05
Abr 09

 

"Muitos pais ficam assustados quando percebem que o seu filho fuma um charro, mas desvalorizam que apanhe bebedeiras todos os fins-de-semana"


João Goulão na notícias magazine

publicado por José Manuel Faria às 22:41

 

Já fiz aqui referência ao TGV: um disparate calamitoso, particularmente no contexto económico actual, com que este governo, mesmo em véspera de eleições, se quer comprometer e comprometer o país.

 

Vou agora tratar da saga das auto-estradas. Há dias, o Presidente da República sentiu-se obrigado a explicar aquilo que para todos devia ser evidente: as auto-estradas devem ser projectadas a partir de uma ponderação das relações custo – benefício. A sua construção e manutenção são custos, o benefício advém da sua utilização. Os benefícios de uma auto-estrada pouco utilizada não compensam os custos que ela acarreta.

 

De acordo com os parâmetros internacionais e as normas vigentes no nosso próprio Plano Rodoviário 2000, a construção de uma auto-estrada só se justifica a se ela for utilizada por dez a doze mil veículos por dia. Ora, o jornal Expresso foi fazer as contas do tráfico médio registado nas auto-estradas portuguesas e concluiu que existem nove auto-estradas (650 Km) que apresentam resultados significativamente inferiores.

 

O Eurostat (o gabinete de estatísticas europeu) já havia afirmado que Portugal era um dos países da Europa com mais quilómetros de auto-estradas por habitante e densidade geográfica. Também já se sabia que a região de Lisboa e Vale do Tejo é aquela que tem a rede de auto-estradas mais densa da Europa. Ainda assim, o governo já adjudicou cinco novas concessões, para as quais vai investir 2554 milhões de euros, a pagar em 25 anos. No final desse período, o custo total das obras será o de 7190 milhões. Entre elas, estará a terceira auto-estrada que vai ligar Porto a Lisboa. Nas duas já existentes (a A1 e o itinerário formado pelas A29, A17, A8 e A9) circulam 50 mil veículos por dia, embora tenham capacidade para o triplo. Será mesmo necessário mais uma auto-estrada, que aliás se vai somar à Linha do Norte e ainda à famosa linha do TGV com que se pretende ligar também aquelas duas cidades?

 

É claro que a construção de boas vias de comunicação pode encontrar justificações sociais (o combate à interioridade, por exemplo) que ultrapassam as considerações de ordem estritamente económicas. Mas em muitos dos casos, o benefício das estradas nacionais já existentes ou a simples abertura de vias rápidas não seria uma solução mais racional?

 

Enfim, uma coisa é certa, quem tem dinheiro para gasolina e portagens poderá chegar cada vez mais depressa a qualquer ponto do país. O problema é que a cada lugar onde chegue encontrará sempre fábricas fechadas, terras ao abandono e gente desesperada.

 

Sou absolutamente a favor do investimento público como factor de reanimação de uma economia em crise. Mas isso não dispensa ninguém de definir e justificar critérios de utilização de capitais que, afinal, se constituíram com o dinheiro dos contribuintes. Ou seja, de todos nós.

 

Falta dinheiro para a Saúde, para a Educação e para a Segurança Social? Pois para tapar os buracos na banca privada, abertos por gestões fraudulentas, ou para cobrir os prejuízos daqueles que especularam na Bolsa e perderam, há sempre quanto for preciso. E, pelos vistos, para cada vez mais auto-estradas também.

António Cruz Mendes

publicado por José Manuel Faria às 17:55

 A dois meses da eleiçõe europeia vi o primeiro outdoor da campanha. O Cartaz grande e certamente dispendioso tinha a foto de Vital Moreira e o símbolo do PS e mais qualquer coisa que não tive tempo de ler. O espanto de alguém foi enorme: "Quem é?", respondo, é O Vital Moreira cabeça - de - lista do PS.


 - Então tá bem, não sabia, retorquiu o primeiro.


Qual a % de portugueses que o conhece?


Bem, em pior situação está o PSD e o CDS que ainda não têm protagonistas!

publicado por José Manuel Faria às 16:43

publicado por José Manuel Faria às 16:30

Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





comentários recentes
Muito Conveniente esta Ausência dos Senhores Jorna...
muito boa descrição de tachos!Só se esqueceu de di...
Sr. anónimo desde quando os funcionários da câmara...
Já agora! Peditorios? Uma coisa é deixar as estagi...
Não sejam maus, se faz porque faz, se não faz porq...
Pois! Os Drs no passeio com o mister presidente e ...
Nos postos médicos ja à algum tempo que eles tem o...
Ó mas isso ainda agora é assim, nas fotografias es...
Ó Victor Hugo andas a pagar a pessoal para andar c...
na altura das arruadas o centro de saude levava cá...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

13 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO