09
Abr 09

publicado por José Manuel Faria às 18:24

 CAPÍTULO III 

Atribuições

 

Artigo 20.º 
Competências

1 - Ao provedor de Justiça compete:

a) Dirigir recomendações aos órgãos competentes com vista à correcção de actos ilegais ou injustos dos poderes públicos ou melhoria dos respectivos serviços

 

 

 

Após a abolição da taxa de rampas e acessos a garagens, a Câmara de Vizela recebeu uma recomendação da Provedoria de Justiça para devolver o dinheiro pago e anular processos de execução. Autarquia não acata.

 

 

A decisão (não pagar as taxas de Rampa) do Provedor de Justiça foi mandada ao tecto pela Câmara Municipal de Vizela. Os Patos dos munícipes que a pagaram não serão ressarcidos. Os prevaricadores sorriem da falta de autoridade da CMV em não conseguir obrigá-los a pagar. A Taxa desaparece em 2008, porque em 2009 há eleições. O Povo não é estúpido, e destronará este Executivo no segredo da cabine de voto.

 

Adenda: Vizela representa 10% do peso da Vimágua, por isso só tem direito a uma funcionária. A menina trabalha mais 10 vezes do que dezenas na sede central. As filas são enormes, e o Vizelense que perca uma manhã de tabalho para pedir uma explicação ou pagar o prejuízo!

publicado por José Manuel Faria às 10:46

 

Nuno Melo lembrou uma posição do PCP, há sete anos, em que os comunistas se propunham "combater a perversão dos serviços de segurança e informação da República" e deixou a pergunta: "Posso confiar que os deputados do PCP e do Bloco não divulgariam um qualquer documento ou informação se vissem vantagem política?"

O próprio deu a resposta durante o debate dos projectos de lei sobre segredo de Estado: "Sinceramente, acho que não."

Na resposta, o deputado comunista António Filipe pediu a defesa da honra, afirmando que as palavras de Melo eram ofensivas "e um insulto miserável" à bancada.

António Filipe ainda sugeriu que Nuno Melo pedisse desculpas, mas o deputado democrata-cristão não o fez.

Da bancada do Bloco de Esquerda levantou-se o deputado Fernando Rosas para qualificar de "insulto torpe" as palavras de Nuno Melo, afirmando a sua solidariedade com a bancada do PCP.

Fernando Rosas afirmou que a bancada do CDS-PP "não tinha idoneidade alguma" para falar sobre o segredo de Estado dado que Paulo Portas, o presidente dos democratas-cristãos, ao deixar de ser ministro da Defesa, "fotocopiou 61.893 documentos do Estado, muitos deles classificados".

Nuno Melo não respondeu directamente a esta acusação, acusando, porém, comunistas e bloquistas de "misturarem alhos com bugalhos".

 

in http://tv1.rtp.pt/noticias/?article=58242&visual=3&layout=10

 

O Deputado do CDS há 7 anos desconfiava da idoneidade e do patriotismo de 900 mil portugueses que votam no PCP e no BE ou BÉ ou extrema-esquerda como gosta de chamar à Esquerda Portuguesa. Este Senhor pensa do mesmo modo hoje!


A histeria da direita pela perda do deputado com a sua eleição para Bruxelas mostra como triste é o anti-comunismo primário em Portugal "A injecção atrás da orelha!"

publicado por José Manuel Faria às 00:23

Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





comentários recentes
Quem quer baixar , uma parte do PS, o CDS e o PCP,...
Ferro Rodrigues reagiu assim como toda a sociedade...
E o que o leva a tirar semelhante conclusão...O po...
O Tiago Mota Saraiva , anda zangado com o seu part...
Não, muito menos, porque feito com cabeça, tronco ...
-Festas que se repetiram, só que com muito mais qu...
Festas? Que festas? Repara bem: Festas de Vizela, ...
Sr. Alberto li a entrevista e continuo sem ver pl...
Reunião de Câmara-Victor Hugo Salgado avançou que ...
Muito bem dito Srº Alberto Pinto.
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

13 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO