19
Dez 11

 

Face a várias solicitações de diferentes órgãos de comunicação social sobre o falecimento de Kim Jong-Il, o PCP divulga a seguinte informação:

 

O PCP reafirma nesta ocasião a sua posição de respeito e solidariedade para com a soberania da República Democrática Popular da Coreia – RDPC, o direito que lhe assiste a determinar o seu rumo próprio de desenvolvimento em condições de paz e não ingerência nos seus assuntos internos, e o objectivo da reunificação pacífica da nação coreana.

 

Lembrando a posição há muito expressa face a fenómenos e práticas da realidade política coreana com as quais não se identifica, o PCP reafirma a solidariedade para com o povo coreano perante as pressões, agressões e tentativas de desestabilização do imperialismo, a que, desde a Guerra da Coreia no início dos anos 50, o povo coreano e a RDPC têm estado permanentemente sujeitos e, ao mesmo tempo, a mais firme rejeição da agenda intervencionista do imperialismo, designadamente dos EUA, na península coreana e região da Ásia-Pacífico.

 

O PCP expressou as suas condolências ao povo coreano e à direcção do Partido do Trabalho da Coreia pelo falecimento do seu dirigente Kim Jong-Il.

 

PCP

publicado por José Manuel Faria às 18:57

publicado por José Manuel Faria às 11:25

 

"Numa resposta a uma questão colocada pelo Bloco de Esquerda, o gabinete do ministro Paulo Macedo sublinhou que a descida no número de cirurgias programadas realizadas é uma “opção das instituições, face aos constrangimentos orçamentais” para diminuírem as despesas e que passa por cortar na produção adicional que é paga aos profissionais com incentivos por acto ou através de horas extraordinárias. Estes custos são suportados pelas próprias unidades de saúde que, devido às restrições orçamentais, têm reduzido a produção."

 

Público

publicado por José Manuel Faria às 10:40

 

 

 

Morreu o líder da Coreia do Norte, anunciou hoje de madrugada a televisão estatal de Pyongyang: Kim Jong-Il, de 69 anos.


Coreia do Norte 

 

 

 

Num regime de partido único que idolatra o seu "chefe" e nomeado pelo pai cria um grave problema sucessório: sem liberdades de circulação, reunião, associação, sindical e políticas, este acontecimento pode ser um trampolim para o inicio da "Perestroika" norte/coreana.

publicado por José Manuel Faria às 10:13

Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10





comentários recentes
Alguém pode informar o porquê da RC não ser presen...
Alegadamente quem sabe se é desta vez que o AG vai...
Realmente na politica o que hoje é verdade amanhã ...
Achei muito interessante atualmente esta sua posta...
Venho aqui fazer o apelo para que os responsáveis...
Não interessa se é verdade se é mentira,!!!!!!!!!!...
Fez muito bem a Sr.ª Vereadora Fátima Andrade, par...
Estupefacto com o que diz o Vereador Eugénio Silva...
Professor Carlos Alberto há duvidas que o VHS é o ...
Ajuntamentos não, mas para apresentar o autocarro ...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO