22
Fev 10

 

“Sinais de Fogo”, é provavelmente o melhor programa de entrevista dos últimos anos. Primeiro: largos minutos de estudo/investigação/estatística sobre várias áreas económicas/sociais que declaram o país real e que nos é escondido diariamente. Segundo, a entrevista; há muito tempo que não víamos um entrevistador sem receios a questionar um primeiro – ministro em “pé de igualdade”, quer dizer, colocando as dúvidas, esmiuçando os pormenores, contrapondo as incoerências, mostrando o verdadeiro Sócrates – mentiroso, cínico e mal/feitor ( o rapaz com 32 anos, já tinha sido director há cinco!..., um profissional), José  Sócrates , combate a forma e não comenta o conteúdo ( escutas). José Sócrates não tem o mínimo de condições políticas para continuar a governar. A política do quanto pior melhor, prejudica gravemente os portugueses e faz caminhar o país para o lamaçal, a oposição tem obrigação de dizer basta, exige-se por isso, o mais rapidamente, uma Moção de Censura a este desgoverno, o partido melhor posicionado para a propor é o Bloco de Esquerda, porque dos outros podemos esperar infinitamente, pelas razões conhecidas: tácticas a médio e longo prazo.

 

A Entrevista de Sócrates. Excelente texto.

publicado por José Manuel Faria às 22:37

 Eu não sei quem vai ganhar as presidenciais, mas sei como pode ganhá-las. Se algum candidato souber ter um discurso sobre como podemos voltar a ganhar a nossa democracia - contra a exclusão social, contra a corrupção, contra os bloqueios da nossa vida partidária -, ganhará as eleições.

Sei - aliás, sabemos todos - que Cavaco Silva não será o candidato capaz de fazer credível esse discurso.

 

Manuel Alegre e Fernando Nobre são provavelmente os dois portugueses que melhor poderão fazer este discurso. Mas é um caminho estreito, que não pode ceder à tentação do sebastianismo (é este o risco) nem do situacionismo (e seria uma desilusão). Acima de tudo, estas eleições não devem ser sobre como um homem pode ser o salvador da democracia, porque bastaria isso para a começarmos a perder. Mas devem ser sobre como é possível mobilizar a democracia, no país todo e depois em Belém, para que ela se salve si mesma.

Desafio Manuel Alegre e Fernando Nobre a que não comecem esta campanha um contra o outro. Pelo contrário, desafio-os a que a façam desde já em conjunto, numa série de debates pelo país, em que expliquem o que querem fazer nesta campanha e na presidência. Num país que não tem eleições primárias, esta é a clarificação de que precisamos por parte destes dois admiráveis cidadãos. Historiador. Deputado independente ao Parlamento Europeu pelo Bloco de Esquerda (http://twitter.com/ruitavares)

publicado por José Manuel Faria às 19:35


 

publicado por José Manuel Faria às 11:25


 

publicado por José Manuel Faria às 11:01

Ver imagem em tamanho real

"Um apoio da direcção nacional do Partido Socialista ao recém-assumido candidato presidencial Fernando Nobre está fora de causa, apurou o DN junto de fonte próxima do secretário-geral socialista." 


O PS vai apoiar Manuel Alegre. Mário Soares estará com a direcção socialista: deduz-se assim que Nobre não foi empurrado pelos "soaristas, antes pelo contrário.  Cai por terra a teoria de conspiração anti/Alegre.

 

Fernando Nobre disse que a conversa que teve com Mário Soares, como teve «com outras personalidades deste país», não foi «para o influenciar». «Foi para lhes perguntar apenas se achavam completamente estapafúrdio que um elemento da sociedade civil se erguesse, se levantasse, a decisão já estava tomada e eu disse-o a todos (...) não houve uma pessoa que me tivesse dito que não tinha cabimento»

http://www.tvi24.iol.pt/politica/fernando-nobre-presidenciais-manuel-alegre-candidatos-tvi24/1141147-4072.html

 

- As contas eleitorais são fáceis de fazer: Em 2006, Alegre não passa à 2ª volta por 30 000 votos, porque os comunistas tinham Jerónimo, os bloquistas Louça e os socialistas anti/Alegre Soares. Em 2011, Alegre não une – comunistas, bloquistas e anti/alegristas. Conclusão a derrota de Alegre era mais que previsível, era certa. Com a entrada de Nobre, Cavaco não terá vida fácil.

publicado por José Manuel Faria às 09:45

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





comentários recentes
Será que o Sócrates não teve nada a ver com a Banc...
ANÓNIMO A 19 DE JULHO DE 2020 ÀS 13:09Dinis Costa ...
O tempo “da boa fé e da colaboração institucional”...
Outra vez!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Existe gente que não s...
Dinis Costa em 2 009 recebeu 3 milhões de endivida...
Artigo 133.ºCapacidade do estabelecimento - é só a...
Pede se o favor a quem de direito, que tenham aten...
ANÓNIMO A 11 DE JULHO DE 2020 ÀS 10:57Então diga l...
O Dinis Costa teve o dinheiro dos orçamentos.Mas a...
Leu mal! 13 ( treze ) milhões que Dinis Costa desb...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO