09
Fev 14

 

 

 

Vizela, o município, encontra-se num impasse político: o PS é a câmara, o partido segue a linha Dinis/Polery acriticamente, obedecendo aos ditames dos líderes que lhes impõem as medidas/orientações, há anos que o Edil governa a seu belo prazer.

O PSD não existe na câmara nem no terreno: o CDS é corporizado pela vereadora Cídália que faz o possível -alguma critica coerente ao executivo.

O PCP com deputado municipal dorme sobre os louros dessa eleição e, nada…. a não ser a denuncia do tanque em Tagilde.

O BE sem palco (assembleia municipal) e sem tropas insiste na “espera de Godot”. Nada a fazer.

O poder passeia a seu belo/prazer a sua incompetência sem preocupações.

Vizela necessita da construção de um movimento cívico (livre/sem medos)que dê corpo (organização) à insatisfação generalizada dos Vizelenses: cinco meses após as municipais há um deserto político que só interessa ao “sistema”.

Urge criar uma “plataforma cívica 2014”  para fazer mexer o concelho termal

publicado por José Manuel Faria às 11:19

Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9




comentários recentes
Quim Barreiros e Expensive Soul nos festejos do 19...
Victor Hugo Salgado oficializa recandidatura em ma...
Se para festejar o dia do concelho são precisos ta...
AG até se entende que ao falares no passado não f...
Cada vez que leio o RV nem sei que diga em sei que...
283.000 pensionistas têm penções miseráveis, isso ...
São os memos argumentos da Opus Dei....
"Victor Hugo Salgado respondeu, mas antes voltou a...
Quantos quer? 1,3,5,6,7, quer com nomes começa no ...
O melhor vereador das Obras Municipais?!Basta ver ...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO