27
Nov 14

 

publicado por José Manuel Faria às 18:39

No momento histórico que estamos a viver temos de construir respostas cada vez mais necessárias para responder à vida das pessoas. O processo começa agora. O que foi hoje lançado é um apelo, uma convocatória. Pode ser diferente. É dizer às pessoas que não se têm revisto nos partidos que existem no espetro politico que este é o momento de assumir responsabilidade e pode ser diferente", Ana Drago sobre a Convocatória Tempo de Avançar.

publicado por José Manuel Faria às 10:09

 

A maioria parlamentar PSD/CDS-PP descreveu o Orçamento de Estado de 2015 como um orçamento que “é melhor para as famílias, para as empresas e para os contribuintes”. No entanto, nesta segunda-feira, chumbou duas propostas dos partidos de esquerda, PS e BE, que previam a suspensão das penhoras e vendas de imóveis para compensar dívidas ao Fisco.
Recentemente o país acompanhou o caso de uma família sem posses, com uma história de desemprego, a quem o fisco penhorou a casa por uma dívida fiscal de 1900 euros. O Estado, que o governo gosta de dizer que somos todos nós, não atendeu a esta família cujo despejo só foi evitado por um grupo de cidadãos que solidariamente se encarregou do pagamento da dívida fiscal.

O LIVRE defende que:

- Sejam suspensas as penhoras e vendas executivas de imóveis por dívidas fiscais em caso de morada de família, imóvel de valor abaixo de 200 mil euros ou de uma família com membros desempregados.
- Renegociação da dívida fiscal, sem juros, no caso das famílias em que a casa seja o único bem disponível para pagamento da dívida fiscal.
- Planos especiais de pagamento em 120 prestações para as famílias em que a casa da família seja o único b
em penhorável.

Um Estado digno desse nome não pode colocar os interesses financeiros à frente dos interesses básicos dos seus cidadãos. O LIVRE opõe-se liminarmente aos despejos de famílias que não tenham possibilidade de encontrar um local para habitar. Mais do que palavras bonitas e boas intenções, é necessário que sejam tomadas medidas concretas na defesa dos cidadãos mais desprotegidos. Assim, o Orçamento de Estado para 2015 agora aprovado é não só uma oportunidade perdida, como um ataque frontal aos direitos ainda existentes.

As famílias de que falam os políticos da maioria nos seus discursos não são, infelizmente, as famílias reais.

publicado por José Manuel Faria às 09:27

Vanda Miranda

 

Todas as manhãs, mais de um milhão de pessoas para para ouvir o programa «Manhãs da Rádio Comercial». Vanda Miranda, a voz feminina da equipa que nos faz feliz, sabe tão bem porquê. O facto de ser a única mulher entre homens, como Pedro Ribeiro, Nuno Markl, Vasco Palmeirim e Ricardo Araújo Pereira, não preocupa a radialista, uma das mais famosas do país. «Sempre me senti à vontade no meio masculino», assume a animadora de 42 anos."

 

publicado por José Manuel Faria às 08:54

Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9





comentários recentes
É verdade, é o Presidente Marcelo a nível nacional...
“Hoje prova-se que Vizela não é só festa.Blablabla...
O MAS formou-se como novo partido entregando 9 000...
...e até já passou pelo FCVizela, em 2006/07 como ...
É mais antigo, então esqueceu-se da Ruptura FER...
Sem esquecer o Toucinho do Céu do convento de Odiv...
PS está contra a construção da Casa da Cultura”.V...
Tirando o Bolinhol não conheço, mais nenhum.Onde f...
Europeias 2019, MAS 9 votos, será que nas Legisla...
Só esses, e os outros...., sobretudo gente do PS e...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

13 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO