25
Jun 15

 A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, estaria disposta a assumir um segundo mandato a partir de meados de 2016, se assim desejarem os membros do organismo financeiro.

A directora do FMI, Christine Lagarde, tem um rendimento anual líquido de 323 mil euros (27 000/mês) a que se somam 58 mil euros para gastar em despesas.

publicado por José Manuel Faria às 10:12

24
Jun 15

 

publicado por José Manuel Faria às 17:11

 Nome completo:
Sónia Gonçalves da Rocha

 

Data de nascimento:
7/22/1986

Naturalidade:
Venezuela

Nacionalidade:
Portuguesa

Apresentação pessoal

O meu nome é Sónia Rocha e sou do Concelho de Amares, distrito de Braga. Considero-me uma pessoa extremamente responsável, confiante, lutadora e acima de tudo com princípios e valores. Tenho vindo a acompanhar de uma forma geral a vida política e por várias vezes tive o privilegio de assistir a plenários e conhecer de perto a Assembleia da República. Sou Licenciada em Solicitadoria, encontrando-me na fase terminal do estágio à Ordem dos Solicitadores e participo em algumas cooperativas sem fins lucrativos, como voluntária, pois o meu principal lema da vida é ajudar os mais desfavorecidos!

Apresentação da candidatura
Cada vez estou mais indignada com a situação governamental e politica deste país e está na hora de mudar! Nunca é tarde para agir, lutar e esta oportunidade que poderá ser dada, seguirei as minhas convicções e sairei em defesa dos desempregados, dos mais desfavorecidos, de uma geral geração a quem querem matar a esperança! Por isso, estou aqui, porque acredito num Portugal melhor, mais justo e solidário. Juntos, conseguiremos. É tempo de avançar e bem!

Áreas de intervenção preferenciais
Educação; Saúde; Trabalho, proteção e segurança social.

Como pensa interagir com os eleitores?
Penso interagir com os eleitores de várias formas, mas focando-me principalmente no contato direto com os mesmos: ir ao encontro deles e acima de tudo OUVIR, para assim puder agir da melhor forma e em prol das necessidades quotidianas.

Círculos pelos quais concorre:
Círculo de Braga.

No Facebook:
No Twitter:
Site pessoal ou blog:

Proponentes de Sónia Rocha

publicado por José Manuel Faria às 16:59


Açores
Pedro Alves 
Florbela Carmo 
 
Aveiro 
Aurora Cerqueira
Daniel Malafaia
 
Beja
Ana Matos Pires
João Gaspar
 
Braga
Sónia Rocha
Luís Cunha

Bragança
Filipe Coelho
Nuno Gomes Ferreira
 
Castelo Branco 
Margarida Vaz
Luís Costa
 
Coimbra
José Reis 
Isabel Prata 
 
Europa
Jorge Pinto
Luísa Álvares
 
Évora
Ofélia Janeiro
Adelino Fonseca
 
Faro
Anabela Afonso
Joaquim Costa

Fora da Europa
Carla Félix
Nuno Batalha
 
Guarda
Nuno Serra
Margarida Bordalo
 
Leiria
Filipe Mil-Homens
Leontina Pereira
 
Lisboa
Rui Tavares
Ana Drago
José Castro Caldas
Filipa Vala 
André Freire
Marisa Filipe
 
Madeira 
Cátia Gomes
Carlos Pestana
 
Portalegre
Jaime Crespo
Graça Filipe

Porto
Daniel Mota
Diana Barbosa
Ricardo Sá Fernandes
Mariana Topa
Jorge Morais
Manuela Juncal
 
Santarém
Pedro Mendonça 
Eugénia Pires
 
Setúbal
Isabel do Carmo
Renato Carmo
Ana Raposo Marques
Miguel Dias
 
Viana do Castelo
Manuela Silva
João Melo Ramos

Vila Real
Pedro Lopes
Liliana Veríssimo Carvalho
 
Viseu
Silvia Vermelho
António Lopes

 

publicado por José Manuel Faria às 16:42

 

publicado por José Manuel Faria às 10:47

No passado dia 10 de junho, o Conselho do movimento Tempo de Avançar decidiu colocar à consideração de todos os subscritores o alargamento do âmbito desta candidatura, associando-se à Assembleia do LIVRE na organização de um referendo, aberto a todos os subscritores do movimento Tempo de Avançar, para decidir se o movimento deve apoiar formalmente um candidato presidencial, e qual.

Esta iniciativa, que tal como as primárias abertas é inédita na vida partidária e democrática portuguesa, pretende envolver todos os subscritores do movimento na escolha do apoio eventual a um candidato presidencial.

A votação decorrerá de forma eletrónica e presencialmente no dia 26 de Junho, em locais e horário a determinar.

Tal como aprovado pelo Conselho do movimento, serão colocadas duas questões aos subscritores:

 

1. O LIVRE/TEMPO DE AVANÇAR deve apoiar um/a candidato/a às eleições presidenciais?

2. Se sim, qual o/a candidato/a que deve apoiar?

publicado por José Manuel Faria às 10:37

23
Jun 15

 

publicado por José Manuel Faria às 09:42

"Hoje a maioria dos portugueses pode até “não morrer de amores” por PSD e o CDS, mas tem respeito por uma coligação que sempre disse a verdade. Valeram a pena os sacrifícios, porque, hoje, o país e as pessoas estão melhor e têm um futuro sustentável à sua frente."

duarte marques

publicado por José Manuel Faria às 09:21

22
Jun 15

Este falejar quer tão só dizer que nove negros foram mortos por um não negro numa igreja frequentada por negros em Charleston.

Se eles fossem brancos a notícia seria: nove pessoas mortas numa igreja em Charleston.

No primeiro caso mata-se por ódio, No segundo os sentimentos do assassino são irrelevantes. É assassino e ponto.

Para Helena Matos um segregacionista de 21 anos que entra a matar numa igreja de negros não personifica um crime de ódio. É só um crime. Chama-se a isto politicamente correcto, precisamente a expressão que é utilizada para o defender. Não, não é um paradoxo: o politicamente correcto, ou seja, o totalitarismo da linguagem, existe tanto à esquerda como à direita, mas a direita finge-se virgem, e depois cai nisto.

É doentio? é. Mas sobretudo acontece quando a ideologia é tão forte que por vezes nega o mais elementar bom senso. Infelizmente é humano."

João José Cardoso

publicado por José Manuel Faria às 11:17

 

publicado por José Manuel Faria às 08:18

21
Jun 15

 

publicado por José Manuel Faria às 22:01

 Mel Lisboa

publicado por José Manuel Faria às 18:25

 

publicado por José Manuel Faria às 10:05

 

"os olhos vêem mas não sentem...
os olhos que vêem de dentro e por dentro, também, nem sempre vêem.
apercebi-me melhor disto há cerca de um mês quando convidei a minha amiga Isabel Faria (e o agora seu companheiro e também amigo, Jorge Falcato) a passar uns dias de férias na minha casa... que não, que não podia ser, alertou-me; o acesso à minha casa, mas também à sala, à cozinha, aos quartos, à cave, a quase todos e qualquer um dos cantos da casa, fazia-se por escadas e isso não era prático dado o Jorge ser paraplégico!... como é que não tinha pensado nisso?!!
pois, são os tais "arames farpados" que as pessoas de mobilidade reduzida enfrentam no quotidiano das suas vidas e dos quais não nos damos conta, centrados que estamos nos nossos umbigos...
é mesmo isto!..
imaginam-se a ser interditados no acesso público, por causa da cor dos seus sapatos ou dos seus olhos? não, pois não? mas se tiver uma problema de mobilidade reduzida é isso mesmo que lhe acontece porque as cidades e os espaços não foram pensados (e apesar de alguns avanços ainda há imensas resistências) para as pessoas com limitações físicas... e ainda é considerado um custo e não um direito!"

Fernando Marques

publicado por José Manuel Faria às 09:45

20
Jun 15

 

publicado por José Manuel Faria às 09:46

"A massa de que é feito Passos Coelho, se dúvidas houvesse, ficou à vista com o elogio que fez a Dias Loureiro, na inauguração de uma queijaria em Aguiar da Beira. Com o visado à sua frente, o primeiro-ministro retratou-o como um “empresário bem sucedido”, um homem que soube “vencer na vida”. Depois de ter mandado emigrar os jovens, de achar que os reformados não merecem as pensões que recebem, de insultar os pobres por viverem “acima das suas posses” e de ainda considerar elevados os custos do trabalho, Coelho fecha da melhor maneira este círculo de desmandos: elevando à condição de modelo um oportunista que usou os cargos partidários e do Estado para enriquecer, mover influências, concertar-se com outros da mesma laia.

Entre os feitos de Loureiro de maior sucesso, lembremos, contam-se a evaporação de 40 milhões de euros de uma firma sediada em Porto Rico e um desfalque no BPN de 7 mil milhões que os assalariados portugueses sem sucesso estão ainda a pagar.

Coelho não deve muito à inteligência, mas não lhe falta esperteza. Não foi, portanto, por lapso ou inépcia política que disse o que disse. O seu gesto foi um acto de reabilitação e de admiração por um certo modo de vida. Interessa-lhe não só estar nas boas graças dos Dias Loureiro como lhe interessa aprender com eles.

Por instinto, Coelho sabe que o seu próprio caminho de sucesso só pode passar pelos mesmos métodos e por percurso idêntico. É isso que indicia a sua carreira na política, a sua amizade com Relvas, a sua iniciação na Tecnoforma — e o mais que se há-de ver.

Nem de propósito, a recém-publicada biografia de Passos Coelho tem por título: “Somos o que escolhemos ser”."

 

Urbano Campos

 

publicado por José Manuel Faria às 09:30

19
Jun 15

"Um segredo do Passado" (Labor Day, 2013), de Jason Reitman, desafia expectativas desde o princípio. O filme emprega tensão consistente e os pré-conceitos criados no público em décadas de filmes com a mesma estrutura e reviravoltas para criar algo novo.

A trama apresenta uma família dividida por um divórcio. Mãe e filho vivem sozinhos. O garoto vê o pai e sua nova família aos domingos e se sente responsável por cuidar da mãe. É 1987 e a cultura pop é costurada no cenário, já que o menino, nos primeiros anos da adolescência, gosta de quadrinhos e ficção científica. O Império Contra-Ataca e Contatos Imediatos do Terceiro Grau, filmes que em sua essência são sobre escolhas e famílias desfeitas, podem ser vistos ao fundo.

A vida da mãe e do filho, vividos por Kate Winslet e Gattlin Griffith, é abalada, porém, quando em uma manhã de verão são abordados dentro de um supermercado por um fugitivo da prisão, interpretado por Josh Brolin, e são forçados a levá-lo para casa. Reféns da situação, os dois não têm outra opção a não ser cooperar.

O filmes esconde muitas surpresas, porém, aprofundando aos poucos os personagens e explorando com competência suas motivações, que moldam o desenrolar da trama, que de certa forma lembra o clássico de Dickens Grandes Esperanças. A construção do suspense é tão eficaz quanto sua desconstrução - e Reitman faz um excelente trabalho com os atores, que desaparecem em seus papéis.

O clímax é excepcionalmente bem construído e intenso, mas as cenas finais parecem criadas para fazer ao espectador uma concessão. É um tanto decepcionante, dada a força das sequências anteriores, mas funciona graças à profundidade do desenvolvimento deles, dentro do escopo dos personagens.

 

publicado por José Manuel Faria às 10:57

 

publicado por José Manuel Faria às 10:38

- A Coligação PSD/CDS vence as eleições/38%;

- O BE, multiplica por 2 anteriores sondagens (15 deputados);

- CDU não sobe;

 - Todos os outros partidos juntos (12) valem 3%.

ps: O que dizer!

publicado por José Manuel Faria às 08:12

18
Jun 15

 

publicado por José Manuel Faria às 11:48

Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





comentários recentes
ja se pode comentar
Perfeitamente de acordo com os comentários.Anterio...
Decisão sensata...
Ó anonimozeco, além de cobarde rateirinho, demonst...
Não há indignados, revoltados,... Totós, ranhetas,...
Que historia é esta de enriquecimento ilícito? Que...
MINISTRA DA COESÃO EM VIZELAOra ora que coincidênc...
Que se passa Dr. Desde Julho que nada publica no s...
Lamento muito, Zé! Abraço.
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO