02
Fev 16

 

publicado por José Manuel Faria às 20:07

"Os argumentos do Governo sobre o saldo estrutural não convencem a Comissão Europeia, que se prepara para pedir a revisão do esboço do Orçamento do Estado para 2016. O Executivo continua convicto de que vai conseguir uma ponte de entendimento com as autoridades europeias, mas em Bruxelas o sentimento de desconfiança cresceu e começa a haver a convicção de que é preciso encostar o país à parede, até para que António Costa consiga depois negociar com os partidos de esquerda um Orçamento mais duro do que o prometido

O esboço do Orçamento português vai ser debatido hoje, na reunião semanal no colégio de comissários, de onde deverá sair a indicação para o Governo rever o documento, num prazo máximo de três semanas.
A decisão final pode resvalar até sexta-feira, se Bruxelas quiser dar mais algum tempo à troca de informações com Lisboa e esperar pela publicação das previsões económicas de Inverno, na quinta-feira, para ter uma base para se pronunciar. Mas a indicação é de que o documento tem de ser revisto: as divergências são tão grandes, que não há muita margem para negociar."

Diário Económico

publicado por José Manuel Faria às 10:23

Fevereiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





comentários recentes
Será que o Sócrates não teve nada a ver com a Banc...
ANÓNIMO A 19 DE JULHO DE 2020 ÀS 13:09Dinis Costa ...
O tempo “da boa fé e da colaboração institucional”...
Outra vez!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Existe gente que não s...
Dinis Costa em 2 009 recebeu 3 milhões de endivida...
Artigo 133.ºCapacidade do estabelecimento - é só a...
Pede se o favor a quem de direito, que tenham aten...
ANÓNIMO A 11 DE JULHO DE 2020 ÀS 10:57Então diga l...
O Dinis Costa teve o dinheiro dos orçamentos.Mas a...
Leu mal! 13 ( treze ) milhões que Dinis Costa desb...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO