04
Mar 15

 

publicado por José Manuel Faria às 23:09

 

publicado por José Manuel Faria às 12:04

"O Bloco de Esquerda levantou esta terça-feira uma questão importante para se perceber o imbróglio sobre as contribuições para a Segurança Social que Pedro Passos Coelho devia ter pago e não pagou entre 1999 e 2004. Nesses cinco anos, Passos era apenas trabalhador independente e, por essa razão, tinha de apresentar o modelo B da declaração de IRS e preencher o anexo H. Ora, nesses anos, no quadro 9 do anexo H os contribuintes tinham de preencher o valor pago em "contribuições obrigatórias para a Segurança Social". Obrigatórias.

Daí a estranheza mostrada pela deputada do BE Mariana Aiveca: se entregou as declarações de IRS nesses anos, e se as preencheu devidamente, Passos Coelho não tinha como ignorar que, sendo apenas trabalhador independente, tinha de pagar as "contribuições obrigatórias para a Segurança Social". Se já é estranho alguém nas circunstâncias de Passos invocar o desconhecimento desta obrigação, esta achega histórica torna tudo ainda "mais estranho", diz o BE.

 

publicado por José Manuel Faria às 08:48

Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9





comentários recentes
Será que o Sócrates não teve nada a ver com a Banc...
ANÓNIMO A 19 DE JULHO DE 2020 ÀS 13:09Dinis Costa ...
O tempo “da boa fé e da colaboração institucional”...
Outra vez!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Existe gente que não s...
Dinis Costa em 2 009 recebeu 3 milhões de endivida...
Artigo 133.ºCapacidade do estabelecimento - é só a...
Pede se o favor a quem de direito, que tenham aten...
ANÓNIMO A 11 DE JULHO DE 2020 ÀS 10:57Então diga l...
O Dinis Costa teve o dinheiro dos orçamentos.Mas a...
Leu mal! 13 ( treze ) milhões que Dinis Costa desb...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO