06
Jun 10



3. Este silêncio de Manuel Alegre não era difícil de prever e marca o seu compromisso com a direcção do PS, a sua cumplicidade com o governo e uma enorme diferença em relação à sua anterior candidatura, quando enfrentou o seu partido, com propostas autónomas e suportado por um amplo movimento de cidadania. Consciente de que esse movimento não é suficiente para assegurar as suas ambições presidenciais, a candidatura que agora se apresenta é suportada por dois partidos e refém dos inerentes compromissos. Ou pelo menos, como se tornou óbvio, refém dos compromissos assumidos com José Sócrates. Até Fernando Nobre, um candidato que não pretende assumir-se à esquerda, assumiu críticas mais claras e contundentes em relação ao PEC e ao programa de privatizações do governo do que Manuel Alegre.

 

João Romão - Lisboa

publicado por José Manuel Faria às 10:34

publicado por José Manuel Faria às 10:30

watts

 

Naomi Watts

publicado por José Manuel Faria às 10:16

Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





comentários recentes
"Alegadamente" espero que não, mas não me admirava...
O PSD /Jorge Pedrosa não faz campanha?Será que o ...
"Da meia noite até às 18h00 de sábado estará encer...
Qual será a razão da RC ser por vídeo conferência?...
ja se pode comentar
Perfeitamente de acordo com os comentários.Anterio...
Decisão sensata...
Ó anonimozeco, além de cobarde rateirinho, demonst...
Não há indignados, revoltados,... Totós, ranhetas,...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO