17
Out 11

 

Daniel Oliveira

 

"A suspensão do subsídio de férias e do 13º mês dos funcionários públicos e dos reformados que recebam mais de mil euros - gente rica, portanto - não é apenas um roubo. É o enterro da nossa economia por muitos anos. Depois desta decisão todas as empresas ligadas ao comércio podem começar a preparar-se para fechar as portas. E depois delas todas as empresas que as fornecem. E quando tudo fechar, sempre quero saber onde vai o Governo sacar impostos. E como vai pôr em ordem as contas públicas. E como vamos crescer e poupar para ter liquidez e não depender do crédito externo. Não somos apenas governados por incompetentes. Esta gente é estúpida. E está a destruir o nosso futuro."

 

Daniel Oliveira

publicado por José Manuel Faria às 22:09

publicado por José Manuel Faria às 10:46

 

Sócrates cortou 5% (média) dos salários da Fp em Janeiro, Passos rouba metade do 13º em Dezembro e outros dois subsídios em 2012 e 2013, faz portanto uma profunda limpeza às gordas carteiras dos ricos nacionais. Nada disto é inconstitucional, porque o patrão é o estado. Ora, assim sendo, nada impede que Coelho & Gaspar de rectificativo em rectificativo nos limpe todo o salário até ao natal de daqui a dois anos: o deficit tem de baixar a bem dos mercados ou estes não nos salvam da bancarrota. 

publicado por José Manuel Faria às 10:29

Luz: metade do que paga não é consumido

Subsísios às empresas energéticas, autarquias e regiões autónomas, renováveis, centrais a gás e carvão, etc. são pagas pelos consumidores

 

Nas facturas estão incluídos subsídios de 747 milhões de euros às renováveis, que ganharam o direito de vender à rede toda a energia que produzam, ao dobro do preço de mercado. E há ainda 1.075 milhões em subsídios às centrais a gás e carvão, subsidiadas para conterem a sua produção a níveis reduzidos.

A Deco defende que o novo Governo deve afrontar estes subsídios para proteger os consumidores, sobretudo durante a crise.

Jorge Morgado, da associação de defesa do consumidor, explica que se nós baixássemos 30% desses custos, seria possível evitar os aumentos de 2 dígitos nas tarifas, que vão agravar a vida económica das famílias portuguesas. 

Nas facturas estão ainda incluídos subsídios e descontos às câmaras Municipais, no valor de 241 milhões de euros, è de 89 milhões às regiões autónomas.

publicado por José Manuel Faria às 10:00

Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9





comentários recentes
Será que o Sócrates não teve nada a ver com a Banc...
ANÓNIMO A 19 DE JULHO DE 2020 ÀS 13:09Dinis Costa ...
O tempo “da boa fé e da colaboração institucional”...
Outra vez!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Existe gente que não s...
Dinis Costa em 2 009 recebeu 3 milhões de endivida...
Artigo 133.ºCapacidade do estabelecimento - é só a...
Pede se o favor a quem de direito, que tenham aten...
ANÓNIMO A 11 DE JULHO DE 2020 ÀS 10:57Então diga l...
O Dinis Costa teve o dinheiro dos orçamentos.Mas a...
Leu mal! 13 ( treze ) milhões que Dinis Costa desb...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO