08
Out 12


Falta um ano para as autárquicas /2013: as municipais ocorrerão com a actual lei eleitoral, quer dizer – eleições à Câmara (7), Assembleia Municipal (21) e Assembleias de freguesia (9) e (13) em S. Miguel.

 

Em Vizela as putativas candidaturas partidárias ou de Cidadãos estão bem guardadas, no entanto acredito que os candidatos à Câmara pela Coligação e PS já se encontram no terreno – os previsíveis: Miguel Lopes e Dinis Costa. Do lado comunista e do BE há atraso e é compreensível, pois, em Novembro realizar-se-ão os seus Congressos.

publicado por José Manuel Faria às 09:28


“Comprometo-me a ser cada dia melhor Presidente do que foi nos últimos anos”.


É expectável que o regime de Chávez melhore nas liberdade individuais e colectivas.

publicado por José Manuel Faria às 08:36

07
Out 12


O PS num dos momentos político/económicos mais graves do país, lança/desafia o PSD a tomar posição sobre a diminuição do nº de deputados da Assembleia da República, sabendo a vontade do partido “laranja” (diminuição): esta “bomba” tem um único objectivo – atirar gasolina para cima da coligação.

Qual seria o voto do PS, caso a diminuição (180) de deputados fosse acompanhada de uma mudança do sistema eleitoral para círculo único? Seguro diria que não, obviamente. Pois, pois!

publicado por José Manuel Faria às 16:45

06
Out 12
"A indemnização a pagar à empresa Suma, anterior responsável pela gestão e tratamento de resíduos no Vale do Ave, foi aprovada em reunião da Câmara Municipal de Guimarães, no passado dia 20 de Setembro.
Ao todo, as Câmaras de Guimarães, Famalicão, Santo Tirso, Fafe, Vizela e Trofa vão pagar, até 2014, um total de 14,2 milhões de euros, dos quais 4,8 são pagos por Guimarães. A dívida é antiga e o processo terminou recentemente em Tribunal, com a Associação de Municípios do Vale do Ave (Amave) a acordar o pagamento de 14 dos 21 milhões em dívida.
Guimarães vai pagar 1,2 milhões este ano, 2,4 milhões em 2013 e 1,2 milhões em 2014, ficando saldada a dívida à empresa Suma. António Magalhães responsabiliza o método de organização da Amave e a falta de cumprimento das Câmaras para o acumular de dívida ao longo dos anos: “Aparentemente não havia nenhuma dissensão, mas a dívida estava lá. A rotação das presidências era sempre algo que poderia não dar continuidade a um trabalho consonante com os interesses da Amave”."

publicado por José Manuel Faria às 16:26

O problema é o dia seguinte


"As perspectivas negras e a situação "de emergência nacional"deram o mote. E só mesmo por elas cerca de duas mil pessoas, durante um dia inteiro, fizeram finca pé na Aula Magna da Reitoria da Universidade de Lisboa. Ouviram soluções alternativas, discutiram propostas sobre Economia, Finanças, Cultura, Europa ou o Mundo. Durante dez horas traçaram o destino do País. No final, prometeram "manter-se activos enquanto as circunstâncias o exigirem", segundo Manuel Carvalho da Silva. Mas não se marcaram datas, nem novos encontros, nem novas iniciativas."


Após esta maratona de análise, discussão, debate e propostas de resolução: o Encontro não deu origem a uma associação, projecto ou a um mínimo de corpo organizativo, pronto, para dialogar com partidos políticos, sectores sindicais ou económicos que levasse a um espaço mais alargado da esquerda. A pura inconsequência.

publicado por José Manuel Faria às 10:59

publicado por José Manuel Faria às 10:35

05
Out 12

publicado por José Manuel Faria às 19:25

04
Out 12


Paulo Portas derrotou Coelho na TSU e na Lei eleitoral autárquica mas, levou um murro no estômago com o brutal (gasparinho) aumento de impostos: o partido do “contribuinte” morreu – o CDS traiu o seu eleitorado/base.

publicado por José Manuel Faria às 08:48

image


"No final da sessão, no período destinado à intervenção do público, o autarca Francisco Correia, em resposta ao infiense Bernardo Peixoto, falou da questão do campo do CCR de Infias.

 

Agora com o PDM praticamente concluído, ficará o problema resolvido para a coletividade mais representativa da freguesia? O presidente da Junta diz que há outros pormenores que carecem de solução, nomeadamente o processo de negociação com proprietários de terrenos."

publicado por José Manuel Faria às 08:25

03
Out 12


"Esta quarta-feira, o ministro anunciou assim um aumento do IRS e uma sobretaxa de 4% em 2013. Estes aumentos compensam o facto de a função pública receber um subsídio e os pensionistas 1,1 subsídios.

O Governo deixou ainda cair as cláusulas de salvaguarda no aumento do IMI, o que significa que o imposto sobe a doer já em 2013.

Os patrões, que também verão subir o IRC, avisam que consumo será arrasado.

taxa de desemprego para 2013 foi revista em alta para 16,4%."

publicado por José Manuel Faria às 20:58


"A falência do BPN foi provocada por uma megafraude que teve repercussões políticas, pois o banco tinha políticos no activo, nomeadamente da esfera do PSD, entre os seus clientes, accionistas ou nos seus órgãos sociais. 

(...)

No limite", o custo do caso BPN para os contribuintes pode"atingir 6509 milhões de euros, mais juros e contingências", assinala o mesmo documento, mas esse é meramente um cenário teórico, porque para atingir tal valor todo o restante activo teria de valer zero, "o que, objectivamente, é impossível, na medida em que activos reais (moedas, obras de arte, imóveis) têm sempre valor superior a  zero, em qualquer circunstância""


Gatunos

publicado por José Manuel Faria às 08:36

publicado por José Manuel Faria às 08:14

02
Out 12


A Câmara de Vizela serpenteia entre inaugurações/festas/feiras/subsídios/futebol e obras por terminar – a “corda” continua a apertar o edil proibido de ir à banca o que o faz recuar em muitas promessas: o apoio às Juntas de Freguesia é quase Zero.

 

Com o BE e o PCP a prepararem os seus Congressos (início e fim de Novembro) – discussão interna, eleições e ou debates deixam o flanco mais aberto à Coligação que, espera-se, aproveite o momento - quanto à candidatura do PS à Câmara já é conhecida: Dinis Costa, João Polery, Dora Gaspar, Vítor Hugo Salgado, Joaquim Caldas, Agostinha Freitas, Sandra Guimarães e  Monique Rodrigues.


Palpite: Dinis, Polery, Sandra Guimarães, Vítor Hugo, Dora Gaspar, Joaquim Caldas e Monique Rodrigues - 

publicado por José Manuel Faria às 11:09

 

Moção de censura nº /XII/2ª

 

Em defesa da Constituição e do direito ao salário e às pensões

Ao longo do último ano, Portugal tem vivido em estado de exceção e de protetorado. A partir
da crise das dívidas soberanas e sob a pressão dos mercados financeiros, foi sendo imposta
uma estratégia de agressiva engenharia social que transforma a nossa vida coletiva. Acresce
que, em todas as cinco renegociações do Memorando assinado com a Troika, foram sendo
adotadas medidas que acentuam a espiral recessiva que condena Portugal ao
empobrecimento.
A perda de dois salários por muitos trabalhadores e reformados foi condenada pelo Tribunal
Constitucional, que apontou a iniquidade e discriminação que protege o capital, e revelou-se
um sacrifício inútil: estas e outras medidas recessivas agravaram o défice em relação ao ano
anterior e a dívida ameaça disparar para 124% do Produto em 2013.
O fracasso destas medidas é registado pela queda do PIB em mais de 3% este ano, a que se
seguirá uma queda ainda mais acentuada no próximo ano, segundo as próprias previsões do
governo, e ainda pelo descontrolo orçamental. Seguindo este caminho e tendo sido
facilitados os despedimentos, Portugal atingiu o nível absolutamente inédito de um milhão e
trezentos mil pessoas sem emprego ou em sub-emprego. Cresce a pobreza e degradam-se
as condições de apoio social dos serviços públicos, das IPSS ou das ONG, ao mesmo tempo
que os serviços essenciais para a vida das pessoas são limitados por cortes abusivos e
desumanos e que o governo conspira para impor privatizações de bens e serviços públicos,
como a da RTP ou da CGD.
Contrariando as suas promessas eleitorais, e mesmo garantias reiteradas já no governo, a
coligação PSD-CDS promoveu um colossal aumento de impostos e apresta-se agora a
substituir o confisco de mais um mês de salário por via da TSU, por medida igualmente
gravosa de confisco de salários e pensões por via do aumento do IRS e de outras medidas
fiscais. Esta substituição é um logro e um abuso de poder para intensificar uma política
abusiva. Esse logro deve ser evitado e vencido tão cedo quanto possível.
O governo deixou de ter condições de credibilidade para poder dirigir o país. Não tem
credibilidade porque conduz uma estratégia que agrava o buraco orçamental. Não tem
credibilidade porque a sua política assenta na ilusão. Não tem credibilidade porque, perante
o colapso social, multiplica as medidas mais contraproducentes, na certeza de agravar ainda
mais a recessão. Não tem credibilidade, porque está em conflito com a Constituição. Não tem
credibilidade, porque a coligação PSD-CDS deixou de ser um governo para ser uma fratura.
A acentuação desta gravíssima crise orçamental e social a cada renegociação do governo
com a Troika tem suscitado uma vaga de protesto cidadão como nunca se conheceu nas
últimas três décadas. O povo levantou-se, exigindo o fim da política que conduz à bancarrota
e reclamando uma alternativa para o respeito pelos salários e pensões e para o esforço do
investimento que crie emprego. Esse clamor democrático é a esperança de Portugal. Perante
a crise de um governo sem credibilidade, a República assume toda a responsabilidade.
Assim,
A Assembleia da República, nos termos do artigo 194º da Constituição da
República Portuguesa, delibera censurar o XIXº Governo Constitucional.

publicado por José Manuel Faria às 08:35

01
Out 12

publicado por José Manuel Faria às 21:03

publicado por José Manuel Faria às 11:57


O imperialismo norte - americano que tenta dominar o mundo exportando a sua política capitalista - à bomba -é governado por um bom rapaz: Barak Obama, afirmou o "revolucionário" Chávez, seu eleitor.

publicado por José Manuel Faria às 08:25

Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





comentários recentes
O PSD /Jorge Pedrosa não faz campanha?Será que o ...
"Da meia noite até às 18h00 de sábado estará encer...
Qual será a razão da RC ser por vídeo conferência?...
ja se pode comentar
Perfeitamente de acordo com os comentários.Anterio...
Decisão sensata...
Ó anonimozeco, além de cobarde rateirinho, demonst...
Não há indignados, revoltados,... Totós, ranhetas,...
Que historia é esta de enriquecimento ilícito? Que...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO