14
Dez 13

publicado por José Manuel Faria às 11:10

publicado por José Manuel Faria às 10:51

publicado por José Manuel Faria às 10:38

13
Dez 13



"Um movimento unitário, que agregue o Bloco de Esquerda, o partido em constituição LIVRE e personalidades independentes, entre elas ex-dirigentes do PCP, poderá vir a constituir-se para as eleições para o Parlamento Europeu e protagonizar uma lista eleitoral que pode vir a ser encabeçada pelo antigo líder da CGTP Manuel Carvalho da Silva"


Esquerda

publicado por José Manuel Faria às 22:52

publicado por José Manuel Faria às 10:45

ASSEMBLEIA CONSTITUTIVA DE LIVRE
Liberdade - Esquerda - Europa - Ecologia
 
Lisboa, 21 de dezembro de 2013, na antiga estação de correios do Cais do Sodré (Central Station), 10:30 às 18:30.
 
10 :30 – Acreditação
 
11:00 - 13:00

Discussão, consideração de emendas e votação da proposta de estatutos de LIVRE
Discussão e votação do regulamento sobre a constituição de núcleos locais
(debate: membros e apoiantes; votação: membros)
 
14 :30 – Acreditação
 
15:00 – 15:45
 
Reuniões iniciais, para membros e apoiantes, dos primeiros círculos temáticos:
 
I - Libertar o país do dependência, da dívida e do subdesenvolvimento (“Círculo Crise”);
II - Construir um memorando de desenvolvimento (“Círculo Desenvolvimento”);
III - Aprofundar a democracia nacional e construir uma democracia europeia (“Círculo Democracia”);
 
16:00 - 17:30
 
Debate sobre o “Roteiro para a convergência”.
 
17:30 - 18:30
 
Relatório das reuniões iniciais dos primeiros círculos temáticos
Debate e deliberação sobre os próximos passos a tomar para o registo e fundação do partido.
 
LIVREoficialpt
@LIVREpt
Página oficial
Copyright © 2013 LIVRE, All rights reserved.
You are received this email because you register as a member of LIVRE

Our mailing address is:
LIVRE
Apartado 021173
EC Praça do Município
Lisboa 1129-001
Portugal

Add us to your address book


Não desejo fazer parte desta lista    Desejo alterar os meus dados 

 

 

publicado por José Manuel Faria às 09:10

12
Dez 13



"Miguel Lopes, que no ano passado votou contra a proposta do tarifário dos Resíduos Urbanos, este ano votou a favor. O vereador justificou-se desta forma:


“Sempre disse a Câmara não podia suportar os custos do lixo isoladamente. A Câmara deve repercutir nos utilizadores o custo que tem com o lixo. Ao longo destes anos a autarquia teve um prejuízo, com esta taxa, à volta dos três milhões de euros. Mas, é certo que, nesta altura, a Câmara não deve repercutir a 100% o custo que tem com o lixo no consumidor final tendo em conta o momento muito delicado que vivemos”.

publicado por José Manuel Faria às 22:36

publicado por José Manuel Faria às 11:36

 - Houve malta de esquerda que votou neste tipo (não foi o meu caso)!



publicado por José Manuel Faria às 08:52

11
Dez 13

publicado por José Manuel Faria às 16:47



"«A Coligação Vizela é para todos, vem por este meio demarcar-se da tomada de posição concretizada pelo Vereador Miguel Lopes (aceitou pelouros na Câmara PS e demarcou-se da Coligação).


A postura do Vereador Miguel Lopes foi tomada de forma unilateral, à revelia e com o integral desconhecimento da comissão política da Coligação Vizela é para todos.


Pelo que, a Coligação Vizela é para Todos, não reconhece ao Vereador Miguel Lopes, a partir da sua tomada de decisão e posição, qualquer tipo de legitimidade para falar em nome e em representação da mesma, retirando-lhe, por conseguinte, a confiança política."


DDV

publicado por José Manuel Faria às 16:23

publicado por José Manuel Faria às 10:07

 

 



Dinis Costa e seu pequeno “núcleo duro” acompanhados pelos velhos apparatchiks delinearam um modo de “destruir” as oposições através dum conjunto de actos (estratégia) simples, tais como: apelar ao consenso, a necessidade de unir os adversários no combate único à crise (todos somos poucos), dar a ideia de um poder basista (decisões de baixo para o topo), oferecer responsabilidades criando a sensação de imprescindibilidades nos convocados e escancarar as portas da câmara fazendo crer na bondade democrática de colher frutos em todos os pomares.

 

Dinis Costa e os seus (não quer dizer que sejam todos socialistas) quebram a coligação pelo surgimentode de intensas fragilidades provocando fracturas internas e, o aparecimento da óbvia inconsequência política; ocasionalmente, aceita ideias do PCP – curioso calendário de escutas (mensal) - iludindo- o com a magia manipuladora de quem tem anos de experiência e, lançando potes de mel, a ver se colhem bloquistas desprevenidos.

 

A estratégia resulta, se os responsáveis políticos de Vizela do PSD, CDS, PCP e BE de tão imberbes ingénuos ainda acreditarem em gambuzinos.

publicado por José Manuel Faria às 09:23

10
Dez 13

 

"(Clarisse Cunha) Refere ainda a eleita que lhe “fora garantido que, numa época de enormes dificuldades e constrangimentos para as famílias, a gestão Autárquica sria centrada nas pessoas, em prol da comunidade”.

 

E continua, “perante as recentes decisões, das quais me demarco em absoluto, não poderia deixar de manifestar a minha desilusão e deceção, sentimento partilhado pelos inúmeros cidadãos a quem tive oportunidade de apresentar e defender o manifesto eleitoral do Partido Socialista de Vizela”.

 

Clarisse Cunha diz que irá manter as funções para que foi eleita “honrando o compromisso que assumi. No âumbito da missão que me foi confiada, tudo farei para servir os cidadãos, como aliás sempre o fiz no exercício da minha vida profissional e pessoal”

publicado por José Manuel Faria às 18:58


publicado por José Manuel Faria às 08:40

09
Dez 13



"Segundo Dinis Costa, esta decisão decorreu de um processo de negociações e foi tomada com um objetivo – a consensualização de ideias, tendo em vista um melhor futuro para Vizela. “Foi com muito agrado que o dr. Miguel Lop es aceitou este convite. Depois de vermos o que aconteceu nos CTT e noutros serviços públicos que nosquerem retirar, não me admirava nada que qualquer dia queiram acabar co. m alguns municípios e é, por isso, que precisamos de estar unidos nestes próximos quatro anos”.


(Miguel Lopes)“Em alturas difíceis é importante darmos as mãos para termos um concelho melhor sem lutas partidárias e sem lutas dentro dos partidos. Até acho piada que algumas pessoas estejam a ver a parte negativa deste convite e não a positiva. Seguramente estarão apenas a olhar para os seus interesses pessoais. Mas nós não, nós estamos numa lógica muito acima dos partidos, fazendo o melhor pelo concelho e em muitas matérias há sintonia. Enquanto vereador da oposição, terei [a partir de janeiro] um papel mais ativo junto do Executivo. Tudo o resto é treta. Em Vizela há muita gente com tempo a mais para dizer asneiras". "Este é um ato que é nobre, um presidente de Câmara que tem maioria absoluta e que fez este desafio a um vereador da oposição".


Rádio Vizela



publicado por José Manuel Faria às 18:49

publicado por José Manuel Faria às 08:42

publicado por José Manuel Faria às 08:33

08
Dez 13

 

Feel it closing in,
Feel it closing in,
The fear of whom I call,
Every time I call,
I feel it closing in,
I feel it closing in,
Day in, day out,
Day in, day out,
Day in, day out,
Day in, day out,
Day in, day out,
Day in, day out.

I feel it closing in,
As patterns seem to form.
I feel it cold and warm.
The shadows start to fall.
I feel it closing in,
I feel it closing in,
Day in, day out,
Day in, day out,
Day in, day out,
Day in, day out,
Day in, day out.

I'd have the world around,
To see just whatever happens,
Stood by the door alone,
And then it's fade away.
I see you fade away.
Don't ever fade away.
I need you here today.
Don't ever fade away.
Don't ever fade away.
Don't ever fade away.
Don't ever fade away.
Fade away. Fade away.
Fade away. Fade away.
Fade away. Fade away.
Fade away.

publicado por José Manuel Faria às 10:08



Um partido deve ser um instrumento para facilitar a participação política dos cidadãos, e não para servir de gargalo às possibilidades de representação.


O debate dentro do partido e com a sociedade em geral é um processo contínuo de aprendizagem. Os membros e apoiantes não são correias detransmissão, mas criadores de programa político.


A convergência não pode estar sujeita ao taticismo. Mecanismos claros de encontro de vontades à esquerda, debatidos e referendados pelos membros do partido. Decisões sobre convergência local são tomadas a nível local.


Recolha de assinaturashttp://livrept.net/

publicado por José Manuel Faria às 09:52

Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9





comentários recentes
Alargar o período experimental para 180 dias foi a...
"Homem pequeno, o Diabo o cagou'", adágio popular!
Dora Gaspar esteve tantos anos no desempenho de fu...
Mais uma vez a liderança da Coligação PSD/CDS-PP a...
Um aumento de despesas com pessoal de 1,7 milhões ...
Volta e meia lá surge uma notícia, plantada num do...
VHS as festas são feitas por ALGUNS funcionários d...
Caiu esse, e depois de Israel aos EUA passando pel...
Victor Hugo Salgado, presidente da CMV, explicou q...
ALEGADAMENTE o artigo de opinião de Luís Almeida d...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

12 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO