09
Abr 11

publicado por José Manuel Faria às 19:07

publicado por José Manuel Faria às 11:10

"4

Essas condições envolvem dois compromissos fundamentais:

a) em primeiro lugar, um compromisso entre o Presidente da República, o Governo e os principais partidos, para garantir a capacidade de execução de um plano de ação imediato, que permita assegurar a credibilidade externa e o regular financiamento da economia, evitando perturbações adicionais numa campanha eleitoral que deve contribuir para uma escolha serena, livre e informada; este compromisso imediato deve permitir que o Governo possa assumir plenamente as suas responsabilidades para assegurar o bem público e assumir inadiáveis compromissos externos em nome do Estado.

b) em segundo lugar, um compromisso entre os principais partidos, com o apoio do Presidente da República, no sentido de assegurar que o próximo Governo será suportado por uma maioria inequívoca, indispensável na construção do consenso mínimo para responder à crise sem a perturbação e incerteza de um processo de negociação permanente, como tem acontecido no passado recente; numa perspetiva de curto prazo, esse consenso mínimo deverá formar-se sobre o processo de consolidação orçamental e a trajetória de ajustamento para os próximos três anos prevista na última versão do Programa de Estabilidade e Crescimento; e, numa perspetiva de médio/longo prazo, sobre as seguintes grandes questões nacionais, relacionadas com a adaptação estrutural exigida à economia e à sociedade: a governabilidade, o controlo da dívida externa, a criação de emprego, a melhor distribuição da riqueza, as orientações fundamentais do investimento público, a configuração e sustentabilidade do Estado Social e a organização dos sistemas de Justiça, Educação e Saúde."

 

 

 - A Esquerda deveria ripostar: "Compromisso Portugal: Em Nome dos Trabalhadores"

publicado por José Manuel Faria às 10:29

 

Manuel Alegre, o político socialista que, acima dos partidos (PS/BE) concorreu às presidenciais em nome da esquerda por um Estado Social pelo SNS, contra o Código Laboral e as privatizações. Trai centenas de milhares de portugueses e oferece o "colo" a Sócrates. E era este "sonso" que o BE queria em Belém!

publicado por José Manuel Faria às 10:06

Manuel Alegre, o político socialista que, acima dos partidos (PS/BE) concorreu às presidenciais em nome da esquerda por um Estado Social pelo SNS, contra o Código Laboral e as privatizações, trai centenas de milhares de portugueses e oferece o "colo" a Sócrates. E era este "sonso" que o BE queria em Belém!

publicado por José Manuel Faria às 10:06

Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9





comentários recentes
São os LIONS... porque são os Reis da (VIZELA) sel...
O professor este comentário é que devia pôr no Fac...
Ainda bem para a Rádio Vizela que foi José António...
O pavor e o medo chegou à Câmara Municipal de Vize...
Anda aí um zum zum de alguém que anda á procura de...
ANÓNIMO A 9 DE DEZEMBRO DE 2019 ÀS 10:54O PREÇO DE...
Os milhões que a Câmara socialista de Francisco Fe...
ANÓNIMO A 9 DE DEZEMBRO DE 2019 ÀS 20:41É verdade ...
Porque não respondeu no Facebook?Ao menos o Sr. An...
que bonito o cortejo, tinha outra vida se fossem a...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

12 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO