09
Fev 14

 

 

 

Vizela, o município, encontra-se num impasse político: o PS é a câmara, o partido segue a linha Dinis/Polery acriticamente, obedecendo aos ditames dos líderes que lhes impõem as medidas/orientações, há anos que o Edil governa a seu belo prazer.

O PSD não existe na câmara nem no terreno: o CDS é corporizado pela vereadora Cídália que faz o possível -alguma critica coerente ao executivo.

O PCP com deputado municipal dorme sobre os louros dessa eleição e, nada…. a não ser a denuncia do tanque em Tagilde.

O BE sem palco (assembleia municipal) e sem tropas insiste na “espera de Godot”. Nada a fazer.

O poder passeia a seu belo/prazer a sua incompetência sem preocupações.

Vizela necessita da construção de um movimento cívico (livre/sem medos)que dê corpo (organização) à insatisfação generalizada dos Vizelenses: cinco meses após as municipais há um deserto político que só interessa ao “sistema”.

Urge criar uma “plataforma cívica 2014”  para fazer mexer o concelho termal

publicado por José Manuel Faria às 11:19

Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9




comentários recentes
É impressionante, o Presidente está em todo lado t...
Grande Sérgio Coelho, é na mouche, tens um admirad...
Candidatura - valor 1.843,085.57 Eur, Valor da obr...
Alguém com lucidez, que vai ao encontro de muitos ...
Hoje vão iniciar as obras na Praça e no Jardim, es...
Mais informa a CMV que a manter-se esta situação i...
Este Sérgio Coelho diz as coisas na mouche, muito ...
Retrato do Município de Vizela pela PORDATA 19 de...
No país, tal como aqui no concelho, o interesse p...
E ainda dizem que em Portugal há liberdade de expr...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO