02
Fev 10

 "A coligação “Por Vizela” reuniu ontem com o Executivo socialista, na Câmara Municipal de Vizela, para falar sobre os Planos de Pormenor do Poço Quente e da Zona Envolvente à Fábrica das Sedas, este último já aprovado em reunião de Câmara, mas que terá de ser ainda deliberado pela Assembleia Municipal."

 - Um exemplo a ser seguido pelo Partido Comunista e Bloco de Esquerda.  A Câmara Municipal parece aberta ao diálogo.

publicado por José Manuel Faria às 11:23

 José Sócrates e alguns companheiros de governo já perderam toda a vergonha, agora, os juízos de valor sobre determinadas figuras incómodas, são publicitados à” boca grande” em qualquer restaurante perto de si. José Sócrates para além de mau PM entra no imenso grupo dos vilipendiadores!

http://aartedomomento.blogspot.com/2010/02/o-fim-da-linha.html?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter

 

A confirmação ( Nuno Santos): http://www.tvi24.iol.pt/politica/mario-crespo-medina-carreira-primeiro-ministro-nuno-santos-sic-tvi24/1136199-4072.html

 

http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=161539

publicado por José Manuel Faria às 10:06

 "Mesmo sendo casto como gelo e puro como a neve, ninguém está livre da calúnia." 

( William Shakespeare )

publicado por José Manuel Faria às 09:43

01
Fev 10

 Cópia 4 de 22-Ago-09 Fotografia (5)

Manuel Serra, um histórico do Partido Socialista, morreu domingo à noite em Lisboa, com 78 anos, vítima de doença prolongada.

No I Congresso depois do 25 de Abril, Manuel Serra apresentou uma lista à Comissão Nacional contra a proposta apresentada pelo secretário geral Mário Soares, e conseguiu quase 44 por cento dos votos dos congressista

http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Nacional/Interior.aspx?content_id=1484119

 

Eleições para a Assembleia Constituinte (25 de Abril de 1975)

  VOTOS % MANDATOS
ELEITORES 6 177 698    
VOTANTES 5 666 696 91,7  
ABSTENÇÃO   8,3  
BRANCOS E NULOS 392 219 6,9  
CDS (Partido do Centro Democrático e Social) 433 219 7,6 17
FEC (Frente Eleitoral Comunista) 32 519 0,6  
FSP (Frente Socialista Popular) 66 163 1,2  
LCI (Liga Comunista Internacional) 10 732 0,2  
MDP (Movimento Democrático Português) 233 380 4,1 5
MES (Movimento de Esquerda Socialista) 57 695 1  
PCP (Partido Comunista Português) 709 659 12,5 30
PPD (Partido Popular Democrático) 1 495 017 26,4 80
PPM (Partido Popular Monárquico) 31 809 0,6  
PS (Partido Socialista) 2 145 618 37,9 116
PUP (Partido de Unidade Popular) 12 996

0,2

 
UDP (União Democrática Popular)

44 546

0,8

1
ADIM (Associação para a Defesa dos Interesses Macau)  

0,03

1
Total de mandatos

 

- A Frente Socialista Popular ( FSP) de Manuel Serra, foi o 6º partido português mais votado nas primeiras Eleições Livres em Portugal

publicado por José Manuel Faria às 22:56

O Fim da Linha

 

Mário Crespo
 

Terça-feira dia 26 de Janeiro. Dia de Orçamento. O Primeiro-ministro José Sócrates, o Ministro de Estado Pedro Silva Pereira, o Ministro de Assuntos Parlamentares, Jorge Lacão e um executivo de televisão encontraram-se à hora do almoço no restaurante de um hotel em Lisboa. Fui o epicentro da parte mais colérica de uma conversa claramente ouvida nas mesas em redor. Sem fazerem recato, fui publicamente referenciado como sendo mentalmente débil (“um louco”) a necessitar de (“ir para o manicómio”). Fui descrito como “um profissional impreparado”. Que injustiça. Eu, que dei aulas na Independente. A defunta alma mater de tanto saber em Portugal. Definiram-me como “um problema” que teria que ter “solução”. Houve, no restaurante, quem ficasse incomodado com a conversa e me tivesse feito chegar um registo. É fidedigno. Confirmei-o. Uma das minhas fontes para o aval da legitimidade do episódio comentou (por escrito): “(…) o PM tem qualidades e defeitos, entre os quais se inclui uma certa dificuldade para conviver com o jornalismo livre (…)”. É banal um jornalista cair no desagrado do poder. Há um grau de adversariedade que é essencial para fazer funcionar o sistema de colheita, retrato e análise da informação que circula num Estado. Sem essa dialéctica só há monólogos. Sem esse confronto só há Yes-Men cabeceando em redor de líderes do momento dizendo yes-coisas, seja qual for o absurdo que sejam chamados a validar. Sem contraditório os líderes ficam sem saber quem são, no meio das realidades construídas pelos bajuladores pagos. Isto é mau para qualquer sociedade. Em sociedades saudáveis os contraditórios são tidos em conta. Executivos saudáveis procuram-nos e distanciam-se dos executores acríticos venerandos e obrigados. Nas comunidades insalubres e nas lideranças decadentes os contraditórios são considerados ofensas, ultrajes e produtos de demência. Os críticos passam a ser “um problema” que exige “solução”. Portugal, com José Sócrates, Pedro Silva Pereira, Jorge Lacão e com o executivo de TV que os ouviu sem contraditar, tornou-se numa sociedade insalubre. Em 2010 o Primeiro-ministro já não tem tantos “problemas” nos media como tinha em 2009. O “problema” Manuela Moura Guedes desapareceu. O problema José Eduardo Moniz foi “solucionado”. O Jornal de Sexta da TVI passou a ser um jornal à sexta-feira e deixou de ser “um problema”. Foi-se o “problema” que era o Director do Público. Agora, que o “problema” Marcelo Rebelo de Sousa começou a ser resolvido na RTP, o Primeiro Ministro de Portugal, o Ministro de Estado e o Ministro dos Assuntos Parlamentares que tem a tutela da comunicação social abordam com um experiente executivo de TV, em dia de Orçamento, mais “um problema que tem que ser solucionado”. Eu. Que pervertido sentido de Estado. Que perigosa palhaçada.

publicado por José Manuel Faria às 22:17

publicado por José Manuel Faria às 21:09

Alguém conhece outra Câmara Municipal para além da de Vizela sem Orçamento no Dia 1 de Fevereiro? 

publicado por José Manuel Faria às 10:43

publicado por José Manuel Faria às 10:29

 

 

Os Grupos Privados de Medicina lucram milhões - 700 milhões com saúde em 2009 -, e por isso, o crescimento de Faculdades privadas em Lisboa, Porto e Coimbra tem sido elevado, o investimento é extraordinariamente lucrativo, a Ordem dos médicos alternativa, a privada, tem concedido “licenças” aos milhares. Qualquer dia há mais médicos que doentes. E porque não? Assim, poderíamos escolher o melhor. O Governo Sócrates prevê a existência de cerca de 10 000 médicos desempregados em 2010, o PM sente-se despreocupado, calmo, diria:  os números estão longe de atingirem os valores dos professores. 

publicado por José Manuel Faria às 10:10

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





comentários recentes
Quem leu o JN de hoje, 23 de Janeiro de 2019 na se...
Calma, a verdade é como o azeite vem sempre ao cim...
ANÓNIMO A 21 DE JANEIRO DE 2020 ÀS 13:48 Está a fa...
O rácio em Vizela de espaços verdes, é muito reduz...
Pedrosa o presidente da assembleia para dizer aqui...
E nesta terra de mentecaptos irá tê-la.Oposição in...
Trata-se de um patético editorial, bem ao estilo q...
O Pedrosa deveria esticar a corda. Mas medricas co...
Apelo à maioria absoluta!!!!!!!E depois o Jorge P...
Isto é que se chama rapidez. Há 15 dias só havia 2...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO