11
Fev 11

image

 

"Destaque para a proposta de parecer ao Projecto de Lei, que prevê a elevação de Santa Eulália à categoria de vila, que contou com a abstenção da coligação PSD-CDS/PP, cuja declaração de voto diz tratar-se de uma “proposta que não acrescenta nada a não ser um novo rótulo”"

 

In Rádio Vizela

 

Santa Eulália tem mais que os requesitos mínimos para ser elevada de freguesia/aldeia (rural) a freguesia/Vila (urbana). É difícil de perceber o ponto de vista da Coligação "Por Vizela" PSD/CDS. Afirma que se trata de um proposta vazia e no entanto abstêm-se!: quer dizer que no futuro aprovará? E o que falta agora na freguesia para não aprovar? A posição abstencionista dá indicação que não se importa, e se não se importa, porque é que não aprova. Só o voto contra justificaria a declaração de voto.

 


Uma pergunta à Coligação: Vizela vila ou Vizela cidade? Neste caso também se absteriam, porque a passagem a Cidade não acrescentaria nada?

publicado por José Manuel Faria às 16:11

"d) Entalar a direita. PSD e CDS estavam a gerir a pinças o momento certo para derrubar o governo. Trabalhavam os seus projetos políticos, com várias iniciativas agendadas para este ano (com os Estados Gerais do PSD quase a arrancarem). E a verdade é que Louçã trocou-lhes as voltas. Não nos iludemos: não há nenhuma margem política para o PSD não viabilizar a moção de censura apresentada pelo BE. Nenhuma! Por uma razão simples: não se sabe quando será a próxima oportunidade e as bases laranjinhas não perdoariam a Passos Coelho. E recorde-se que Passos Coelho vai ter eleições diretas dentro do partido no início do próximo ano! Se Passos Coelho, depois de ter quase entrado em rutura com Governo em vários momentos não aproveita esta oportunidade, lança grande parte do seu capital político (sobretudo nas bases sociais-democratas) pela janela. Com a agravente de a direita não descolar nas sondagens , o que pode gerar uma situação de instabilidade mesmo com eleições. Passo irá viabilizar moção. É o fim do Governo José Sócrates. Se já está a fazer planos para o Verão, não se esqueça: reserve um domingo para ir votar. Portugal é mesmo encantador: foi uma birra de dondocas da extrema-esquerda que ditou o fim do Governo!"


João Lemos Esteves

publicado por José Manuel Faria às 12:00

publicado por José Manuel Faria às 10:44

A Moção de Censura do BE (10 de Março) apanhou de surpresa e estupefacção todos os partidos e a imensa maioria dos militantes, simpatizantes e eleitores do Bloco de Esquerda.

1 – Depois deste facto político, há duas naturais hipóteses a considerar: a proposta é ou não boa;

 

2 – A proposta é boa, porque, durante um mês obrigará o governo a ter que olhar sempre para o posicionamento das oposições quanto a medidas de austeridade a tomar;

 

3 – O Governo a partir de hoje tem sobre ele uma espada bem pontiaguda apontada ao coração, o que obrigará Sócrates a baixar o tom da sua arrogância;

 

4 – A Moção ao contrário do que se ouviu ontem e continuará durante semanas (apenas oportunista/tentar passar a perna ao PCP) colocará o PSD em constante avaliação do governo e de si mesmo: Jardim e Aguiar – Branco optam pelo sim, Pacheco Pereira como era espectável, pelo não. E a direcção do PSD apertada pelos dois lados terá de consultar tudo e todos para encontrar uma saída;

 

5 – O voto não do PSD fará deste partido quer queira ou não, cúmplice de Sócrates e suas políticas, assim como perderá a oportunidade de provocar eleições antecipadas em 2011 pelo menos, a não ser que apresenta a sua moção, mas com quase 100% de possibilidade de se ver sozinho e derrotado;

 

6 – O voto sim elevará o tumulto interno ao máximo, no entanto, poderá criar um líder forte pela coragem demonstrada contra barões e baronetes sempre prontos a não beliscar a estabilidade política com o propósito de não quebrar os bons negócios;

 

7 – Em nome da crise financeira/económica o PSD poderá ter que levar com o minoritário governo Sócrates até 2013 e, nessa altura, Passos Coelho será um anacrónico líder de oposição a ser substituído antes de entrar em competição;

 

8 – Por porta travessa (não inclusão nas decisões da Mesa nacional) e absolutamente imprevisível, a realidade (boa) é esta, e por consequência, mesmo os críticos da direcção deveriam baixar as armas, e apostar na unidade contra Sócrates, pela Moção de Censura.

 

ps:

Bruxelas diz ser "normal" moção de censura. Quem diria!

publicado por José Manuel Faria às 10:18

Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





comentários recentes
António Costa protagoniza arruada este domingo em ...
e o carvalhinho tambem entra nas contas? Sempre no...
Um livro, critérios diferentes:O livro das bandas ...
Quem é esta Irene Costa?É Socialista? militante? h...
"Não deixei de ser quem fui, não vou alterar em na...
Comissão Administrativa da Concelhia do Partido So...
Os PS (grandes) só se lembram dos militantes para ...
Olha os socialistas interesseiros, quando dava jei...
Um milhão de euros!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!...
Convém informar quais os funcionários que passam/r...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO