca nada despótica de dois rebentos que juravam a pés juntos segui-la na conquista do céu. A imagética variava sobre os tons claros da amizade mesmo nos dias de tempestade nervosa ou stress explicável pelos ataques terroristas vindos do lado de fora. A Rainha dava o corpo às balas, e protegia os seus qual loba lambendo no leito suas crias.

 

A minha Mãe faz anos, sempre no dia 18 de Outubro, outro milagre de Deus.

 

 

publicado por José Manuel Faria às 10:27

17
Out 08

publicado por José Manuel Faria às 18:29

http://www.esec-monte-caparica.com/Trabalho/sexualidade.bmp

A educação sexual não antecipa o início da vida sexual activa. Em alguns casos, adia esse momento, mesmo que a idade mais frequente para a primeira vez seja aos 14 anos, entre eles, e aos 15, entre elas.

 

A educação sexual é tema recorrente de debate na sociedade e nas escolas. Todos os anos as pessoas são abordadas para dar a sua opinião da importância do tema, a maioria sempre favorável: saber dos métodos contraceptivos, menstruação, doenças sexualmente transmissíveis, orientação sexual, etc. A maior divisão existe quando se pergunta onde essa matéria deve ser discutida, uma imensa maioria afirma que o local próprio é a casa, a família. Os jovens não pensam assim, são os amigos (as) os maiores confidentes e apelam há escola um papel essencial, mais, pedem uma disciplina própria de educação sexual. Aí o ministério pressionado pelas associações de pais recua em toda a linha. Na cabeça das famílias quanto mais se fala, mais se pratica, é um erro, por outro lado a influência da fé religiosa leva o assunto ao altar do tabu.

Os inquéritos aos jovens sobre a iniciação e actividade sexual activa não são de confiar, há sempre uma vontade compreensível de fazer baixar a fasquia etária principalmente nos rapazes, as raparigas têm menos pudor em dizer a verdade. Acredito que a idade média para a iniciação sexual não tenha mudado nos últimos vinte anos pelo menos.

 

publicado por José Manuel Faria às 10:26

16
Out 08

http://cache02.stormap.sapo.pt/fotostore02/fotos//3f/8a/08/2428995_VorJo.jpeg

 

 ps. Há 50 Estados nos EUA.

publicado por José Manuel Faria às 22:13

http://www.loja.jardicentro.pt/images/Cutman/023_c_ferramentas_jardicentro_cutman.jpg

Estava-se no Outono. Os Índios de uma reserva americana perguntaram ao novo Chefe se o Inverno iria ser muito rigoroso ou se, pelo contrário, poderia ser mais suave. Tratando-se de um Chefe Indio mas da era moderna, ele não conseguia interpretar os sinais que lhe permitissem prever o tempo, no entanto, para não correr muitos riscos, foi dizendo que sim senhor, deveriam estar preparados e cortar a lenha suficiente para aguentar um Inverno frio.

Mas como também era um líder prático e preocupado, alguns dias depois teve uma ideia. Dirigiu-se à cabine telefónica pública, ligou para o Serviço Meteorológico Nacional e perguntou: "O próximo Inverno vai ser frio?" -"Parece que na realidade este Inverno vai ser mesmo frio" respondeu o meteorologista de serviço.

O Chefe voltou para o seu povo e mandou que cortassem mais lenha. Uma semana mais tarde, voltou a falar para o Serviço Meteorológico: "Vai ser um Inverno muito frio?" "Sim," responderam novamente do outro lado, "O Inverno vai ser mesmo muito frio".

Mais uma vez o Chefe voltou para o seu povo e mandou que apanhassem toda a lenha que pudessem sem desperdiçar sequer as pequenas cavacas. Duas semanas mais tarde voltou a falar para o Serviço Meteorológico Nacional: "Vocês têm a certeza que este Inverno vai ser mesmo muito frio?" "Absolutamente" respondeu o homem "Vai ser um dos Invernos mais frios de sempre."

"Como podem ter tanto a certeza?" perguntou o Chefe. O meteorologista respondeu "Os Índios estão a aprovisionar lenha que parecem uns doidos."

 

via e - mail

publicado por José Manuel Faria às 20:13

http://acertodecontas.blog.br/wp-content/uploads/2008/02/orcaparticipativo.jpg

O orçamento participativo em Lisboa, é uma excelente ideia de democracia que permite aos cidadãos opinar sobre os orçamentos públicos: conhecer, discutir, aprovar, dar ideias ou formular projectos e apontar   possíveis despesas dos mesmos. A participação necessita de interesse, tempo, conhecimento e vontade. A Democracia Participativa em Vizela poderia ser mínima, mas não era isso o mais importante, fundamental era sim, a oportunidade do povo vizelense finalmente ter opinião sobre o seu Concelho.

publicado por José Manuel Faria às 18:23

http://ruvr.ru/files/Image/portuguese_service/Jonas/ELEICOES/capa-eleicoes.jpg

VIZELA 361 042euros de PIDDAC. A Câmara de vizela vai dizer que o Governo Sócrates atendeu ao pedido e força do PS local que este PIDDAC é fundamental para criar estruturas sociais importantes ( Airev e EB2+3 de Vizela). No passado ano o mesmo executivo e assembleia PS registaram que não tinha importância nehuma a contemplação zero de investimento central porque havia alternativas ( contratos - programas e Qren). O curioso deste Orçamento é a boutade de investir do PM em ano de crise. Noutros anos menos apertados havia menos receitas e cortes na despesas.


Até parece que 2009 é ano de eleições. Eu não acredito. Caso seja pedimos eleições todos os anos. Hipocrisia pura.

publicado por José Manuel Faria às 12:33

http://www.binasss.sa.cr/poblacion/alimentos.gif

"As escolas têm obrigação de providenciar as condições para que a criança ou o jovem tenha essa alimentação [alternativa]. Mas admito que nem todas as escolas no país tenham condições para o fazer", afirmou o responsável, em declarações à agência Lusa.

 

Há crianças doentes que necessitam de "outra" alimentação, as Escolas têm de cumprir essa obrigação a bem da saúde alimentar. Onde existir casos destes o orçamento deveria contemplar esta realidade. Como em todas as escolas é Chapa 5 quem sofre são os sofredores, passe a redundância. A discriminação no ensino é também o reflexo da mesma na sociedade. Uma minoria não interfere na luta dos votos.

Dia Mundial da Alimentação, 16 de Outubro.

Agora percebo da necessidade do Alerta!

publicado por José Manuel Faria às 10:26

15
Out 08

http://z.about.com/d/cocktails/1/0/1/-/-/-/cocktail1.jpg

 

Santana Lopes faz Ferreira Leite engolir um conceito de diamante puro, a credibilidade.
Os alfacinhas têm a hipótese de coroar o menino de oiro quando este já esperneava na rua da plebe. Golpe de mestre da direcção assassinando Maquiavel laranja. Ou o pagamento em acções valiosas por um ofício altamente rentável. Costa vai espetar a espada em carne flácida acompanhada de cocktail abrupto vintage.

publicado por José Manuel Faria às 17:52

http://www.programme-presidentiel.com/wp-content/uploads/2007/02/manif-lcr.jpg

Mário Nogueira adiantou, no entanto, que os sindicatos não vão associar-se ao protesto de professores previsto para dia 15 de Novembro. Não só por considerar que essa manifestação, convocada por grupos independentes de docentes, é marcada pelo " discurso anti-sindical.


As motivações para as lutas dos professores são inúmeras: Gestão por nomeação (reitores) das escolas, continuo perder de compra nos últimos anos, avaliação inter – pares complexa, professores de primeira e outros de segunda (existência de uma elite) e desemprego de dezenas de milhares de docentes especializados.

 

Os docentes devem criar modos diversificados de lutas socioprofissionais sejam hoje por SMS, amanhã por e-mail e depois de amanhã pela blogosfera.  O problema é tão grave que estes profissionais devem actuar sempre que um nº razoável assim o entenda.

 

Os sindicatos ainda não se habituaram há liberdade de opção reivindicativa independentemente da ordem sindical burocrática e morosa dos plenários e assembleias.

 

Todas as lutas são válidas os sindicatos não são “donos” das reivindicações, por vezes o protesto espontâneo apresenta melhores resultados.

 

Pela Liberdade de Manifestação. Os sindicatos não se devem sentir ultrapassados, mas complementares nas Lutas.

 

 


publicado por José Manuel Faria às 10:29

Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





comentários recentes
Será que o Sócrates não teve nada a ver com a Banc...
ANÓNIMO A 19 DE JULHO DE 2020 ÀS 13:09Dinis Costa ...
O tempo “da boa fé e da colaboração institucional”...
Outra vez!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Existe gente que não s...
Dinis Costa em 2 009 recebeu 3 milhões de endivida...
Artigo 133.ºCapacidade do estabelecimento - é só a...
Pede se o favor a quem de direito, que tenham aten...
ANÓNIMO A 11 DE JULHO DE 2020 ÀS 10:57Então diga l...
O Dinis Costa teve o dinheiro dos orçamentos.Mas a...
Leu mal! 13 ( treze ) milhões que Dinis Costa desb...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO