25
Jan 17

Resultado de imagem para bandeira vermelha

 

"O Presidente usa o cargo para influenciar a governação e para ter uma participação política ativa em paralelo com os partidos. As competências do Presidente da República estão claramente descritas na Constituição da República Portuguesa. Não consta nela uma espécie de poder executivo a meias com o Governo. Note-se que o executivo, feliz com a coabitação, assume essa cumplicidade em áreas como o sistema financeiro, banco a banco, fiscalização de riqueza, ou acordos sociais à moda do patronato, entre outras. Ora, o procedimento de um primeiro-ministro sombra não é uma mera crítica, mas um facto. Não foi certamente um lapso o Presidente comparar-se com a atividade pública de Merkel, essa sim chefe de governo, numa entrevista televisiva. Este tipo de tendência vai acentuar-se. A questão que se põe é a dos condicionamentos em série a um Governo minoritário que depende de partidos à sua esquerda na Assembleia da República. O caso da TSU, um verdadeiro bónus aos patrões, e que foi pretendido, inspirado e enaltecido por Marcelo, prova esta tese e anuncia mais casos."

 

Luís Fazenda

publicado por José Manuel Faria às 18:14

 

publicado por José Manuel Faria às 10:40

 

COMUNICADO

A lei geral confere que o Presidente da Câmara é a figura que representa o Povo e o Município de Vizela.

Neste fim de semana o Sr. Presidente da Câmara participou num Festival de Reis e o protocolo acabou distorcido para que o compadrio tivesse visibilidade. A simples cerimónia realizada na União de Freguesias de Tagilde e Vizela (S. Paio) num Festival de Reis acabou por demonstrar a sede de poder dos intervenientes, Presidente da Junta que na presença do Presidente da Câmara deu voz a um Vereador sem pelouro sem a devida autorização do Presidente da Câmara presente. Dando seguimento ao desaforo o Presidente da Junta menosprezou novamente o Sr. Presidente, fechando o evento na tentativa de ter visibilidade atropelando novamente as regras protocolares. A conclusão que retiramos é o vale tudo num grupo sem regras que repetidamente desrespeitam os órgãos de soberania, esquecendo a democracia como aconteceu no dia 4 de Maio onde democraticamente foram derrotados e não acataram o veredicto.

Alertamos a população para a falta de carácter de pessoas de vénias e falinhas mansas, avessos á democracia com tentativas repetitivas de intimidação e desrespeito.

O Partido Socialista não se revê nestas falácias de falta de carácter e vergonha para com o Sr. Presidente e demonstra a sua solidariedade ao representante máximo eleito pelo Povo de Vizela.

O respeito das regras protocolares são sinónimos democráticos, o desrespeito é subversão da verdade para gente de baixo índole.

A Concelhia de Vizela do Partido Socialista

Vizela, 24/01/17

publicado por José Manuel Faria às 10:09

Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9





comentários recentes
Será que o Sócrates não teve nada a ver com a Banc...
ANÓNIMO A 19 DE JULHO DE 2020 ÀS 13:09Dinis Costa ...
O tempo “da boa fé e da colaboração institucional”...
Outra vez!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Existe gente que não s...
Dinis Costa em 2 009 recebeu 3 milhões de endivida...
Artigo 133.ºCapacidade do estabelecimento - é só a...
Pede se o favor a quem de direito, que tenham aten...
ANÓNIMO A 11 DE JULHO DE 2020 ÀS 10:57Então diga l...
O Dinis Costa teve o dinheiro dos orçamentos.Mas a...
Leu mal! 13 ( treze ) milhões que Dinis Costa desb...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO