25
Jul 15

"O dirigente político (Dinis Costa) garantiu ter sido legitimado pela Comissão Política Concelhia do PS para “escolher o candidato”. “Mas para conseguirmos o 10º lugar teve de haver muito trabalho, foi uma semana difícil e esgotante. Os critérios foram rigorosos: o curricular, a lei da paridade e da renovação e ainda a dimensão e a notoriedade dos concelhos. Com Braga a aceitar o nosso candidato quer dizer que correspondemos a estes itens”, defendeu o líder do PS Vizela. Nesta altura, Dinis Costa afirma-se confiante com a vitória do PS nas próximas Legislativas, mas também com a eleição de Dinis Miguel Costa, dizendo que o pior resultado de que se lembra do PS em Braga, aconteceu há quatro anos e, nessa altura, a Distrital elegeu sete deputados. “Seria muito bom para Vizela ter um deputado para fazer a ponte entre o Governo e o poder local, nomeadamente, a Câmara Municipal, e também para as associações locais, existindo a possibilidade de criação de um gabinete de atendimento para ouvir as preocupações dos nossos cidadãos”, adiantou.

Mas a escolha do candidato Dinis Miguel Costa reúne unanimidade no seio da Concelhia do PS? O dirigente político respondeu: “Nunca nada reúne unanimidade, nem eu gosto de unanimidade, gosto é de transparência. Fui legitimado, por unanimidade, pela Comissão Política Concelhia para escolher o candidato e há sempre várias opiniões. Por estar no segundo mandato, eu não poderia ser candidato, mas se pudesse e quisesse, digo-lhe, com toda a certeza, que estaria no quarto lugar da lista. Tínhamos também a Dora Gaspar, o Victor Hugo ou o André que seriam capazes de integrar a lista mas, sou da opinião, de que têm os seus mandatos na vereação para cumprir até ao fim”.

rádio vizela"

PS: Dinis Miguel Costa está ao nível de João Soares ou de Sónia Fertuzinhos.

 PS2: (Dinis Costa) "Não causa mal-estar nenhum. João Soares também é filho de Mário Soares, Sónia Fertuzinhos é companheira de Vieira da Silva e há muitos outros casos"

publicado por José Manuel Faria às 11:31

 

publicado por José Manuel Faria às 11:23

Pedro Passos Coelho concorda (mais uma vez) com o Presidente da República”: “também acho muito importante que o próximo governo que saia das eleições possa ter maioria absoluta no Parlamento”, Passos defende um  governo da sua Coligação ou do PS, porque a establilidade política é crucial ao país.Quer dizer os 500 000 eleitores que determinam a maioria absoluta tanto devem votar na lista PSD/CDS como na do PS, apesar de, afirmar Passos, os “dois projetos de natureza política e económica serem muito diferentes”.

publicado por José Manuel Faria às 09:41

Julho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





comentários recentes
VHS só uma pergunta simples,Quantos funcionários s...
Quim Barreiros e Expensive Soul nos festejos do 19...
Victor Hugo Salgado oficializa recandidatura em ma...
Se para festejar o dia do concelho são precisos ta...
AG até se entende que ao falares no passado não f...
Cada vez que leio o RV nem sei que diga em sei que...
283.000 pensionistas têm penções miseráveis, isso ...
São os memos argumentos da Opus Dei....
"Victor Hugo Salgado respondeu, mas antes voltou a...
Quantos quer? 1,3,5,6,7, quer com nomes começa no ...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO