09
Abr 11

publicado por José Manuel Faria às 19:07

publicado por José Manuel Faria às 11:10

"4

Essas condições envolvem dois compromissos fundamentais:

a) em primeiro lugar, um compromisso entre o Presidente da República, o Governo e os principais partidos, para garantir a capacidade de execução de um plano de ação imediato, que permita assegurar a credibilidade externa e o regular financiamento da economia, evitando perturbações adicionais numa campanha eleitoral que deve contribuir para uma escolha serena, livre e informada; este compromisso imediato deve permitir que o Governo possa assumir plenamente as suas responsabilidades para assegurar o bem público e assumir inadiáveis compromissos externos em nome do Estado.

b) em segundo lugar, um compromisso entre os principais partidos, com o apoio do Presidente da República, no sentido de assegurar que o próximo Governo será suportado por uma maioria inequívoca, indispensável na construção do consenso mínimo para responder à crise sem a perturbação e incerteza de um processo de negociação permanente, como tem acontecido no passado recente; numa perspetiva de curto prazo, esse consenso mínimo deverá formar-se sobre o processo de consolidação orçamental e a trajetória de ajustamento para os próximos três anos prevista na última versão do Programa de Estabilidade e Crescimento; e, numa perspetiva de médio/longo prazo, sobre as seguintes grandes questões nacionais, relacionadas com a adaptação estrutural exigida à economia e à sociedade: a governabilidade, o controlo da dívida externa, a criação de emprego, a melhor distribuição da riqueza, as orientações fundamentais do investimento público, a configuração e sustentabilidade do Estado Social e a organização dos sistemas de Justiça, Educação e Saúde."

 

 

 - A Esquerda deveria ripostar: "Compromisso Portugal: Em Nome dos Trabalhadores"

publicado por José Manuel Faria às 10:29

 

Manuel Alegre, o político socialista que, acima dos partidos (PS/BE) concorreu às presidenciais em nome da esquerda por um Estado Social pelo SNS, contra o Código Laboral e as privatizações. Trai centenas de milhares de portugueses e oferece o "colo" a Sócrates. E era este "sonso" que o BE queria em Belém!

publicado por José Manuel Faria às 10:06

Manuel Alegre, o político socialista que, acima dos partidos (PS/BE) concorreu às presidenciais em nome da esquerda por um Estado Social pelo SNS, contra o Código Laboral e as privatizações, trai centenas de milhares de portugueses e oferece o "colo" a Sócrates. E era este "sonso" que o BE queria em Belém!

publicado por José Manuel Faria às 10:06

Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9





comentários recentes
AG até se entende que ao falares no passado não f...
Cada vez que leio o RV nem sei que diga em sei que...
283.000 pensionistas têm penções miseráveis, isso ...
São os memos argumentos da Opus Dei....
"Victor Hugo Salgado respondeu, mas antes voltou a...
Quantos quer? 1,3,5,6,7, quer com nomes começa no ...
O melhor vereador das Obras Municipais?!Basta ver ...
No sábado estivemos em destaque na SIC Notícias so...
Vem se vê que não pisca a pagina da Cãmara Municip...
fia-te na virgem e não corras…...vais peço esgoto!...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO