26
Mai 09

publicado por José Manuel Faria às 22:39

" Os mais de 30 anos de políticas de recuperação monopolista e de progressivo

ataque aos direitos laborais e sociais inscritos na Constituição da República Portuguesa,

numa linha de “ajuste de contas” com as conquistas da Revolução de Abril, não

podem ser desligados do processo de integração de Portugal na CEE/UE. Pelo contrário,

a adesão de Portugal à CEE/UE foi e é uma peça fundamental no processo contrarevolucionário português."

 

Para quem tenha dúvidas sobre a posição do PCP sobre a UE.


Não se compreende a demora do PCP em defender a saída de Portugal da União Europeia.

publicado por José Manuel Faria às 19:20

publicado por José Manuel Faria às 17:49

publicado por José Manuel Faria às 17:14

António Marinho Pinto está para o PS de Sócrates como o estão Vitalino Canas, Augusto Santos Silva ou Pedro Silva Pereira. É um indefectível. Tal como Sócrates, Marinho Pinto vê em tudo o que o prejudica uma urdidura de travestis do trabalho informativo. Tal como Sócrates, o Bastonário dos Advogados vê insultos nos factos com que é confrontado. E reage em disparatado ultraje e descontrolo, indigno de quem tem funções públicas. Marinho Pinto na TVI foi tão sectário como Vitalino Canas ou Santos Silva e conseguiu o prodígio de ser mais grosseiro numa entrevista do que Sócrates foi na RTP e Pedro Silva Pereira na SIC. É obra. Marinho Pinto não tem atenuantes. Não trabalhou no Ministério do Ambiente de Sócrates e, que se saiba, não faz parte do seu núcleo duro

publicado por José Manuel Faria às 12:24

 http://www.marktest.com/wap/a/p/conc~31400/id~d0.aspx

 

http://www.marktest.com/wap/a/p/conc~31400/el~161201/id~d0.aspx

 

Ocorreram no Concelho de Vizela dois actos eleitorais, após a restauração do Concelho. Nestes, o PS venceu em 2005 (66%; 23%, 4% e 4%) e em 2001 com (53%,21%, 10%,7% e 3%). No segundo, PS, PSD, MIV, CDS, CDU. E no Primeiro: PS, PSD/CDS, CDU e BE.

 

Estes resultados para a Câmara Municipal, mostram, mais os de 2005, uma votação demolidora no PS, 2 Vizelenses em cada 3, optaram por Francisco Ferreira.

 

O PS para perder as eleições necessita que quase 30%, isto é. pouco menos de metade se transfiram para oposição, 15%, para a Coligação PSD/CDS e os restantes para o BE e CDU. 15%, hoje, são mais que em 2005, sensivelmente 2 000 votos. Podendo existir outras conjugações de resultados, mas será sempre necessário retirar mais de 4 000 votos ao PS.

 

A equipa “socialista”, será quase a mesma, com a entrada de Dora Gaspar e descida de Alberto Machado para quarto.

 

A da Coligação PSD/CDS com novidades nos 2º, 3º e 4º Lugares.

 

A CDU na continuidade.

 

O BE troca o nº1 da Assembleia pela Câmara, e novo nº1 à Assembleia.

 

A perde de 4 000 votos do PS só poderá acontecer pela conjugação de vários factores:

 

 - Captação reduzida de novos eleitores (18/22 anos), aqui o BE apostou forte;

 - Novos protagonistas na Coligação PSD/CDS;

 - Insistir no não cumprimento de promessas;

 - Voto de protesto na CDU e BE nas políticas económicas nacionais com repercussões a nível local;

 - Desgaste da imagem e da pessoa de Francisco Ferreira, onze anos de Poder;

 - Instabilidade política interna (luta pelo sucessor) na Câmara e alterações profundas na Assembleia Municipal, saem, João Ilídio Costa e João Polery, pelo menos;

 - Trocas polémicas nas Juntas de Freguesia;

 - Cheiro a Poder na Oposição por aumento eleitoral de todas;

 - Atitudes persecutórias e lançamento de anátemas sobre individualidades que se querem afastar no PS,

  - Insistir na necessidade de mais 4 anos de Poder;

  - Apresentação de propostas verosímeis e devidamente orçamentadas para colar uma imagem de credibilidade nas oposições;

   - Deixar o PS espingardar para fora e para dentro;

   - Todas as Oposições não temerem o ataque constante que vão ser alvo os cabeças de Lista adversários,

    - Procurar apoio político na Distrital e personalidades a nível Nacional na tarefa.

 

 

 

Há possibilidades do PS perder a maioria absoluta ou até perder as eleições, se a Coligação de Direita não se arvorar como a única alternativa e martelarem no voto útil. Há milhares de eleitores “ideológicos” e independentes que não gostam que se procure o Poder exacerbadamente, a qualquer custo. O Eleitor é inteligente, e se as Oposições merecerem o voto, o Vizelense aposta, sempre com respeito e sem nenhuma ansiedade. O voto não tem dono, o voto não é do Partido, o voto é do Cidadão.

 

Segundo o DDV, o Vereador do PS, Joaquim Costa não se recandidata. JC, fez bem, assim sai pela porta Grande.

publicado por José Manuel Faria às 10:33

Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9






comentários recentes
ANÓNIMO A 11 DE JULHO DE 2020 ÀS 10:57Então diga l...
O Dinis Costa teve o dinheiro dos orçamentos.Mas a...
Leu mal! 13 ( treze ) milhões que Dinis Costa desb...
Aqui só posso estar do lado de Dinis Costa, dá 20 ...
ANÓNIMO A 8 DE JULHO DE 2020 ÀS 16:30Diga lá:É ou ...
ANÓNIMO A 8 DE JULHO DE 2020 ÀS 16:30Só com os trê...
Pior que ser cego, é ter olhos e não querer ver.Co...
Tem razão o Srº Presidente ao dizer que não precis...
ANÓNIMO A 7 DE JULHO DE 2020 ÀS 18:48Pode sempre p...
Vizela continua a dever muitos milhões.Quando Dini...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO