04
Jan 14

 

 

Onde está o lado cristão do CDS?

O cristão, desde logo, honra os seus compromissos e não se permite destruir um país na base da demagogia, afirmando, quando a bancarrota já está à vista, que gastando-se mais dinheiro se vai fazer bem a alguém. O cristão é aquele que é capaz de gerir com bom senso e com verdade recursos que são escassos, acreditando que os próximos tempos serão melhores. O cristão não mente.

 

Porque é pecado?

Não, porque não mente. Ponto. E não mente nem sequer por razão eleitoral. Sabe o que é que um cristão não faz? O que um cristão não faz é participar num debate parlamentar dizendo que vai fazer auto-estradas e vias rápidas sem custos para o utilizador quando afinal os custos para o utilizador são imensos para um povo inteiro por muitas gerações.

 

jornal i

publicado por José Manuel Faria às 10:50

03
Jan 14

 

A propósito de um ano 2014 ultra/difícil – juros de dívida, passivo altíssimo, receitas insuficientes (apesar de aumentos de taxas e impostos) e diminuição de fundos do OE-, de gerir, o executivo PS (o que “governa”) abre as portas às oposições municipais (PCP, Coligação) e extra/municipais (BE)) e oposição camarária (Coligação). Através de reuniões formais (Dinis Costa, Vitor Hugo Salgado e João Polery) com as direcções dos outros partidos, o executivo compromete-se a trabalhar em conjunto os planos, os projectos e as propostas alternativas na tentativa de criar consensos políticos alargados. Creio que o PCP já aceitou, espera-se que o BE e a Coligação, PSD/CDS não caiam nesta tão previsível armadilha, pois, o único interesse do PS é, colar, as oposições à estratégia do poder: esta, pesca à linha (no futuro de arrasto) e obedece a uma táctica(s) (plano curto) primeira à qual se seguirão outras com o sentido de amarrar os adversários, afirmando que, a haver resultados negativos a responsabilidade é de todos e, caso sejam positivos só ao executivo é assacado os louros.

 

Há um modo de quebrar esta ânsia conciliadora do PS: a Coligação exigir pelouros para os seus Vereadores. {#emotions_dlg.smile}

publicado por José Manuel Faria às 09:23

02
Jan 14

 

"Esta reunião realizou-se nas instalações da Câmara Municipal e foi-nos apresentada uma proposta de realização de reuniões mensais, com o intuito de nos serem apresentadas propostas de elevado relevo para o futuro do município e dos munícipes, visando a colaboração e possível elaboração de propostas conjuntas entre as duas forças representadas no Executivo, bem como a apresentação à Câmara Municipal, por parte da Coligação Vizela é para todos, de projectos a desenvolver, assim como de outros assuntos."

 

DDV

publicado por José Manuel Faria às 22:18

 

 

"Quando as forças democráticas, largamente representativas do povo português, souberam alcançar um entendimento patriótico, passámos a dispor de um texto constitucional mais favorável ao processo de transformação e modernização da economia e da sociedade". ( minuto 10, 20 s)

 

ps: revisões constitucionais de 1982/89.

publicado por José Manuel Faria às 10:46

 

"Salários voltam a baixar e preços voltam a aumentar", anuncia a comunicação social: são medidas deste tipo que colocam o governo e os grupos económicos numa postura violenta de quebrar, absolutamente, a espinha à classe média a mais criadora de ascensão e mobilização social é, com esta realidade que o país não crescerá na economia, mas sim, no desemprego e aumento de pobreza -Portugal suará as estopinhas para tentar pagar os juros aos credores com aumento continuado da divida e da necessidade maior de recorrer ao crédito. Uma “pescadinha de rabo na boca” a caminho do abismo………da maioria, aquela que vive do seu trabalho. Os do capital aumentarão novamente seus lucros, a bem da nação, dizem.

publicado por José Manuel Faria às 09:09

01
Jan 14

publicado por José Manuel Faria às 10:59

 

Caros membros e apoiantes do Livre,
 
A Assembleia Constitutiva do passado dia 21 de dezembro deu início aos trabalhos dos primeiros três círculos temáticos do Livre. São o Círculo Crise – libertar o país da dependência, da dívida e do subdesenvolvimento, o Círculo Desenvolvimento – construir um memorando de desenvolvimento; e o Círculo Democracia – aprofundar a democracia nacional e construir uma democracia europeia.
 
Nesta fase de fundação do Livre, o objetivo mais imediato e prioritário destes três círculos temáticos é contribuir para as linhas programáticas a serem entregues, junto com os Estatutos e as 7500 assinaturas (quando alcançadas), no Tribunal Constitucional. Para esse efeito, estão agendadas reuniões dos três círculos para o próximo dia 5 de janeiro, primeiro domingo do novo ano.
 
O desafio é identificar o mais objetivamente possível «Problemas», formular ideias de «Propostas programáticas» e a respetiva justificação (de forma sucinta), tudo, de preferência, dentro de um limite de 500 carateres. Para isso, exortamos todos os membros e apoiantes do Livre que manifestaram vontade de integrar pelo menos um destes círculos temáticos que façam uso do formulário que se encontra neste endereço:
 https://docs.google.com/forms/d/1A9VuA89OQcjZ3LmRxiqnP1P86D21H75IlY37Mo4MDYE/viewform

 

Preenchimento do formulário até amanhã às 24 h.

publicado por José Manuel Faria às 10:13

Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





comentários recentes
Está um comentário no faceboock do Prof. José Man...
E todos gostariam de saber a parte que tocou à ACI...
Sinceramente acho que ninguém tem que duvidar do v...
“meio milhão de euros é quanto a Câmara Municipal ...
não era essa a ideia que tinha do primo mas devere...
Jornal de Vizela Como será possível que em Vizela ...
Do primo a que se referiu.
Também fiquei a olhar!!!!!!!!!!!!!O outro que ulti...
Fala do primo dele. o Arnaldo. "Capacidade, formaç...
"capacidade, formação e arrojo"? não sei que primo...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO