24
Jul 14

 

SERÁ QUE EU CAIBO NA MAIORIA?

 

 

Desde que aderi ao Bloco de Esquerda, tenho sempre enquadrado a minha atividade centrada no trabalho local. Isto resulta da área ideológica que me serve de matriz, desde a adolescência – PODER POPULAR.

 

Ao longo destes 15 anos, venho integrando as várias geometrias minoritárias que fomos capazes de apresentar em cada convenção, na expetativa, sempre gorada, que dos equilíbrios sólidos da maioria que foi gerindo e determinando a orientação política do BE; pudesse surgir, mesmo que tenuemente, alguma fresta de atenção para as questões de participação a que todas e todos os/as aderentes têm estatutária e declaradamente o direito e a responsabilidade.

 

Nunca me lembro, até que os resultados eleitorais começaram a ser desfavoráveis, que tal gesto tivesse acontecido em concreto.

 

Os últimos dois anos só podem ser lidos por qualquer aderente como um zig-zag de posições pouco concretas, pouco determinadas, pouco claras.

Creio ser nesta atitude de atrofiamento e indefinição que reside, um dos aspetos que ampliou os anteriores desaires eleitorais e que vem remetendo o Bloco de Esquerda, no panorama político português, para o nível cada vez mais próximo da irrelevância.

 

 

Numa realidade mundial, europeia e nacional em que tudo vai contra uma transformação social justa e igualitária; fico pensando que não posso desistir sem repensar o meu lugar interno!

 

Será que se eu me prestar à exibição de concordância nos aspetos centrais da proposta política para o país, como sempre fui dizendo; consigo ter a audição necessária, para que aspetos de funcionamento interno que vem sendo evidente que precisam de ser mudados em profundidade e de um modo permanente e não ocasional??

 

Será que a atitude afirmada de abertura às opiniões diversas, voltará a ser a MATRIZ para todas as decisões também no âmbito da proposta política??

 

 

Estas as minhas interrogações e a razão do meu gesto na reunião do passado dia 13 de Julho, no Porto; de aceitar o convite do Pedro Soares, para integrar a comissão redatora de uma moção plural que comece de novo!

 

Pergunto-me e pergunto: pode a consciência do verdadeiro risco de desagregação ser suficientemente forte para conter “a contagem de espingardas” e garantir os comportamentos mínimos de debate transparente?? De modo a estruturar uma moção que retome o espírito fundador do Bloco de Esquerda, impedindo a autosuficiência e garantindo a capacidade de contribuir para a construção de uma alternativa ao atual regime político neo-liberal??? Conseguirá este gesto, a nova geração de aderentes dirigentes, talvez até pelas más razões??

Não perdi o meu habitual ceticismo. Estou “em esforço” a oferecer a minha convicção de que este projeto merece que todas e todos e cada uma e um de nós consiga as pontes mínimas internas, indispensáveis para que continuemos a representar a organização política em que as e os portugueses se revejam para enfrentar o sistema capitalista! 

 

Saudações Bloquistas

Helena Carmo

18 de Julho de 2014  

publicado por José Manuel Faria às 18:33

 

"Há uma urgência de criar uma resposta política no campo da esquerda que assuma uma disponibilidade essencial em torno da salvação do Estado social, daquilo que é a defesa dos valores democráticos e da cidadania social", afirmou Ana Drago aos jornalistas, no final de uma sessão pública da associação Fórum Manifesto, que se desvinculou recentemente do BE.

 

Ana Drago disse ainda que é "muito cedo para ver a forma institucional" que a plataforma terá, mas identificou como "actores institucionais" as pessoas que integraram o entretanto extinto movimento 3D, de Daniel Oliveira, e o partido Livre, de Rui Tavares. 
 

RR

publicado por José Manuel Faria às 08:14

Julho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





comentários recentes
"Alegadamente" espero que não, mas não me admirava...
O PSD /Jorge Pedrosa não faz campanha?Será que o ...
"Da meia noite até às 18h00 de sábado estará encer...
Qual será a razão da RC ser por vídeo conferência?...
ja se pode comentar
Perfeitamente de acordo com os comentários.Anterio...
Decisão sensata...
Ó anonimozeco, além de cobarde rateirinho, demonst...
Não há indignados, revoltados,... Totós, ranhetas,...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO