01
Ago 12



publicado por José Manuel Faria às 10:46



"O regulador identificou 17 gestores nesta situação concreta, “havendo um caso de um administrador que pertencia ao órgão de administração de 73 empresas” – a identidade deste gestor não é revelada no relatório. Em situação diferente, 55 responsáveis, cinco dos quais com funções executivas, afirmaram “desempenhar cargos apenas na sociedade”. Os números são divulgados sem particularizar as empresas e as pessoas em causa.

A CMVM analisou a participação tanto dos administradores que exercem funções executivas como aqueles que têm assento como não-executivos nos órgãos de administração. Há casos distintos: por exemplo, executivos que acumulam esse cargo com funções, também executivas, noutras sociedades, e gestores com uma função executiva que têm assento noutras administrações, mas sem função executiva."


CMVM

publicado por José Manuel Faria às 08:42

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





comentários recentes
Será que o Sócrates não teve nada a ver com a Banc...
ANÓNIMO A 19 DE JULHO DE 2020 ÀS 13:09Dinis Costa ...
O tempo “da boa fé e da colaboração institucional”...
Outra vez!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Existe gente que não s...
Dinis Costa em 2 009 recebeu 3 milhões de endivida...
Artigo 133.ºCapacidade do estabelecimento - é só a...
Pede se o favor a quem de direito, que tenham aten...
ANÓNIMO A 11 DE JULHO DE 2020 ÀS 10:57Então diga l...
O Dinis Costa teve o dinheiro dos orçamentos.Mas a...
Leu mal! 13 ( treze ) milhões que Dinis Costa desb...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO